Namoro relacionamento romance

Posts sobre Relacionamento escritos por O Último Romance. ... Hoje completamos 4 anos e 9 meses de namoro. É um post inesperado pra muitos, mas que eu já planejava fazê-lo a pelo menos dois meses.. Mas por vários motivos que não vem ao caso no momento, eis que hoje ele toma forma. Aqui você pode encontrar os mais diversos textos românticos para dar aquela dose a mais de amor no namoro, sempre com muita paixão. Inspire-se e encontre as palavras perfeitas para o seu relacionamento! O amor é um sentimento que deveria ser comemorado diariamente, mas algumas ocasiões especiais merecem certa atenção a mais. Romance Cristao es una de las páginas de citas cristianas más populares en Brasil. La página se creó a partir de años de experiencia en reuniones evangélicas. Ya sea en tu propia iglesia, ciudad o estado, el objetivo de esta web es facilitarte la búsqueda de alguien especial que respete los principios cristianos y la fe e Cristo. 19/dez/2018 - Meta de relacionamento , dicas e ideias para ajudar a manter o seu relacionamento saúdavel. Namoro casamento Visite o nosso blog: queroviverumromance.com. Veja mais ideias sobre Relacionamentos saudáveis, Relacionamento, Metas de relacionamento. Nós somos um dos maiores sites de relacionamento e namoro 100% grátis do Brasil, “e tudo é totalmente gratuito”. Sem falsificações. Nós monitoramos estritamente quem usa nosso site, e você pode facilmente bloquear pessoas com quem você não quer conversar. Pabllo Vittar assume romance e anuncia namoro com famoso gato. Facebook Twitter Pinterest WhatsApp. A cantora Pabllo Vittar virou assunto ao posar pelada (Foto: Divulgação) Pabllo Vittar está oficialmente namorando e teve mais detalhes sobre o seu relacionamento divulgados. Foi criado recentemente um novo site de relacionamentos Love and Romance - Desti Love. Este website é destinado a utilizadores que pretendem encontrar parceiros amorosos para relacionamentos sérios, encontros amorosos sérios, amizades com vista a relacionamentos sérios, o amor da sua vida, a sua cara metade, a sua alma gémea, o seu namorado ou a sua namurada, o seu esposo ou a sua esposa. 10. Forme um triângulo amoroso: relacionamento realmente cristão só é bom a três: o casal e Deus. Ele deve ser o centro e o objeVvo do namoro. 10 princípios do Romance Real: Observe alguns princípios que ajudam a manter o seu relacionamento dentro do ponto de vista de Deus. 19. O Romance Cristão é o site de namoro cristão mais sério do Brasil O Romance Cristão foi desenvolvido através de anos de experiência em encontros evangélicos. Aqui pode encontrar o seu divino amor para compartilhar a sua fé em nosso Senhor. Seja na sua própria igreja, na sua cidade ou estado, nosso objetivo é tornar a sua busca por alguém especial mais fácil, respeitando os seus ... As atrizes Alice Braga, 36 anos, e Bianca Comparato, 34, vivem um romance há três anos. O namoro era vivido longe dos holofotes e era conhecido apenas por amigos e familiares.

Queria um Friends With Benefits (FWB), mas o benefício é abraçar e fazer coisas junto da pessoa (deitar de conchinha também se a pessoa pedir com gentileza) ao invés de de beijo de língua e sexo (H, <18)

2020.09.13 05:08 Furao_do_mato Queria um Friends With Benefits (FWB), mas o benefício é abraçar e fazer coisas junto da pessoa (deitar de conchinha também se a pessoa pedir com gentileza) ao invés de de beijo de língua e sexo (H, <18)

É querer pedir muito alguém para conversar sobre o dia, fazer comida, passar raiva em um jogo qualquer, estudar juntos e no final do dia nos abraçarmos sem que haja exigências romântica ou sexual? A maioria pode achar que um namoro é o ideal para essas coisas, mas por favor, em namoro a gente beija e manda mensagem melosa, existem situações em que um relacionamento platônico ou uma amizade forte é melhor que romance.
submitted by Furao_do_mato to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 20:36 lvdovic Percebi que não entendo a ideia de amor romântico e nem o sentido de se ter um relacionamento.

Hoje eu vi um vídeo no YouTube de um criador de conteúdo e sua agora ex namorada falando como terminaram seu relacionamento da melhor maneira possível, super de boa e sem treta. Vi eles falando sobre alguns aspectos de um relacionamento daora, sobre companheirismo, sobre planos, romance, etc. Assim, eu percebi que eu simplesmente não consigo entender nada disso.
Fiz 21 ainda esse ano. Nunca namorei. Só não sou virgem porque no meu grupo de amigos todo mundo se pega e graças a deus eu não fiquei de fora. Desde a adolescência eu tenho muito problema com minha autoestima baixíssima, timidez enorme, e minha vida pessoal tá bem ruinzinha também (acho que faz uns anos isso).
Acho nunca me apaixonei de verdade. Só cheguei a gostar de umas pessoas, mas nunca nem falei o que eu sentia pra elas. Nunca nem cheguei perto de um relacionamento. Lembro que quando eu tinha uns 15/16 anos tudo o que eu queria era um namoro (sair com a pessoa, passar tempo juntos, além da vida sexual e etc), mas quanto mais o tempo passa, menos eu compreendo essas coisas. Hoje em dia não entra na minha cabeça do porquê das pessoas namorarem, de como elas conseguem passar tanto tempo juntas, de como funcionam esses sentimentos de amor romântico e companheirismo.
Sei muito bem que atualmente a última coisa que eu quero é um relacionamento, já que tenho muitos problemas internos pra resolver e não quero projetar nada em ninguém, mas mesmo sabendo que um dia eu ainda posso consertar esses traços ruins, eu não consigo conceber uma realidade onde eu não vou estar sozinho. Eu sei que boa parte desse pensamento só existe por causa da minha autoestima afundada (eu sei que é objetivamente possível achar alguém que goste de mim, mas as vezes fica difícil de acreditar em mim mesmo e que eu mereço ter alguém do meu lado), mas, como eu disse antes, conforme o tempo passa eu assimilo cada vez menos o significado de se ter um um relacionamento, de conseguir amar de maneira romântica uma pessoa (porque vejam bem, eu, por exemplo, amo meus amigos, mas sei e imagino que amar alguém de maneira romântica é completamente diferente), de ter alguém ao seu lado todos os dias, de fazer planos juntos.
Espero que um dia eu consiga passar por cima desses pensamentos. Mesmo que tudo isso seja extremamente abstrato pra mim hoje, eu imagino que deve ser muito bom esse negócio de amor. Todo mundo diz que é incrível. Es mesmo tendo a parte ruim de sofrer caso não dê certo, eu queria muito viver e entender tudo isso um dia.
(criei uma conta nova só pra desabafar isso sem correr o risco de alguém que eu conheça reconhecer meu outro username e espero do fundo do meu coração que nenhum conhecido reconheça toda essa minha descrição aí ahduabduhshdbdud)
submitted by lvdovic to desabafos [link] [comments]


2020.09.06 14:17 DemonFranco É possível mesmo duas pessoas se relacionarem de forma PURAMENTE sincera?

Até os 18 anos (hoje tenho 22) eu fui extremamente introvertido, com pouquíssimo contato com a realidade do mundo. Desde moleque desenvolvi uma vontade muito forte de ter aquele clássico relacionamento vitalício (não perfeito, mas no mínimo sincero e recíproco) que se vê em filmes de romance ou animes tipo Naruto. Na verdade, lá no fundo, ainda tenho essa vontade. Mas essa vontade foi minha perdição, pois dediquei demais à pessoas que não estavam dispostas a fazer 5% do que eu estava.
A primeira decepção foi com, claro, meu primeiro amor: nunca amei tanto alguém como amei aquela garota. Fiz de tudo pra me aproximar dela, fui até em sua casa pedi-la em namoro, e o pior é que ela aceitou sem me desejar. Passamos 2 anos nos "relacionando" sem um abraço sequer e com conversas vazias, até chegar o dia em que ela decidiu ser sincera (hoje eu vejo que tudo era bem óbvio, mas minha introversão tinha me tornado muito inocente). Logo depois arrumei uma webnamorada, com quem namorei por foto e vídeo até conseguir um emprego aos 19 e conseguir visitá-la: perdi 4 dias de trabalho sem atestado, quase fui demitido e viajei SOZINHO pra São Paulo mesmo sendo que não saía pra jogar bola na rua. Finalmente, então, perdi meu bv e minha virgindade. Apesar de que voltei pra casa feliz e realizado com a nova etapa do relacionamento, a mesma terminou comigo uma semana depois, com desprezo e raiva em suas palavras e até hoje não entendo porquê. Vida que segue, comecei a me socializar mais, ir em festas, conhecer novas pessoas, e na própria empresa em que eu trabalhava conheci uma garota que me admirava por minha espontaneidade. Ela também era muito introvertida, vem de uma família evangélica extremamente violenta e ríspida, então eu senti que poderia "salvá-la" mostrando os prazeres do mundo fora da caixa do preconceito. Sempre deixei claro a ela que gosto de tudo o que o cristianismo lhe ensinou a fugir: bruxaria, cannabis, liberdade de expressão, etc. Logo, desde o início estávamos cientes de que nada seria fácil, mas eu estava disposto a enfrentar tudo aquilo e muito mais, inocentemente acreditando que isso a inspiraria a fazer coisas parecidas por mim. Engoli muitos absurdos retrógrados vindo de sua família e fingi com todas as minhas forças ser alguém que não sou (algo que desprezo e talvez não tenha feito muito bem), resistindo por "Só mais alguns anos, e vamos sair daqui". Bom, acontece que todos os meus estímulos liberais incentivaram ela a descobrir que é lésbica - e por mim tudo bem, de verdade. O problema foi que ela omitiu isso até o último dia, fingindo estar tudo bem e ainda alimentando nossos projetos futuros. No dia do término, eu fui em sua casa porque ela estava estressada, na intenção de melhorar o mínimo que fosse do seu dia. Ela me deixou ir embora pra terminar por mensagem do Facebook de sua mãe; insisti pra ela pelo menos falar o que tinha pra falar me olhando nos olhos, mas ela me tratou como se fosse um qualquer e realmente não queria nunca mais me ver.
Até então essa é minha história amorosa, mas eu também contei demais com amizades e todas (exceto uma) me decepcionaram. Comecei minha vida social com dois de meus primos (um deles é a mencionada exceção), mas o outro simplesmente se afastou de nós sem razão aparente - isso foi frustrante pra mim porque eu gosto muito dele e de seu irmão, mas nunca foi recíproco. Depois disso conheci o cara mais problemático que já passou na minha vida: 100% egomaníaco, repleto de defeitos gritantes que qualquer um com um pouco de amor próprio não investiria sua saúde mental para suportar. Mas eu, trouxa, fui diferente. Aguentei todos os seus absurdos, surtos sem sentido, falso senso de superioridade, ego frágil e invejoso, ciúmes até da minha ex (sim, hoje eu sei que ele gostava de mim mais que como amigo), enquanto via seus outros conhecidos pouco a pouco se afastarem dele. Ele foi o primeiro """""bruxo"""""" (entre muitas aspas porque a prole só sabia o que tinha pesquisado no Google e lido em revistas de banca) que conheci e, como eu valorizo muito conhecimento esotérico e não sabia de nada quando o conheci, confiei em todas as suas palavras e atitudes. E continuaria assim, se ele não tivesse tentado me agarrar enquanto fingia estar incorporando minha deusa-mãe. Na cabeça dele era um pretexto perfeito, já que essa mesma deusa está relacionada ao sexo e eu sou bi. Mas, sério, nunca vi alguém com tanto sex appeal negativo quanto esse cara. Simplesmente parei de conversar com ele, não dei satisfação alguma porque ele sabe muito bem o que aconteceu. Mas seu ego frágil não deixou isso barato: hoje eu passo na rua e todos os amigos que tínhamos em comum nem me cumprimentam mais, e de longe olham torto ou fingem que não me viram. Coincidência? Acho que não. Agora, em tempos de quarentena que está ainda mais difícil conhecer pessoas novas e criar qualquer tipo de relacionamento (como se já não fosse um desafio pra alguém que cresceu introvertido), me sinto sozinho e essa infelizmente é a melhor opção pro momento. Mas eu não quero deixar minha vontade morrer: quero de verdade dividir uma vida com alguém, compartilhar histórias que só nós vivemos, entender o que ela pensa só de olhar nos olhos. Isso é utópico demais? Será que ainda tô vivendo nos meus 17 anos?
submitted by DemonFranco to desabafos [link] [comments]


2020.07.22 00:22 sonic_star_2 só queria amor verdadeiro bicho :c

sla, nos últimos dois dias eu tava raciocinando aq, refletindo sobre meus namoros e amizades, e sla cara, eu sinto q nunca fui amado de verdade mesmo por alguém, sla. Eu sempre gostei de algumas meninas, mas sempre era rejeitado, nunca dava em nada, e eu via elas gostando de outras pessoas e ficava sla tipo "Poxa, qq eu n tenho q eles tem? ;-;", mas eu nunca me preocupei muito com isso, só q de uns dias pra cá eu venho ficando meio triste por causa disso, ver os meus amigos com suas namoradas e ver q eles tão super felizes juntos, agora pouco mesmo eu vi o status no whatsapp da namorada de um amigo meu dela postando coisa dos dois, e tipo, os dois parecem se gostar muito, e isso é recorrente, não é só com eles, é com tipo, 80% dos meus colegas tlgd. Qnd eu vejo essas coisas eu fico ao mesmo tempo feliz e triste, feliz pq eu adoro amor, eu fico tranquilo e feliz por eles qnd eu vejo q as 2 pessoas se amam e combinam, eu fico feliz vendo meus amigos com as namoradas deles e vendo q a coisa tá fluindo bem, e tal (inclusive com casais de filme de romance eu sinto a msm coisa ;-; Sing Street é o apice até hj ;-;), só q ao msm tempo eu fico triste pq eu nunca achei uma "namorada como a deles", basicamente todos meus relacionamentos foram curtos e/ou uma bosta, só se salva no máximo uns 2, tanto por que não tinha química e tal entre a gnt, ou pq deu merda no namoro q tava indo tão bem (visto meus posts antigos), ou por que a garota não gostava realmente de mim. Sla, vendo tds meus amigos com as namoradas deles que realmente tem carinho por eles, são fofinhas, atenciosas, postam coisa sobre eles, e eu sempre senti falta disso nos meus relacionamentos... Eu só queria uma menina que quando eu tivesse triste chegasse e perguntasse se eu tava bem, uma garota que tem disposição, me chamasse pra fazer as coisas, tivesse o mesmo animo q eu tenho, pq sla, tds meus relacionamentos parece q eu tinha q conquistar a pessoa, inclusive qnd elas msm me pediam (q foram no máximo umas 2 vezes por sinal).
Eu só queria ter alguém que fosse carinhosa, que eu realmente gostasse, e que ela realmente gostasse de mim, que fizesse as mesmas coisas que as namoradas dos meus amigos fazem que eles se sentem especiais, pq eu sempre fui carinhoso com todas elas, mas o contrário eu nunca consegui experimentar, sla, nunca me senti amado de verdade com ngm. Meus pais falam q do jeito q eu sou bonito eu posso escolher qm eu quiser, mas eu sei q n é assim q funciona as coisas, pra mim é super difícil arranjar alguém... Inclusive uns 4 dias atrás eu conversei sobre me sentir meio estranho por esses dias, e ela falou q provavelmente é falta de alguém que gosta de mim, falta de uma namoradinha pra conversar e tal, lá no fundo até ela sabe vei q eu n consigo ngm ;-; e ninguém nunca gostou realmente de mim, tds estavam interessados em outras pessoas e tal, eu to chorando, desculpa, eu só queria alguém que me visse como especial, eu só queria completar a vida de alguém, igual os meus amigos, eu queria alguém que fizesse tanto por mim quanto eu faço pra ela, ou inclusive mais, sla, eu to falando com umas pessoas diferentes e tal, mas fica num chove-não-molha e sla, parece q se eu for ficar com alguma delas vai ser a msm coisa, Eu q vou ter q conquistar elas pra dps ficar nisso de sla, eu ter q agradar e dps de um tempo td acabar e ver q n era amor de verdade e tal. Só queria alguém q sla, n sou só eu que preciso ficar mandando coisa, inventando assunto, fazendo carinho, enquanto ela só recebe, eu queria uma namorada igual dos meus amigos, que é tão carinhosa quanto eles, e dá pra ver, eles n tem vergonha de andar de mão dada em público por exemplo, nem de assumir que se amam. A vontade que dá é de só desistir, apagar todos os meus contatos que eu to falando agora e só sumir, parar de tentar, meus amigos mais proximos pelo menos são quem deixa minha sanidade no chão, e enquanto eu tiver eles eu sei q eu vou ter um porto seguro, isso as vzs me leva a pensar q qnd eu to com eles eu não preciso de mais ninguém, eu me sinto completo com eles, eu sei que eles são meus amigos, mas sla, se eles fossem pessoas q eu gostasse, e compartilhassem do msm sentimento q o meu, e fossem garotas (pq eu sou hétero), seria a coisa mais perfeita do mundo. Por esses dias inclusive eu entrei no omegle de noite e uma garota gaúcha de 17 anos tava mt triste com o namorado dela pq ela desconfiava q tava sendo traida, e q ele tratava ela meio mal, até o ponto que ela me perguntou "Mano, me explica por favor, por que vocês, homens, não gostam de meninas chiclete? que perguntam como você tá, que pensam em ti toda hora e estão apaixonadas? meu namorado ameaça me deixar por isso", a única coisa que passou na minha cabeça na hora foi "COMO QUE UM FDP DESSES FAZ ISSO COM UMA MENINA SUPER GENTE FINA COMO ELA? KRL, TUDO ISSO Q ELA FALOU Q ELE ODIAVA É TUDO Q EU MAIS QUERIA, PQP". Aiai, vou pegar um lenço pra limpar minhas lágrimas ;-
submitted by sonic_star_2 to desabafos [link] [comments]


2020.07.16 16:29 fobygrassman ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA

ESPOSAS INSATISFEITAS SÃO MELHORES QUE GAROTAS DE PROGRAMA
Esposas infiéis são mais duradouras, limpas e autênticas do que garotas de programa
Esqueça garotas de programa transando nunca foi tão fácil! De uma dona de casa traidora real.
As mulheres casadas NÃO estão procurando relacionamentos, elas já estão nelas, estão procurando parceiros discretos e divertidos para reacender e explorar sua sexualidade.
As garotas de programa estão sempre procurando extrair mais dinheiro de você. Você nunca sabe com quem eles acabaram de fazer sexo e isso torna impossível também fazer sexo apaixonado com eles.
Quantas vezes você ficou com tesão e decidiu pedir uma garota de programa? Então, depois de ter um encontro decepcionante, lamento totalmente gastar tanto em ganhar pouco!
Sempre que você liga para uma garota de programa, está jogando. Jogando com sua saúde e com sua experiência.
Ela será parecida com as fotos dela?
A mesma garota das fotos vai aparecer?
Ela será anti-higiênica?
Ela será hostil?
Ela vai tratá-lo com um mau atendimento ao cliente?
Eu sei o que você está pensando,Eu sei o que você está pensando,
MAS AS MENINAS DE CHAMADA SÃO MUITO MAIS SIMPLES!
Não é verdade!
Sim, uma garota de programa fica a apenas uma ligação, mas toda vez que você a vê, paga. Você paga com dinheiro suado. Pense em quanto tempo você precisa trabalhar para pagar por uma garota de programa.
10 horas?
20 horas?
Portanto, nenhuma garota de programa não está a um telefonema de distância, elas têm +10 horas de trabalho E uma ligação de distância.
Além disso, as garotas de programa não se importam com você ou precisam de você.
Depois de conhecer uma esposa realmente insatisfeita e dar a ela a atenção que lhe falta, você experimentará a diferença entre uma garota de programa e uma mulher de verdade.
Esposas insatisfeitas são gratas por encontrar um homem que possa agradá-las!
As esposas infiéis têm todos os benefícios e nenhum dos problemas das garotas de programa:
Conhecer as preferências sexuais do seu parceiro = melhores experiências sexuais
O envio de mensagens maliciosas acelera sua semana de trabalho;)
Verdadeira paixão e emoção de ambos os parceiros!
Limpo, Seguro e Legal.
Não constantemente tentando manipular você.
A verdade é que as mulheres ficam excitadas quando estão se escondendo e tendo encontros secretos. Esposas insatisfeitas querem ser suas garotas de programa pessoais, mas elas precisam de um pouco de incentivo e você precisa incentivá-las de uma maneira elegante e elegante.
Você não pode tratar mal as esposas infiéis da maneira que pode com uma garota de programa, mas elas também não o tratam mal como uma garota de programa. Eles não vão contar o relógio quando estão com você.
Se você acha que encontrar uma mulher casada sozinha é ainda mais difícil, pense novamente.
Você não pode ser um idiota e acha que atrairá uma mulher casada para ser sua garota de programa pessoal.
De fato, existem dicas e truques para encontrar um o mais facilmente possível aqui >>
Siga estas etapas simples e você encontrará uma esposa insatisfeita e fará dela sua garota de programa pessoal em menos de uma semana.
VOCÊ PRECISA SE INSCREVER NO ASHLEY MADISON SE QUER ENCONTRAR MULHERES INFELIDAS
E lembre-se de que você pode repetir essas etapas e encontrar uma nova esposa traidora sempre que quiser!
  1. Tire uma boa foto de si mesmo. Não precisa incluir seu rosto, pode ser discreto. Muitos perfis em ashley madison não têm fotos de rosto públicas (geralmente em sua galeria de fotos particular). Esta imagem pode ser do seu corpo ou você de fato bem ajustado (sem o rosto).
  2. Escolha um nome de usuário atraente! Esta é a primeira coisa que as mulheres veem depois da sua foto. Escolha algo descritivo ou divertido.
  3. Destaque sua necessidade de discrição. Isso aliviará as preocupações das mulheres sobre sua própria discrição.
  4. Crie uma mensagem de introdução bem pensada que você possa enviar para muitas mulheres.
  5. Torne sua galeria privada irresistível. É aqui que você inclui suas melhores fotos.
  6. Configure uma data discreta!
Traindo esposas vs garotas de programa Todos nós procuramos garotas de programa no google. Mas existe uma enorme lacuna entre ponderar e pesquisar na web a sua garota de programa mais próxima. Existem vários, mas eles são extremamente estigmatizados - por razões óbvias. Garotas de programa não são para todos, mas o sexo certamente é. Por isso, seria melhor encontrar uma alternativa para garotas de programa. Criamos um substituto para as garotas de programa, para aquelas que estão interessadas em saber como a alternativa funciona. Espero que minha experiência e discernimento possam lhe dar uma ou duas coisas para questionar, e talvez até abrir você para garotas dispostas a dormir com você gratuitamente! Por que você deve procurar alternativas para escoltar serviços? Se você ouvir alguém se gabar de uma escolta, precisará sentar esse homem e ter um momento de clareza. Mas deixe esse argumento de lado, posso escrever um romance inteiro para você. Deixe-me começar com algumas dicas. As acompanhantes são desassociadas Não é incomum pagar por sexo, mas é ilegal na maioria dos países e ajuda uma indústria bastante cruel a tirar vantagem de membros da sociedade desprovidos de frustração. Acompanhantes NÃO GOSTAM DE VOCÊ Este é o meu argumento número um por não dormir com acompanhantes. Eles não teriam dormido com você se você não pagasse. Eles não gostam necessariamente do sexo ou querem vê-lo ligado. Geralmente é por isso que gosto de sexo - porque me excita vê-la gostosa e gostosa quando ela olha para mim. Acompanhantes não são higiênicos Os acompanhantes dormiram com toneladas de homens. Pense em quantos homens a garota de programa que você está vendo dormiu naquele DIA! Se você vir uma garota de programa ou uma acompanhante às 20h, provavelmente já dormiu com pelo menos dois homens antes daquele dia. Imagens falsas As acompanhantes raramente aparecem em suas fotos. Você tem sorte se a mesma mulher aparecer. Você pode dizer que isso também pode acontecer em um site de namoro ou em uma sala de bate-papo para adultos, mas eu diria que a probabilidade de ser "pescada" por uma mulher em um site de namoro é menor do que por uma garota de programa. A maioria das acompanhantes encontra-se com suas imagens. Com segurança Eles afirmam ser seguros e testados todos os dias, mas você nunca pode ter certeza. Isso significa que qualquer homem que não seja estúpido usará camisinha 100% das vezes que dorme com uma garota de programa ... e todos sabemos que preservativos não são divertidos.
submitted by fobygrassman to garotas_de_programa [link] [comments]


2020.07.16 16:28 fobygrassman ENCONTRE MULHERES CASADAS, PORÉM CARENTES ESTA NOITE

ENCONTRE MULHERES CASADAS, PORÉM CARENTES ESTA NOITE Descubra como acessar e conhecer mulheres casadas porém carentes em apenas 10 minutos
Casadas Carentes: As 5 melhores maneiras de conhecer casadas carentes em menos de 2 horas Escrito por uma dona de casa traidora real.
Casadas carentes são mulheres presas em relacionamentos de longo prazo não satisfeitas com o atual companheiro. O marido não a dá a atenção que ela merece, não a faz se sentir sexy, desejada, ou como um dia a fez sentir. Ela carece afeto, tesão, ou mimos. Elas sentem falta destas coisas, e tem desejos de procurar homens que ajudem a satisfazer estas necessidades para ela.
O QUE FAZ UMA MULHER CASADA SER CARENTE?
Há vários fatores que levam ao sentimento de carência de mulheres que conseguiram se manter em relacionamentos por tempos prolongados. Alguns destes fatores são:
• Vida sexual insatisfatória, onde não há tesão ou paixão. O marido não se preocupa com o que a mulher sente, só pensa em si, sem romance, sem preliminares, e sem posições diferentes. Parece um ato que tem como finalidade apenas fazer o marido se satisfazer, depois virar para o lado e dormir. • O homem não parece mais ter tempo para a esposa. Trabalha muito, chega em casa tarde, e está cansado demais para qualquer coisa nova, diferente ou divertida. Arruma tempo para jogar futebol com os amigos no final de semana, vai a bares com os colegas depois do serviço e chega em casa tarde e vai direto para a cama. A mulher não se sente mais importante.
• Não é tratada bem pelo marido. Não é apenas deixada de lado, mas ainda é ofendida por certas atitudes do marido. Ele briga, xinga e a ofende. Não a respeita, como deveria, e ela sente aquela vontade de sentir aquilo que um dia ele ofereceu: carinho e afeto.
• Ela quer novidade. Ela ficou com o mesmo homem por muito tempo, e já sabe tudo que ele faz e vai fazer. Na cama é tudo rotina, o beijo é sempre o mesmo, a cama é sempre a mesma, as personalidades são sempre as mesmas. Ela só quer sentir alguma coisa diferente depois de tantos anos, precisa de algo que a lembre que está viva.
COMO CONHECER CASADAS CARENTES?
Agora que você sabe como casadas carente se sintam, você deve estar se perguntando como conseguir encontrar uma, para a ajudar a satisfazer suas necessidades. Será que há algum lugar onde elas ficam mais concentradas, dispostas a serem abordadas por um estranho? Será que dá para encontrar alguma em algum bar pela cidade, pronta para ser conquistada? Boa sorte, mas isto vai ser difícil desta maneira.
Mulheres nesta situação, mesmo que carentes e com vontade de experimentar coisas novas, ela não quer se colocar em posições comprometedoras ou em risco de ser pega ou descoberta pelo seus maridos. Elas geralmente são mais tímidas, e não teriam tanta coragem, pois são mulheres que geralmente estão em relacionamentos com mais de 5 anos, e está fora do jogo de namoro há muito.
Mas vamos dizer que ela tivesse a coragem de ir na cidade e ir para algum bar, para ver se algum homem a abordasse. Como você distinguiria uma casada carente e uma que simplesmente quer se divertir no bar com as amigas, ou apenas beber. É muito risco para você como um homem abordar uma mulher de aliança.
Existe um local perfeito para encontrar casadas carentes: Ashley Madison. Site reconhecido internacionalmente como melhor ferramenta de traição.
ASHLEY MADISON
O que a Ashley Madison oferece que outras alternativas não oferecem para encontrar casadas carentes? Será que casadas carentes realmente usariam um site deste?
A Ashley Madison é uma gigante no oferecimento de oportunidades para traição. Já reuniu mais de 50 milhões de usuários em todo mundo, um dos sites mais populares do mundo. Isto não é só no mundo, no Brasil também tem uma presença muito grande, chegando a quase 2 milhões de usuários, esperando outros 1 milhão até 2020.
Tem duas coisas que a Ashley Madison oferece que garante a vinda de casadas carentes. Primeiramente é a discrição. Como foi explicado anteriormente, mulheres nesta posição não querem ser colocadas em situações comprometedoras, nem em risco desnecessário. A Ashley Madison tem múltiplas ferramentas inovadoras que oferecem uma discrição garantida como: não precisar confirmar seu e-mail no cadastro, assistente de fotos patenteado que permite borrar fotos públicas, permitindo a visualização de uma galeria privada a apenas pessoas que elas concederem acesso, podendo ser revogado a qualquer momento.
Outra coisa muito atraente a mulheres é o custo para elas. A Ashley Madison concede acesso gratuito às mulheres. Elas tem acesso a toda função do site, sem ter que pagar. É óbvio que isso chamaria a atenção de casadas carentes. Elas não teriam que justificar gastos a seus maridos posteriormente.
DICAS PARA CONHECER CASADAS CARENTES NA ASHLEY MADISON
Segue as seguintes dicas, e você vai se ver encontrando múltiplas mulheres desejando atenção ou outras coisas que você pode oferecer a elas.
  1. Inscreva-se! Uma ferramenta reconhecido pelo mundo todo como forma eficiente de encontrar parceiros para traição. Junte-se a Ashley Madison e tenha acesso a uma multidão de mulheres casadas e carentes.
  2. Navegue pelo site, e por todas as mulheres no site, procurando alguma que te interesse. Veja o perfil dela e inicie uma conversa, de forma adequada, gentil e cavaleira. Não seja agressivo, nem estranho, nem genérico. Deixe claro suas intenções e a dá a atenção que ela carece. Preste atenção no que ela diz e o que ela deseja, e a partir das reações dela, vê como pode prosseguir. Se quiser deixar a conversa mais sexual, tenha moderação. Não comece de forma sexual, vai elevando o calor da conversa de forma gradual, sempre levando em consideração a reação dela.
  3. Monte um perfil decente. Dedique bastante tempo a seu perfil, ele será uma das primeiras impressões dela de você. Quanto mais tempo e atenção der ao seu perfil, maior a chance de casadas carentes se interessarem em você.
Agora que você sabe como encontrar e conhecer mulheres casadas carentes perto de você, entra na Ashley Madison e encontre uma em até 10 minutos!
submitted by fobygrassman to casadas_traindo [link] [comments]


2020.07.13 05:29 trouxa-apaixonada Como fui trouxa e não foi pouco..

Olá ! Luba, Editores, pessoas que podem ler se quiserem, bom, sem mais delongas, é que não sei se estou escrevendo no lugar certo, mas ok (primeira vez aqui)
Então tenho 23 anos, e ano passado, levei um SUPER pé na bunda do meu ex, vamos chamar ele de (Carls) para resumir eu fazia tudo por ele e mesmo assim levei um pé, porque afinal, não importa o que a gente faça nunca vai ser suficiente para quem não valoriza, ps: além dele vir no dia do meu aniversário me parabenizar e depois dizer que não gostava de mim, o que era super desnecessário, descobri que levei galha, mas aquilo foi triste, ele esfregou a atual na minha cara, mas superei, meses depois de superação, agora sim a história, um amigo de um amigo viu uma foto minha o (Lars) chamaremos assim, veio querendo me conquistar, e eu super resistente disse, olha eu não quero porque enfim, sai de um relacionamento e foi bem bosta, MAS como um bom BR que é, honrando o time do “não desisto nunca” esse jovem rapaz ficou em cima, marcamos da sair, fomos ao shopping (isso antes da pandemia) e olha foi bom, ele conquistou meu coração de donzela apaixonada. Bom tudo estava indo bem, se atentem ao estava, foram uns 6 meses de lance romance, mas comecei a perceber certas coisas, 1º ele não postava nada de fotos comigo, o que é estranho porque 6 meses é um relacionamento me faz pensar agora que era pros contatinhos deles não saberem coitadas, o que nos leva a 2ª coisa ele nunca falava de namoro, mas gostava do comodismo me deixando lá com ele falando de um futuro nosso HAHA!que piada me iludindo forte e 3º a manipulação.
Vejam bem, conforme o tempo foi passando ele foi dizendo coisas absurdas, coisas que meus amigos falavam corta esse cara, ele não te respeita, mas eu estava lá firme e forte seguindo meu coração e quando chegava e falava que não dava mais ele dizia (eu posso mudar) por favor, essa frase merece toda a ironia quando lida, e eu acreditava, até que um dia, discutimos por um negócio bobo, e ele mudou, começou a demorar para responder, não falava comigo por horas e só mandava boa noite ou bom dia (como se eu fosse agenda) ENTÃO SURTEI, falei tudo, disse que ele estava estranho e tinha mudado, mais foi um big texto que dava 3 cartolinas CHEIAS, para receber a resposta de duas linhas dizendo o que ?? Não vou responder pois não tem o que dizer, bom depois disso como uma ótima agenda que eu deveria ser para ele, recebi um boa noite, depois disso nunca mais nós nos falamos, não sei como ele está, mas é como dizem, o silêncio também fala não é mexxmo.
Fui trouxa dele porque quando me apaixono fico assim uma trouxa mais que ja sou, quero animar a pessoa e saber que está bem enfim, quero também poder estar presente, mas esse foi um “amor” que começou antes da quarentena e depois dela durou pouco porém o suficiente para ver que eu estava amarrando meu cavalo na cerca errada, histérica e que um belo dia poderia me bater. Para as meninas e meninos, lembrem-se as vezes estamos só regando flores mortas cuidado com quem se racionam. Beijos. Estou superando E Luba ele falou mal do seu canal quando mostrei os NICE GUYS, oseja ele é um nice guy. Obrigada a todos e BEIIIIJOS.
submitted by trouxa-apaixonada to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 19:13 no_one_without_door Sou babaca por não querer voltar?

Olá pra você que ta lendo isso, vamos pular as apresentações e ir direto pra história
OBS: Sou do Rio, então pode puxar o s bem chiado mesmo ksksksk
Bom, tudo começou quando encontrei essa garota na escola, tinha 16 quase 17 anos na época, e começamos a conversar e tal e fomos se aproximando depois de uns meses. Numa festa, eu cheguei perto dela e perguntei se ela queria ficar comigo, ela aceitou e assim começou um mini-romance.
Depois disso, toda vez que a gente se via rolava um clima bem fofinho até, e tudo era muito especial pra mim tá ligado, tava todo apaixonadinho mesmo ksksksk. Depois que acabou o período de férias da escola, teve um período que acabei ficando meio chateado com ela porque parecia que ela tinha esquecido daquilo, a gente nunca ficava um dia sem mandar mensagem, mas nas duas primeiras semanas a gente deve ter conversado umas duas vezes no máximo.
Pode ser um drama meu, mas eu tava estranhando ela mesmo. Bom, chegou o carnaval e aqui no Rio é putaria pra todo lado. Eu nunca fui muito chegado à carnaval mas decidi dar uma chance porque ela gostava e queria passar esse momento com ela.
OBS: A gente não tava namorando oficialmente, mas foram alguns meses ficando sério.
O ápice da história começa ai, quando eu chamei ela pra ir num bloco e ela respondeu assim: "Ah, eu não vou porque tenho trauma de ir em bloco nesse lugar, já deu muita merda pra mim antes". Eu aceitei, nem fiz muita pressão e tal e fui encontrar uns amigos lá.
Bom, eu acabei encontrando alguns amigos dela lá e eles falavam que ela tava lá no bloco, ai eu fiquei meio desconfiado porque ela não tinha me avisado, mas tudo bem, porque ia encontrar ela lá e ia ser muito legal, mas além disso falaram que ela tava pegando um garoto. Na hora eu fiquei bem decepcionado e tal, meu dia tava completamente arruinado e não conseguia me divertir lá com medo de encontrar ela com outro garoto.
Chegando em casa, mandei mensagem pra ela me explicar porque tinha mentido e daí ela começou com uns papos de: "Tá, eu menti sobre ter ido mas não te interessa as minhas intenções, não te devo satisfação, já que a gente tava só ficando sem compromisso" (Sendo que ela sempre tocava em assuntos tipo namoro mais pra frente ou como a gente no nosso mundinho era tão feliz e tal). Daí eu fiquei realmente com raiva porque pra mim sempre foi sério e com planos pra frente, e ela jogar isso na minha cara como se nosso relacionamento não fosse nada foi muito decepcionante. Eu joguei tudo que eu tava pensando na hora pra ela, mandando a real mesmo do que eu pensava sobre o que a gente tinha.
No dia seguinte eu encontrei ela na aula e fui querer falar cara a cara com ela pra resolver a situação, e eu mostrei o meu lado de como eu tava decepcionado e tudo mais, e ela falou que eu fui muito babaca nas mensagens por wpp e até machista, algo que até hoje não entendo como que possa ter sido julgado assim. Terminamos qualquer coisa que a gente tinga por ali mesmo e eu realmente fiquei mal por algumas semanas (durante o carnaval, que no rio dura muuuito). E não sei se vale de algo isso mas ela continuava nos blocos pegando todo mundo (não que ela não possa obviamente, mas é como se ela amassasse e jogasse tudo que a gente teve fora de vez)
Depois do carnaval, ela chegou em mim na escola e ainda teve a cara de pau de pedir pra voltar comigo, que ela se arrependeu de ter ficado com todo mundo nos blocos e que a única pessoa que ela queria ter ficado mesmo ela não ficou. Não consegui ver NENHUMA sinceridade nisso e só falei que eu não conseguia mais continuar com aquilo. Talvez eu tenha sido muito dramático, talvez não, vocês decidem.
Então, eu sou o babaca por não querer voltar com ela?
submitted by no_one_without_door to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.10 08:16 jennizinha007 MEU RELACIONAMENTO TÓXICO

Olá luba,editores,papelões falecidos,cats,etc. (Já vou avisando a história é longa). Bom vou contar meu primeiro relacionamento sério,não sei dizer se foi realmente tóxico,mas minhas amigas dizem que sim e as vezes eu acho tbm. Bom primeiramente eu era bv e tudo mais,e eu sempre fui meio f0dasse pra essas coisas,enfim,eu conheci o Carls em 2018 e até então eu e ele eramos amigos e ele até já deu em cima de mim algumas vezes mas eu não dava muita bola,pois na época estava na famosa friendzone (inclusive fiquei por 1 ano e 4 meses nessa p0rra),enfim,depois ele passou de ano e eu burrinha repeti o 1 ano do ensino médio,fases,eu e ele acabou se afastando,conversamos algumas vezes mas nada demais,ele tava namorando até então tbm,até que em meados de outubro de 2019 ele me chamou do nada e começamos a conversar,até que começamos a flertar,porém eu nem sabia o que estava fazendo,eu era bv po,enfim. Depois de duas semanas ou uma sla,a gente marcou de ficar,em uma segunda feira (claro que eu disse que eu era bv e tals,e ele até gostou de saber disso,acho que gostou de ser o primeiro,talvez pra aumentar o ego dele),chegou segunda ficamos e foi bom confesso,depois a gente continuou conversando e tals na quarta eu fiquei com outro guri (era um amigo e eu tinha meio que prometido,então fiquei com ele,porém não falei nada pro Carls pois não estávamos sério nem nada),na quinta de madrugada Carls falou que queria me ver na sexta pra gente conversar de ficar sério,eu toda apaixonada disse okay,na sexta quando cheguei da escola ele me mandou a seguinte mensagem "Jennifer me falaram que vc tava de gracinha com um guri na biblioteca",eu disse que não,a única coisa que fiz que até falei pra ele,é que eu fiquei deitada no ombro do meu amigo Varls e que fiquei fazendo carinho na cabeça dele depois,porém eu sou assim com meus amigos então pra mim é normal,ele relevou aparentemente,quando de tarde fui no mercado que ele trabalhava lá,eu me encontrei com ele e ele foi super simpático cmg,na minha cabeça tava tudo suave já,ele falou pra mim quando chegar em casa mandar mensagem e eu fiz isso até que ele me respondeu super seco e tals,chegou sábado e nem mandou mensagem,e quando mandei ele foi super seco,ai no domingo mesma coisa,quando na quarta eu mando um [email protected] texto pra ele,falando que tava apaixonada nele e os caralh0 a 4 e queria saber dele,ele pegou e falou "Jennifer desculpa não gosto de vc,e ainda não superei a minha ex,mas saiba que vc é incrível e bla bla bla bla",eu simplesmente falei okay e desliguei o celular e chorei muito,e ele acabou voltando com a ex,quando duas semana se passou e ele terminou com ela,(isso já estavamos em novembro na segunda semana),ele me chamou na quarta,me pediu desculpas,mandou áudio chorando e dizendo que foi idiota e sla mais o que,eu tentei ajudar ele por conta do termino e até desculpei ele,nisso acabamos voltando a conversar como amigos,e pensamos em ser amigos coloridos,até que ele disse "queria ter mais que amizade colorida contigo",eu fiquei toda idiota pq ainda sim,eu gostava dele. a gente ficou algumas vezes até que ele disse de ficar sério,e realmente ficamos (não estávamos namorando só ficando sério,ou seja eu ficava apenas com ele e ele apenas cmg,meio que se conhecendo pra ver se o namoro daria certo vamos dizer),mas ainda sim eu estava insegura de tipo ele acabar tudo cmg e a qualquer momento ele voltar com a Carlitas,mas segui plena,até que tipo ele começou a falar que eu não dava muita atenção,sendo que eu falava pra ele que era complicado,pq na época eu tava com um celular muito ruim,pois o meu tinha quebrado e eu tava pra comprar outro,e esse celular desligava do nada,ou travava,então eu não mexia muito nele por isso não dava atenção pra ele direito,ou então ele falava que eu não demonstrava que gostava dele,sendo que quando eu era fofa com ele,ele apenas falava "nousa como vc é fofa" ou algo assim,ele nunca retribuía,e olha que eu nem sou muito fofa,mas as vezes com as pessoas certas eu sou. A gente tbm brigava quase sempre,muito difícil ficar de boa,pq ele sempre tinha alguma coisa,uma em específico até entendi,agr tinha outras situações que eram bem desnecessárias,que ele não me deixava explicar e já ficava putinh0 ou então ele interpretava do jeito dele,até que na sexta eu sai com ele pra comer lanche e de quebra conhecer um casal de amigo dele,foi muito bom e por milagre a gente não brigou naquele dia,fomos na casa desse amigo dele,e eu e ele ficou no quarto sozinhos e só rolou beijos e bom ele sabia que eu tinha arrepio na barriga e queria brincar ali vamos dizer,mas eu sabia que não iria ficar só ali,então neguei ele insistiu mas ai ele viu que não iria conseguir e desistiu,depois eu fui embora e pronto,no sábado ele conheceu meus pais (já estávamos um quase um mês por ae),e depois ele me levou pra tomar açaí o dia estava ótimo,não durou muito tempo,brigamos ele foi embora muito put0 cmg e tals,no domingo eu fui conhecer a melhor amiga dele,e um amigo,e de novo ficamos sozinhos em um quarto,ele tbm forçou só que dessa vez ele queria dar um de bb e mamar a Simone e Silmara,eu neguei como uma boa samaritana e ele insistiu mas sem sucesso desistiu,até que em um momento ele disse "eu te amo",e eu toda boba apaixonada disse tbm. Depois desse dia eu disse outras vezes que amava o Carls mas ele nunca dizia,ele só disse aql dia,e isso fez eu ficar muito mal,e não só essas coisas,mas ele nunca era fofo cmg,em tipo "nossa te amo,vc é realmente uma pessoa incrível pra mim etc",só eu fazia isso,ele não curtia minhas fotos nem amei ele dava,nem comentava,era como se eu não fosse importante ou sla,e isso me deixava mal,pq eu queria que ele comentasse e desse amei na minha foto,mas quem fazia isso eram outros meninos (pq neh,poucas pessoas sabiam que eu estava sério com ele,não eramos assumidos),eu lembro de uma vez que eu disse que iria cortar meu cabelo,meu cabelo estava tipo na cintura e eu queria cortar no ombro,e ele só disse "aahhh não acho que vai ficar legal,assim ta ótimo pra mim,mas vc que sabe",eu queria o apoio dele e nem isso eu tinha,ele tbm muitas vezes me comparava com a ex dele do tipo "nossa a Carlitas tbm era assim,ela não falava muito e só eu me abria",ou "nossa vc tbm tem melhor amigo? Pq toda menina tem neh,a Carlitas tbm tinha",coisas assim,e poxa isso é horrível,até que falei que estava me incomodando e ele parou,sabe eu odeio brigas e discussões então sempre quando ele queria discutir eu só "okay vc tem razão e deixava pra lá",e mesmo muitas coisas dele estarem me incomodando eu não falava e relevava pq gostava dele,até que uma semana antes do natal,ele terminou cmg,simples,disse que eu não demonstrava que gostava dele,que eu não tinha ciúmes dele (tipo quando ele saia eu deixava e só falava pra ele tomar cuidado e mandar mensagem quando chegar,e tbm que eu não tinha ciúmes da melhor amiga dele,essas coisas),disse tbm que não estava pronto pra um relacionamento agr,pq querendo ou não ele ainda não tinha superado a ex 100%, e bom a gente terminou,eu até tentei voltar mas sem sucesso,fiquei um dia inteiro no meu quarto sozinha,chorando e não sai de lá,até então a gente terminou super de boas,e amigos,até que no ano novo eu mandei um texto dizendo que eu ainda não tinha superado ele,e essas coisas,até que a gente fez ligação e ele começou a falar um monte de coisa que eu não esperava ele falar pra mim, ele disse coisas do tipo "vc é uma egoísta,eu odeio vc,vc fez eu pegar raiva de vc,não quero nunca mais ver vc,vou apagar seu número,e quando me ver na rua vai pra outro lado,me esquece,vc é uma egoísta Jennifer,vc precisa crescer,tu é muito criança ainda,e quando acabar essa ligação eu sei que vc vai falar com seus amigos que na vdd nem são seus amigos,são tudo falsos e precisam evoluir assim como vc,e toma cuidado com o que vc vai falar de mim viu Jennifer,e obrigado por estragar a minha noite",eu chorei demais demais,fiquei muito mal,e adivinha? Assim que acabou a ligação ele foi correndo pra mandar áudio pra minha melhor amiga dizendo "fala pra Jennifer não mandar mais mensagem,eu odeio ela etc",e bom eu não conversei com nenhum amigo meu sobre o ocorrido,só depois de um tempo,pois ainda doía muito. E ele superou rápido,ele postava coisas do tipo "estou solteiro,deu errado o outro romance" coisas assim. Durante isso tudo eu conheci um guri que tbm tinha dado errado com uma pessoa e começamos a conversar como amigos e bom,hj em dia estamos namorando a 4 meses,e ele super me entende e me apoia,e estou super feliz com ele,porém não tenho nem um rancor do Carls e espero que ele seja feliz. Mas eai,eu errei em algum momento? Meus pais e amigas dizem que ele só queria me c0mer ou apenas me usar pra esquecer a ex dele,e que ele foi muito babaca cmg,inclusive a ex dele hj em dia é minha amiga e ela tbm esta namorando.... Conclusão: a única coisa que ele era bom era no beijo. Bjs luba te adoro <3
submitted by jennizinha007 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 22:10 gerson_com_g Sou babaca por saber que sou amante e continuar sendo apenas por vingança?

Olá luba, editores, gatas, etc. Sou de brasília então não tenho sotaque, inventa um ai. Namorei uma garota (vamos chamar de Zalrs) por pouco mais de 3 anos, durante esses 3 anos foi tudo muito bem, mil maravilhas. ela fazia um curso, e nesse curso ela conheceu um cara, e ele se tornou muito amigo dela, nunca fui ciumento com ela, mas esse cara de alguma forma me incomodava mas nunca fiz nada a respeito, até ai tudo bem. Infelizmente depois desses 3 anos e pouco nosso relacionamento acabou, não entendi o por que, pois tava tudo indo muito bem. Depois de muito me perguntar o por que do namoro ter acabado, tive que aceitar o término e seguir minha vida, mas aquela amizade dela ainda me "assombrava" como se tivesse algo a ver, e infelizmente tinha a ver sim, pois 3 meses depois do término ela começou a namora com ele. fiquei inconformado mas também tive que aceitar o namoro dela com aquele maldito. após 2 anos sem falar com ela, voltamos a conversar por questões familiares (uma parente minha que a Zalrs conhecia veio a falecer) e ficamos de boa um com o outro, como se tivesse voltando a ser amigos novamente, e foi em uma dessas conversas sobre o relacionamento que nós tinha, ela falou que não foi fiel comigo e que me traiu com o maldito, e terminou comigo pra ficar com ele, mas não estava mais com ele. Mesmo eu sabendo que poderia dar muito errado e sabendo que ela poderia me trair novamente, voltamos a ter um pequeno romance. Em um certo dia resolvemos ir no shopping para ir no cinema, e por incrível que pareça, o maldito era motoboy, fazia entregas de lanches, e por uma incrível conhecidencia, nesse dia que fomos no shopping ele estava la esperando para pegar o lanche do Giraffas para fazer entrega, e ele viu a Zarls comigo, ela tentou se esconder e eu não entendia o por que, e foi ai que ela me explicou que eles não tinha terminado, eles ainda estavam namorando, e ela estava traindo ele, comigo! Mesmo descobrindo naquele momento que eu era o amante da situação, resolvi continuar o romance com ela por mais um pequeno tempo, pois o maldito também aceitou ficar com ela, sabendo que ela namorava comigo. Sou babaca por continuar sendo o amante apenas pra me vingar do maldito?
View Poll
submitted by gerson_com_g to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 16:08 GazellaLachifre O beijo perfeito

Olá, sou uma menina pan, que ainda tem muito para viver. Podem me chamar de Gazella, e alerto, essa história é graaande e fofa, depois tem continuação com tragédias. Porém, gostaria de compartilhar esse momento da minha vida.
Bem, em 2019, eu tinha acabado de superar do meu primeiro relacionamento de verdade, esse também, uma bosta daquelas. Mas felizmente, estava saindo de uma escola que eu eternamente vou odiar, ou talvez não. O motivo de eu odia-la, é outra história para contar. Quando eu saí dessa escola, eu estava louca para namorar uma menina, desesperada por um romance, eu tinha 14 anos e talvez, ainda nem tenha idade para viver um romance de verdade. Eu tinha um grande crush numa menina da minha antiga escola, que continuava a ser minha amiga e ir me visitar no colégio em que estava no momento. Eu deixava muito claro que era afim dela, mas, ela não estava preparada para sair do armário e também eu não posso e nem devo puxar ela para fora dele. No final, ela acabou me decepcionando com as indecisões dela sobre mim e eu acabei seguindo a vida sem a guria. E onde eu quero chegar com isso? Então, isso foi o que me deixou louca para conseguir algum crush em alguém, pois eu não tinha feito amizades na escola, portanto, sem motivos para querer ir e me empenhar nos estudos. Mas sabe o que poderia me deixar animada para ir na escola todos os dias? Um crush, daqueles que você sabe que provavelmente nunca vai ter, mas era suficiente para mim. Daí apareceu minha amiga, Lex, que na época, do nada me deu um Doki Doki e por algum motivo, veio do olhar que ela me direcionou (quase nem direcionou), tinha sido muito UOu. E eu entrei numa missão em saber se eu tinha chances com aquelas menina, no final, não perguntei nada pq tinha muita vergonha na cara para chegar do nada e falar "coé, gostaria de dar uns pegas?" E aí, que uma colega de sala, antigamente ficante de festa, me disse que ela tinha uma prima sapatão, ou seja, pelo menos assumida para si mesma. Me bateu um fogo no cu, que rapidamente eu pedi para informações sobre ela e se eu tinha chances. E vocês já sabem como termina, né? Contatinho trocados. Conversa vem e conversa vai, eu e essa prima da coleguinha, combinamos de sair o que era para ser um encontro nosso. Curiosidade, seria a primeira vez que sairia sozinha com alguém sem meus pais conhecessem esse alguém. Por mais que tivessem duas velas no encontro, o irmão dela, que a levou e o amigo dela que teve que ir ou a mãe dela não deixava ir "sozinha", ele não pode ser mais perfeito para o primeiro de todos. Sim, foi meu primeiro pq o antes dela nem fez um esforçinho. No final, não teve beijos, ou coisa assim, foi fofo e eu me diverti muito com ela. Sonsa do jeito que era, eu pensei que a Lulu era a destinada. Sinceramente, é um pensamento fofo que eu tenho da minha parte mas bem problemático. Passou-se um tempo e do nada estávamos namorando, aliás, nem data teve para o começo do namoro porquê não teve pedido??? A gente somente começou a chamar-se de namoradas. Mas, a gente ainda não tinha dado um selinho, e bem, adolescente, fogo no cu, destinadas, já sabe né. Um fato relevante, meus pais ainda não sabiam sobre minha sexualidade. Com o pensamento de pegação em mente, eu chamei ela para vir aqui em casa, quando não tivesse ninguém, o que ano passado era bem comum já que meus pais trabalhavam e meus avós cuidavam de meus irmãos mais novos. E deu certo, mesmo nervosa, ela veio. No começo foi conversar para lá e cá, até eu ter uma atitude e dar o primeiro passo. Eu nunca na minha vida, até aquele dia, eu sabia que conseguia dar o primeiro passo, que no caso, se eu não o fizesse, ficaria sem a porra de um beijo, e eu queria muito saber se o beijo era tão bom quanto nossa comunicação. E rolou gente, E COMO ROLOU, foi a primeira vez em que me senti em uma fanfic, eu juro pela minha vida que eu senti minha barriga cheia de borboletas e eu estava muito nervosa. Foi tão fanfiqueiro o beijo que tinha até suspiros no meio, sabe, quando você admite que está gostando ao se derreter num suspiro? Eu nunca fiquei tão feliz por causa de um beijo. No entanto, quando a gente se separou, o nervosismo bateu, eu levantei e saí andando para cozinha. E eu voltei, ela tava sentada no sofá como estava antes, daí eu saí e voltei, até parar no lugar e olhar para ela. Lulu tava com um olhar tranquilo e super na boa, enquanto eu estava tremendo, e mais tarde ela ainda teve a cara de pau em falar que estava super nervosa igual a mim. Ok, né, eu acho que ela percebeu e me chamou para voltar pro sofá, pedindo por mais um beijo, e mano, se eu não estivesse vermelha, naquele momento estava ardendo que nem pimenta. Rolou mais um beijo, um pouco mais quente que o anterior, mas foi aí que eu fiquei mais nervosa ainda pq eu nunca tinha me sentido assim a alguém, então, quando nos separamos de novo, eu fiquei vários e vários minutos abraçada a Lulu, acalmando os ânimos, tentando apagar o fogo que só aumentava. No final, ela teve que ir embora, pois estava ficando tarde e ela tinha que voltar para casa logo, eu fiquei por muito tempo pensando no beijo e acabou sendo o único de nosso relacionamento. O próximo post, conto sobre o porquê que foi o único.
submitted by GazellaLachifre to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.28 02:30 iraniel nosso novo servidor discord chamado "namoro furry gay"

esse servidor discord é meu e do meu marido para os furries gays solteiros procurarem o seu namorado em sua busca de romance, pra terem o seu relacionamento com a pessoa que ama muito ele, esse servidor vai ajudar muito bastante para consegui ter o seu próprio namorado, eu e meu marido nós chamamos no nosso usuário do servidor de bergamo ou seja eu e o nome de usuário do meu marido chama catos e o nosso servidor chama também de "namoro furry gay"
https://discord.gg/nBn79h
submitted by iraniel to u/iraniel [link] [comments]


2020.05.27 09:17 A_Garcia505 Eu troquei a amizade?

Olá Luba, gatas, editeus e afins :D
Tudo começou a muito tempo atrás. Eu tinha uma melhor amiga (vamos chamar de L), desde o primário, nossa amizade durou até o ensino médio, ou seja, a fase dos romances e toda aquela coisa clichê. Quando ainda estávamos na 1ª série, ela conversava com um garoto (vamos chamar de A), mas não era nada sério, apenas uns beijinhos e tal. Um ano se passou e quando estávamos na 2ª série, a L começou a namorar e o A começou a demonstrar interesse em mim, sempre curtindo/comentando meus posts no fb e como a L estava em um relacionamento sério com outro garoto, não vi mal em me aproximar. Eu e o A estávamos nos conhecendo e surpreendentemente nos dando muito bem, até que um dia resolvemos contar para a L que estávamos conversando e criando sentimento um pelo outro. Ela aceitou super tranquilamente, pois eu e o A tínhamos medo de ela não aceitar e tivéssemos que nos afastar por conta da amizade. Então continuamos juntos e começamos a namorar. Percebi que a L estava se afastando mas eu sempre procurava conversar com ela, mas acabou que a L se afastou de vez, não respondia mais minhas mensagens, eu estranhei pois éramos super amigas e ela mudou de repente mas respeitei o espaço dela e parei de correr atrás.
Depois de uns 6 meses, a L terminou o seu relacionamento, um tempo depois, um amigo meu (vamos chamar de E), veio me contar que o A me traia com a L, eu fiquei sem saber em quem acreditar. O E jurava que era verdade e o A desmentiu, quando fui tentar conversar com a L, ela me bloqueou no Wpp. Preferi acreditar no meu namorado já que eu não tinha prova de nada e confiei nele.
Eu e o A namoramos até hoje e a L nunca mais falou comigo.
Eu sou a babaca por ter continuado com o namoro mesmo depois de perder a amizade?
submitted by A_Garcia505 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.01.15 02:32 -Galactic_Cat- HIPERGAMIA: Qual é o limite?

Eu passei meu fundamental e médio todo com baixa autoestima por sempre ser superado na vida amorosa, n importasse quão intimo eu fosse da pessoal, o q eu fazia com meu cabelo, as notas q eu tirava, quão engraçado eu era e até msm valente de desafiar meus professores. Nunca foi suficiente, e ai que esta, realmente vale sofrer por um amor assim? uma pessoa q n segue o romance dos filmes onde duas pessoas imperfeitas se amam incondicionalmente, ela n é especial e nem diferente, é como todas as outras e age de tal modo.
Minha ficha caiu depois de clicar relutantemente em um desses videos do youtube onde MGTOW's falam sobre relacionamento e tals e isso de certo modo aumentou minha alto estima. Mas ainda assim fica aquela duvida, como eu paro de sentir essa carência, a necessidade de abraçar alguém? uma pessoa q eu sinta confortável nos braços, o sentimento de aceitação q vai ficar tudo bem.
E isso leva ao terceiro ou segundo ponto, arrumar um namoro n vai resolver nenhum problema seu, é só mais um analgésico pra curar o câncer, então o q fazer? buscar sexo ocasional? saciar a carência com pessoas sem nenhum vinculo? pagar uma barriga de aluguel e criar um filho sozinho? sabe...sinto q minha vida foi uma mentira, romance n existe, apenas interesses de ambos os lados
submitted by -Galactic_Cat- to desabafos [link] [comments]


2019.08.07 15:50 lanaSouza “Bullying “nas relações conjugais - palavras que machucam!

Artigo publicado há 5 ANOS no JusBrasil , pela própria autora deste Blog, mas com antigo perfil do Jus (sucesso por lá, editado aqui pelas alterações da Maria da Penha em 2019)
Há alguns anos, poucos após a entrada em vigor da Lei Maria da Penha(11.340/2006), uma senhora me procurou, em meu antigo escritório em Cuiabá, para contar o que se passava consigo, na verdade, com o seu relacionamento conjugal.Dizia ela estar casada havia 3 anos e meio e há muito já não sabia o que era ouvir uma palavra carinhosa do marido, ao contrário disso, só ouvia frases depreciativas à respeito de sua aparência, suas vestes, sua inteligência, sua formação profissional, etc.
*Este texto está disponível também AQUI
Aliás, ela não sabia dizer se algum dia teria ouvido um elogio do marido sobre algo relacionado a ela, mesmo antes de casarem.
A senhora em questão havia me procurado para saber se tinha algo que ela pudesse fazer acerca do assunto, uma vez que também considerava aquilo como um tipo de violência doméstica. Ela estava certa. A violência porquê passava no dia a dia, dentro do lar, é considerada pela Lei 11.340/2006 como sendo Violência Psicológica, e vem prescrita nos artigos 5º “caput” e 7º, inciso II da referida Lei.
Art. 5o Para os efeitos desta Lei, configura violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial: (Vide Lei complementar nº 150 de 2015);
Art. 7o São formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, entre outras:
(…)
II - a violência psicológica, entendida como qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da auto-estima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação.
Hoje (2019), entretanto, a antiga Lei já conta com as mudanças acrescentadas pela Lei 13.827/2019, com as seguintes alterações:
Art. 2º O Capítulo III do Título III da Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006 (Lei Maria da Penha), passa a vigorar acrescido do seguinte art. 12-C:
“Art. 12-C. Verificada a existência de risco atual ou iminente à vida ou à integridade física da mulher em situação de violência doméstica e familiar, ou de seus dependentes, o agressor será imediatamente afastado do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida:I - pela autoridade judicial;II - pelo delegado de polícia, quando o Município não for sede de comarca; ouIII - pelo policial, quando o Município não for sede de comarca e não houver delegado disponível no momento da denúncia.
§ 1º Nas hipóteses dos incisos II e III do caput deste artigo, o juiz será comunicado no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas e decidirá, em igual prazo, sobre a manutenção ou a revogação da medida aplicada, devendo dar ciência ao Ministério Público concomitantemente.
§ 2º Nos casos de risco à integridade física da ofendida ou à efetividade da medida protetiva de urgência, não será concedida liberdade provisória ao preso.”
Art. 3º A Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006 (Lei Maria da Penha), passa a vigorar acrescida do seguinte art. 38-A:
“Art. 38-A. O juiz competente providenciará o registro da medida protetiva de urgência.
Parágrafo único. As medidas protetivas de urgência serão registradas em banco de dados mantido e regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça, garantido o acesso do Ministério Público, da Defensoria Pública e dos órgãos de segurança pública e de assistência social, com vistas à fiscalização e à efetividade das medidas protetivas.”
Art. 4º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília, 13 de maio de 2019; 198o da Independência e 131o da República. JAIR MESSIAS BOLSONARODamares Regina Alves
A violência em questão é quase tão grave quanto a física, podendo ser inclusive pior, vai depender do “estado emocional” de cada mulher e da constância da agressão!A pessoa da história acima passou a sofrer depressão com o decorrer do tempo. Frequentava o psiquiatra e tomava remédios controlados; não conseguia mais trabalhar e fazer as atividades da casa como antes pois vivia mais acamada do que disposta.
Engordou, deixou de fazer coisas que antes gostava, coisas normais e consideradas necessárias para uma mulher como: pintar as unhas, depilar-se, fazer exercícios, ir ao cinema, falar e encontrar com amigas e parentes; isolou-se em seu mundo – passou a ser tão“agressiva” com os demais que acredita ter se igualado ao agressor (marido); a vida dentro de casa transformou-se em “elogios” mútuos.
De pessoa “doce”, carinhosa, gentil e amável, em especial com os romances que já havia tido anteriormente, passou a ser amarga e tratar esse companheiro da mesma forma que ele a tratava pois, segundo ela, “é dando que se recebe”; “quem oferece flores receberá flores, mas quem só dá espinhos é isso que conseguirá” (palavras dela). No entanto, quanto mais agressiva (com palavras) se tornava, mas culpada e infeliz, vivia!O que fiz por essa senhora?
A Lei ainda era considerada “experimental”, estava em vigor há pouco mais de um ano, todavia era novidade, inclusive em se tratando de violência psicológica – no que tive de estudar o assunto para dar uma melhor resposta. Acredito que ela somente aguardou a resposta porque eu era indicação de uma amiga sua.
Diz ela que contar o caso que se passava em sua vida já era difícil e vergonhoso por demais para me contar, sair relatando a dois ou três Advogados era impossível.Assim fui “estudar” a lei mais a fundo para saber se o caso dela haveria solução.Percebi que, pelo fato de NÃO estar disposta à separação, nem tinha vontade de vê-lo preso, pois era ele quem mantinha a casa com o “bom salário” que recebia; (estava desempregada) e, na época sem condições psicológicas para tal; não haveria muito o que fazer a não ser indicar acompanhamento psicológico para ele também – até porque, como já dito, a lei era muito nova e não havia precedentes ou algo que se pudesse valer como “exemplo” para resolver a situação.Acredito que minha explicação não lhe tenha caído muito bem, pois ela insistia que àquilo era crime, já que havia lido a lei antes de ir me consultar. Um tipo difícil de cliente, pois acha que sabe tudo; não aceita conclusões e explicações que não seja do agrado. Mas qual seria a resposta que ela gostaria de ouvir se não queria se separar do marido nem vê-lo preso?- Já não sei, nunca entendi!Só sei que se a vida dela não estava fácil, a minha também não ficou nada agradável depois dessa consulta. Essa senhora estava muito impaciente, amarga e intolerante. Chorava com facilidade e perdia a paciência por qualquer coisa.
Realmente estava doente devido ao relacionamento perturbado que tinha com o marido, segundo ela, já tinha até pensamentos suicidas. Confesso que fiquei atormentada por não “conseguir” fazer nada.O esposo dessa cliente transformou a vida dela num inferno ao se aproveitar de sua fragilidade e dependência econômica!Chamá-la de preguiçosa, burra, gorda e inútil era comum, isso fez com que a auto estima dela se perdesse por completo. Era por isso que não desejava a separação, acreditava que não encontraria mais ninguém e muito menos um emprego para seguir vivendo – ele fazia questão de dizer, também, que ninguém a iria querer.
A atitude dele parecia a de um sádico; só se sentia feliz quando a fazia chorar – muitas vezes chegou a pensar que ele poderia ser um psicopata, já que não sentia nada por ela, nem por ninguém; totalmente desalmado e descompassivo – o pior de tudo é que ele deixava claro que gostava de ser assim!O relato que acabo de transcrever é bastante comum. Acredito que hoje a facilidade em lidar com tais situações é bem maior que há 13 (doze) anos, quando essa senhora me procurou.
Hoje existem delegacias especializadas em defesa da mulher em qualquer cidade, há ajuda psicológica oferecida pelo próprio Estado e apoio incondicional à mulher vítima de qualquer violência que venha descrita no artigo 7º da Lei Maria da Penha, e as alterações inseridas pela nova Lei (a de 2019 - citada acima).Um dos motivos que me fez recordar dessa infeliz Senhora foi a leitura de um artigo publicado na revista Marie Clarie de outubro de 2014, que entrevistou a Psicóloga Adelma Pimentel sobre o lançamento do livro em que é autora, denominado“Violência Psicológica nas relações conjugais” (da Summus Editorial).A obra fala do efeito devastador que uma violência desse gênero poderá acarretar nas relações conjugais.Preferi, no entanto, nomear este artigo como “Bullying” nas relações conjugais, pois a violência psicológica é partida, quase sempre, de um membro que se acha superior direcionada a outro que se encontra, segundo quem pratica, em relação de inferioridade.

Veja o que diz o artigo da Marie Claire:

Protegida pelo silêncio, incorporada aos costumes, herança da cultura patriarcal, ela se instala nos lares desde muito cedo, levando os casais a estabelecer relações pobres e, muitas vezes, doentias.
Estudiosa do assunto e militante da causa da prevenção e da erradicação da violência, Adelma apresenta um retrato dos embates psicológicos que acometem parceiros das mais diversas origens e classes sociais. No livro, ela faz uma análise profunda sobre o tema, propõe a nutrição psicológica de cada membro do casal para que diminuam os conflitos e oferece elementos indicativos para romper o ciclo de violência e restabelecer os vínculos afetivos do casal.Apesar da grande incidência nas relações conjugais, a agressão geralmente não é reconhecida pelos cônjuges, sobretudo pela mulher. Entre suas manifestações estão o deboche, a humilhação e o isolamento.
Na avaliação da psicóloga, famílias são organizações complexas, dialéticas e ambíguas. Campo de diversos choques, ódios e de trânsito voraz de rápidas, variadas e múltiplas emoções que podem coexistir no mesmo dia, conforme os atores e seus atos. “Dentro delas, os embates atravessados pela violência psicológica podem contribuir para forjar casamentos precipitados, uniões estáveis e até mesmo namoros que perpetuam o círculo vicioso de aprisionamento dos sujeitos”, complementa.
Num mundo totalmente reconfigurado, em que os papéis de gênero sofrem mudanças a cada dia, o livro é um referencial para discutir antigos modelos familiares e novos caminhos de expressão, baseados no autoconceito, na autoestima e na autoimagem nutridos psicologicamente desde a infância. “O objetivo é cooperar com os esforços coletivos para atualizar e renovar nossa humanidade, tão fragilizada pela supressão de valores éticos”, afirma a autora. Para ela, o diálogo é o nutriente imprescindível de uma relação afetiva amorosa. Ele é mediador do fortalecimento dos vínculos e do não enraizamento das violências privadas, sobretudo a psicológica.
Fonte: gruposummus. Com por Marie Claire
Autoria /Comentários: Elane F. De Souza OAB-CE 27.340-B
Foto/Créditos: pixabay grátis *Às vezes, como no caso apresentado, a única solução viável é o Divórcio; aproveito para indicar um sistema online, EFICAZ e mais barato do Brasil para se divorciar (funciona para ambos os sexos e quaisquer outra forma de relacionamento conjugal homossexual).
submitted by lanaSouza to DivulgueDireito [link] [comments]


2019.06.09 03:51 Troules771 Sou um banana! Frustrei a menina que estava afim de mim.

Reclamei minha vida inteira que nenhuma menina nunca olhava para mim. Me sentia um lixo. Até que, recentemente descobri através de um amigo. que uma colega de cursinho tinha uma queda por mim, e que me achava bonito, inteligente e legal. Minha autoestima foi parar nas alturas, eu já imaginava eu e ela em um namoro sério. Me senti valorizado e válido para alguém.
Porém, eu sou um cara extremamente inseguro e introvertido. Tenho depressão e minha família é um tanto conservadora. Muita gente acha que rapazes tem mais liberdade, mas, minha mãe é conservadora comigo do mesmo jeito que seria com uma filha. Minha irmã mais velha namorava escondido e engravidou aos 17 anos (minha idade atual), desde então, o assunto namoro, que já era um tabu, ficou mais proibido em casa. Por outros motivos nossa relação é bem complicada, discutimos com grande facilidade.
Meu amigo me contou que a menina queria ficar comigo, só que minha irmã também frequentava o cursinho, e, se ela desconfiasse de algo, contaria a minha mãe e uma nova briga poderia surgir em casa. E eu estou cansado de brigar em casa, e se fosse por namoro, a briga seria pior. Eu então expliquei a ele que me sentia intimidado com a presença da minha irmã e das amigas dela.
Bem, hoje ocorreu uma festa junina na minha escola. Meu amigo contou que a menina estava lá e ficou me pressionado para que eu ficasse com ela. O problema é que a cunhada da minha irmã e as amigas dela (da minha irmã), estavam por lá, logo pensei na possibilidade de fofocarem. Tentei puxar assunto, mas eram assuntos frívolos demais e eu comecei a ficar nervoso. Eu comecei a suar e gaguejar, e, vi que ela tentou tomar iniciativa quando me chamou para dar uma volta. A cadeira onde eu estava ficou suada, e fiquei com muita vergonha.
Ficamos uns 35 minutos juntos até que eu tentei explicar a ela o porquê de eu não tentar conquistá-la. Ela começou a me indagar se eu tinha de ser o filhinho perfeito, então soltei logo que minha mãe iria brigar comigo se descobrisse que eu estava beijando alguém durante a quadrilha da escola. Para minha mãe, um beijo já é um ato sexual. Nessa hora eu fiquei com medo da menina achar que eu era gay.
A conversa foi ficando mais forte e eu mais nervoso, ela tentou me levar para um local escuro:
O clima entre nós ficou seco. Eu então me despedi dela e ela fingiu estar tudo bem, mas o tom de voz dela também era de frustração...estou me sentindo um esgoto! Tenho medo e certeza de que fiz a menina se sentir um lixo. Fiquei besta o quanto de insegurança e babaquice transmiti para ela. Talvez nunca mais ela me enxergue mais como um rapaz bonito, legal e inteligente.
Eu nunca beijei...tinha medo de não saber beijá-la também. Eu estava suado e trêmulo, não havia clima para um "ficar" ali. Meu amigo estava me pressionado. Ele conhece bem ela e estava "ajeitando" tudo para ela, o que me deixou mais nervoso ainda. Não queria problemas na minha casa, principalmente relacionados a fofoca. Prometi a mim mesmo que só namoraria quando terminasse o ensino médio e fosse morar em outro lugar. Minha cidade é pequena e cheia de fofoca. Como sou religioso, pretendo ter um relacionamento sério, conhecer uma moça em outras circunstâncias. Esse tipo de romance onde tem "cupido" (meu amigo) não faz minha linha. Desabafei pois estou me sentindo muito mal.
submitted by Troules771 to desabafos [link] [comments]


2019.01.08 17:08 hhikigayaa Mob Psycho 100 II - Episódio 01

Ep. 02 - 03 →
Comentarei sobre o ep.1 a pedido do u/kuromorii. Após uma longa espera de quase 3 anos pela 2ª temporada de Mob Psycho 100 II finalmente saiu o primeiro episódio ontem.
Podemos ver pela primeira vez nosso pequeno Mob se envolvendo em um relacionamento amoroso, depois de ter travado no discurso, acabou recebendo um pedido de namoro que no começo era só um jogo, mas foi se desenvolvendo ao decorrer do episódio.. que acabou levando para os minutos finais onde revela ser um paranormal.
O que achou do episódio? Será que continuará esse romance? ou foi algo apenas episódico..
submitted by hhikigayaa to animebrasil [link] [comments]


2018.04.20 20:34 CarroR24311 Como eu uso o Tinder pra despertar a “GP” interior em algumas mulheres

PRIMEIRO PASSO - O PERFIL
Bem, meu objetivo no Tinder sempre foi obter encontros com finalidade estritamente sexual, mas ao mesmo tempo precisava manter minha identidade preservada. Não estava buscando uma namorada, amante, crush, ou nada do tipo. "Ah, CarroR24311, mas não seria mais fácil então sair com uma GP?" Sim, seria...mas minhas motivações nem sempre são muito simples de serem definidas ou explicadas; encontro prazer no inusitado, no inesperado, na surpresa. Gosto de jogos, e me pareceu um jogo interessante essa "pescaria"...jogar a isca e ver quem nesse universo tão variado de meninas que aparecem todos os dias na descoberta do Tinder cairia na minha rede. Sabia desde o primeiro momento que seria uma loteria...sair com meninas das quais eu não sabia nada, das quais não tinha nenhuma informação senão meia dúzia de fotos e uma descrição que geralmente se resumia a signo, altura, gosta da série tal, dispensa quem quer apenas sexo (essa parte geralmente era a mais engraçada, por motivos óbvios).
Assim, o primeiro passo foi criar um facebook apenas com a finalidade de usar o Tinder, já que é obrigatório vincular uma conta do face ao Tinder. Feito isso, é hora de criar o perfil...por via de regras, no Tinder as pessoas avaliam as outras com base nas fotos e uma breve descrição. No meu caso a minha foto não mostrava a minha pessoa, mas sim uma sugestão sobre o meu objetivo ali. E minha descrição era bem objetiva, do tipo "Sou casado, busco relacionamento sexual e como retribuição ofereço um valor de até $$$ por cada encontro. Não busco romance ou namoro, ofereço e exijo o máximo de discrição".
SEGUNDO PASSO - A PESCARIA
Nesse momento se define o que se deseja, podendo limitar sua escolha por localização e faixa etária. No meu caso, no começo eu defini que gostaria de visualizar apenas meninas de 18-22 anos e localização de até 160 km do meu local. Nesse primeiro momento eu geralmente dava likes indiscriminadamente, queria mais ter um feeling se meu perfil iria fisgar a atenção de alguém. Logo no primeiro dia consegui 8 matchs, e então passei a ser mais seletivo, reduzindo o "range" de distância e concentrando meus likes apenas nas meninas que de fato me chamavam a atenção.
TERCEIRO PASSO - DEI MATCH, O QUE FAÇO AGORA
Bem, eu uso a seguinte regra: se dei like por último, eu começo a conversa, se a menina deu like por último, espero ela começar. No meu caso, tudo sempre começa com o famoso "Bom dia, tudo bem com você?", e em seguida eu pergunto se ela leu meu perfil por completo, se existe alguma dúvida com relação à minha proposta. Acho isso importante pois reforça a objetividade da oferta e não dá muita margem para a menina ficar de papo furado depois. Na maioria dos casos as meninas afirmam terem lido e estarem de acordo. Mas também na maioria dos casos elas vão querer saber um pouco sobre você, sua motivação, e principalmente, vão querer uma foto sua. Posso afirmar que 99% vão pedir para ver uma foto antes de seguir em frente, e existem mil maneiras que você pode enviar uma foto: colocando no próprio perfil do Tinder e depois tirando (não gosto de fazer isso, pois alguém conhecido pode justamente estar olhando seu perfil naquele exato momento), upando em um tumblr da vida e passando o link, ou então passando a conversa do Tinder para o popular WhatsApp. Eu geralmente uso essa última.
Bem, daí pra frente vai de cada um. Você vai ter que conversar com a menina e combinar o seu encontro. Eu geralmente pergunto à menina se ela prefere encontrar antes para tomar um café, conversar um pouco, quebrar o gelo, afinal de contas são garotas que na maioria das vezes nunca fizeram sexo em troca de dinheiro e ficam preocupadas de você ser um maníaco ao algo do tipo. Para uns 20% isso foi muito importante, e eu não teria sucesso com elas se não tivesse colocado essa possibilidade. As demais foram de boa para abate sem floreios. Também é bom salientar que na maioria dos casos de encontros pelo Tinder não é a menina que vem ao seu encontro. Você vai ter que ir atrás...e isso pode ser um empecilho para alguns.
Outra coisa, eu não pedi nudes para nenhuma menina. Como já disse lá no início, encarei essa experiência como uma loteria, e solicitar fotos sem roupas poderia colocar em risco meu objetivo. Tem muita gente no Tinder que fica só pedindo foto, e as meninas por razões óbvias vão ter muito receio de encaminha-las para um estranho. Em razão disso, tive alguns desapontamentos, mas no fim, como Edith Piaf posso afirmar que "Je ne regrette rien"
Com relação à duração dos encontros, isso também era algo totalmente em aberto. Eu particularmente preferia não definir nada, deixar rolar...assim, para algumas meninas eu paguei para ficar uma noite inteira o mesmo que valor que gastei para passar 20 minutos com outras.
Enfim, o resultado dessa experiência foram encontros com 19 meninas, das mais diversas origens e classes sociais. Vou descrever um resumo de cada um, para que tenham uma ideia do que poderão encontrar...
Menina 1 - Mesquita - 20 anos - Funcionária Pública
Bem, essa foi fisgada ainda na primeira leva de likes. Mulata, não muito bonita de rosto, mas tinha um corpão de passista de escola de samba. Combinamos na praça, e na hora marcada ela estava lá. Eu estava nervoso por ser meu primeiro encontro, e ela nitidamente também estava. Quando ela entra no carro bateu uma bad, pois as fotos haviam pegado apenas seus melhores ângulos, que eu pessoalmente não conseguia enxergar. Enfim, mas eu já estava ali, então ia tentar fazer daquele limão uma limonada. Já no carro ela começa a me elogiar, dizendo que me achou bonito e que não entendia o porque de eu estar pagando para sair com garotas, e no caso, estar saindo com ela. Eu pensei a mesma coisa, mas não disse. Como eu havia combinado antes com ela de sairmos para comer algumas coisa, fomos para o shopping almoçar e conversar um pouco, antes de ir para o hotel. Bem, pelo menos sem roupa ela compensava a cara. Menina bem gostosa, seios médios, bundão. pedia para chamar ela de puta e por fim, me ofereceu atrás que eu claro, não recusei. mas logo em seguida bateu a bad de novo, e disse a ela que tinha um compromisso e ia precisar ir embora. Devemos ter ficado em torno de 1 hora no hotel...na hora de pagar ela ficou muito constrangida, a princípio não quis receber. Mas depois de minha insistência, ela acabou aceitando.
No caminho para deixá-la de volta em casa ela contou que imaginava que iríamos ficar mais tempo, mas que como saiu cedo iria conseguir ir à reunião do grupo de jovens na igreja 54** . Achei essa parte engraçada, mas segurei para não rir. Dois minutos depois de deixá-la no local onde a peguei, descombinei no Tinder e fui seguindo meu caminho pra casa, quando ela me manda uma mensagem pelo WhatsApp perguntando o porque de eu ter descombinado. Enfim, como justamente estava nessa para não ter que dar satisfação a ninguém, não respondi e tratei de bloqueá-la no WhatsApp também. Ela foi a primeira de 36 contatos que estão bloquedos hoje no meu telefone, que vão de garotas que eu já saí e não quis repetir até meninas com quem eu comecei a conversar mas decidi por não encontrar.
Menina 2 - Volta Redonda - 21 anos - Estagiária em Escritório de Advocacia
Sim senhores, nesse afã por ppk eu fui parar em Volta Redonda. Como no começo meu "range" estava de até 160 km, acabei dando match com essa menina de lá, e ela me chamou tanta atenção que decidi que valeria a viagem. Pelas fotos do tinder e instagram ela parecia com a Mulan, personagem de um desenho da Disney. Na conversa pelo WhatsApp se mostrou instruída, tranquila, o que me animou ainda mais em encontra-la. Com ela não teve papo antes...nos encontramos e fomos direto para o hotel. Era a segunda vez que encontrava alguém em troca de grana e estava juntando para por silicone. Dei duas com ela, e poderia ter dado mais se quisesse, mas eu tinha que voltar ao Rio para trabalhar. Enfim, apesar de ter sido legal, não tinha intenção de repetir, então foi para o saco dos blocks também.
Menina 3 - Santa Cruz - 18 anos - Blogueira e Hostess
Fiquei impressionado com as fotos dela. Pelo WhatsApp a menina me pediu um monte de fotos, perguntou um monte de coisas, já estava ficando puto, mas como queria muito conhecê-la fui relevando. Até que ela passou um pouco dos limites, perguntando coisas da minha vida pessoal, daí eu dei-lhe um fora, e já imaginava que ela ia me xingar e cair fora, mas o oposto aconteceu. Ela pediu desculpas e ficou mansinha, me mandou até nudes sem eu pedir. hahahaha
Enfim, fui encontrá-la em Santa Cruz, e a menina queria manter as luzes apagadas no quarto. Muito gostosa, mas tinha um comportamento meio estranho. Parecia sofrer de distúrbio de dupla personalidade. Enfim, essa eu não bloqueei, pois achei que valeria a pena encontra-la novamente, mas três dias depois ela vem com uma história que estava precisando de grana para por implante no cabelo, se eu não podia adiantar, e tal...bem, percebi que essa mulher ia ficar no meu pé, então mais uma foi morar no saco dos blocks.
Menina 4 - Tijuca - 18 anos - Universitária
Quando dei match com ela eu nem acreditei. A menina era muito gata, mas muito mesmo...um corpo perfeito, conforme pude ver pelas suas fotos de biquíni. O relacionamento com ela extrapolou um pouco os limites que eu havia determinado para mim mesmo. Fui dormir na república onde ela morava, falava com ela todos os dias, já não pagava mais, mas a coisa já estava saindo do controle, então preferi me afastar. Dessa eu tenho saudades..
Menina 5 e 6 - Tijuca - 18 e 21 anos - Universitárias
Dei match com a de 21 anos, que durante as conversar informou que uma amiga também estava interessada. Me mandou fotos da amiga, que de fato parecia ser muito gata. Perguntei se ela e a amiga se pegavam, ela disse que não. Eu então questionei o sentido de eu sair com as duas. Elas disse que estava precisando muito de dinheiro, e que poderia fazer "2 pelo preço de 1,5". Bem, como eu estava muito afim de comer a amiga dela, topei. Nesse eu me dei mal...a amiga de fato era gata, mineira, 18 aninhos, branquinha, peitões. Uma delícia. Agora a menina que eu dei match era simplesmente diferente das fotos!!! Uma gordinha baixinha que eu não pegava nem de graça...mas é aquilo, "tá no inferno, abraça o capeta".
No hotel, as duas não podiam ficar no mesmo ambiente pois a mineira (que apesar de linda parecia um bicho do mato), tinha vergonha de dar na frente da amiga. Assim, a comi no banheiro enquanto a gordinha ficava no quarto olhando o que tinha na geladeira. Estava bom com a mineira, até que ela dá um troço e fala "agora vai com ela"...hahaha. Quase me desesperei, argumentei que estava bom ali, que não queria parar naquele momento, mas ela disse que estava ficando com a buceta ardendo por causa da camisinha. Enfim, muito puto fui comer a gordinha, que pelo menos tinha uma buceta quentinha e apertada...botei o travesseiro na cabeça dela e percebi que daquela forma, com ela de 4, até que não estava de todo ruim. Enfim, gozei e quando eu viro por lado a mineira já estava vindo arrumada do banheiro. isso não tinha passado nem 40 minutos de quando havíamos chegado. Pra não me estressar, levei as duas embora com a intenção de nunca mais ver a cara das delas. Até que um dia recebo uma mensagem no whatsapp de um número desconhecido, e para a minha surpresa era a mineira, que estava querendo sair de novo comigo (ou seja, estava precisando de grana). Falei que ela estava doida, que tinha me decepcionado da última vez e não estava afim de me aborrecer novamente. Daí ela falou que ia se esforçar para me agradar desta vez, pediu desculpas, quase implorou. Como ela era gostosa, e estava aparentemente arrependida, lá fui eu encontrá-la. Até que de fato foi melhor, mas ela estava afim de um patrono, e eu não queria ter compromisso de ter de ficar saindo sempre que ela precisasse de grana, então botei ela no saco junto com as outras.
Menina 7 - Baixada - 20 anos
Essa prefiro não relatar, sorry.
Menina 8 - Nova Iguaçu - 18 anos
Essa eu conheci por intermédio da menina 8, então boto na conta do tinder também. Branquinha, linda, uma princesa...essa eu faço questão de encontrar até hoje.
Menina 9 - Duque de Caxias - 18 anos - Lojista
As fotos dela eram sensacionais. Os seios foram os que mais me chamaram a atenção, mas o rosto era lindíssimo. Por isso até fiquei meio cabreiro. Mas ao vê-la pessoalmente fiquei impressionado em como ela era ainda mais bonita. Segundo ela, eu era apenas o segundo cara com quem ela fazia sexo na vida. O primeiro havia sido um namorado com quem ela havia terminado apenas dois meses antes. A menina era muito, mas muito gostosa, e além de tudo ainda deixou eu fazer várias coisas loucas. Detalhe, ela disse ter uma irmã gêmea, o que foi suficiente para aflorar em minha mente os mais perversos pensamentos. Infelizmente não encontrei mais com ela, embora tenhamos nos falado algumas vezes depois. Fico na esperança, pois dessa também tenho muitas saudades
Menina 10 - Magé - 20 anos - Universitária
Loira, 1,75 m de altura, mulherão. Mas com carinha de menina...essa foi engraçada, pois demoramos a nos encontrar. Ela só podia em um dia específico da semana, num espaço de duas horas. Como fui descobrir depois, ela estudava com o namorado, e a única matéria que eles não faziam juntos caia nesse horário. Então eu a pegava na porta da faculdade, saía correndo pro hotel, e antes da aula terminar eu tinha que deixá-la de volta, pois ela ia para casa com o corno. Nos encontramos 3 vezes, e só paguei a primeira...nas outras ela me chamou, pois como o namorado dela não comparecia (eram crentes), ela sentia falta de sexo e acabava pedindo minha "ajuda". Saí fora pois fiquei com receio de dar merda, mas valeu a pena a aventura.
Menina 11 - Duque de Caxias - 22 anos - Comerciante
Me chamou atenção pois parecia ser linda de rosto pelas fotos. E de fato era muito mas muito bonita. Mas tinha um corpo meio estranho. Já era mãe, e a gravidez acabou judiando da menina. Mas tinha os maiores seios que já vi na vida, ainda que um tanto que moles. Gente boa, não tive coragem de dar block de primeira, mas também não queria mais sair com ela. Só que ela ficava me mandando mensagem direto, daí não teve jeito e mandei pro saco também.
Menina 12 - Duque de Caxias - 21 anos - Universitária
Essa foi engraçado. Menina de Goiânia, nos falávamos pelo WhatsApp e seu sotaque dava o maior tesão, aquele "amorrr" fazia o pau subir na hora. Mas a menina era muito carente, e já no chat ficava falando que não ia querer receber pois tinha medo de isso afetar nosso futuro 08** 08** 08** . Bem, no dia do encontro saímos antes para tomar conversar, tomamos um chá, e a menina estava cheia de amor. Já no hotel se mostrou uma devassa na cama, muito gostosa, mas ela estava afim de romance, então tive de sair fora.
Menina 13 - Barra da Tijuca - 18 anos - Só fuma maconha 70**
Essa menina eu já encontrei algumas vezes. Tem um perfil social que difere da maioria das outras pois é de família abastada. Mora em uma mansão em condomínio fechado da Barra, tem tudo o que quer, e sinceramente eu não sei por que está nessa. Acho que ela curte o lance da aventura, sei lá...nunca entendi. Mas enfim, é gostosa demais, muito safada, então eu vou aproveitando.
Menina 14 - Campo Grande - 18 anos - Trabalha mas não sei aonde
Essa menina foi meio estranha, bonita, vivia me mandando nudes perguntando quando eu iria encontrá-la, até que um dia resolvi ir na longínqua Big Field. De fato muito gostosa, mas muito estranha também. Eu a elogiei assim que nos encontramos, tipo "você é muito bonita", e ela "eu sei!" 17** . Já fiquei meio bolado...calada, não falava absolutamente nada até chegarmos ao hotel. Bem gostosa, mas não me senti a vontade em nenhum momento com ela. Até que uma hora ela começa a ter dificuldades para respirar, e eu fiquei super bolado pensando que a menina ia morrer...ela disse que isso era normal, que ela precisava tomar um remédio para melhorar. Daí falei para irmos embora, mas ela não queria ir. Eu ficando desesperado, mas ela aparentou melhorar. Fumava igual um saci....fui puxar assunto, comentando que ela era muito quieta, até estranha. Que eu estava com medo dela...hahaha. Ela começou então a contar a história dela, que tinha vivido em orfanato até os 13 anos, um monte de história triste, daí fiquei na bad e insisti que tinha que ir embora. Finalmente ela aceitou. Nesse dia tive duas alegrias, uma quando a encontrei, e vi que era bonita, e outra quando consegui me ver livre dessa doida. Óbvio que foi para o saco.
Menina 15 - Jacaré - 18 anos - Terminando 2º grau
Menina bonita, mas meio feminista. Não depilava a perna nem as axilas. Estava menstruada quando nos encontramos (só descobri na hora), não chupava (nas palavras dela "não faço aquele job"), enfim, desastre total. E o pior é que ela ficou me ligando depois querendo me encontrar de novo...
Tiveram mais 4, inclusive uma que mora no Leblon, que eu até agora não acreditei que deu match. Conheci-a dois dias atrás e estou praticamente apaixonado. A mulher é tão linda, mas tão linda que só o fato de eu ter saído com ela valeu por todos os infortúnios que passei. Mas agora estou com preguiça de descrever, e esse texto está ficando muito longo. hahahaha
Enfim, fora essas, ainda tem 19 matchs para desenrolar, e isso tudo em pouco mais de 1 mês. As experiências foram das mais diversas, e dá para comer uma menina por dia nesse tinder se você tiver disposição, grana e tempo.
Espero que tenha sido útil para quem ainda tem dúvidas sobre a utilização desse app. Eu já estou perdendo o fôlego, tem umas meninas que ainda quero conhecer pois me chamaram muito a atenção, mas depois disso vou dar uma parada. Administrar a logística para todos esses encontros não foi fácil. Mas valeu a pena!
TL;DR: ofereço grana pra mulheres “normais” no Tinder em troca de sexo e elas aceitam. Seguem também relatos de alguns encontros.
submitted by CarroR24311 to brasil [link] [comments]


COISAS DE CASAL: ROMANCE 2020 ft UTK!? (Johnny Klein) e Dama e Rei +10 ANIMES DE ROMANCE ESCOLAR COM NAMORO #2  IntoxiList Dicas para um Relacionamento Feliz - Namoro Cuidado ao escolherem músicas de RELACIONAMENTO, ROMANCE ... Top 5 animes de Romance com namoro. [Stardew Valley] Guia #6 - Relacionamentos, Romance e Casamento

Amor, Amizade, Namoro - Relacionamentos

  1. COISAS DE CASAL: ROMANCE 2020 ft UTK!? (Johnny Klein) e Dama e Rei
  2. +10 ANIMES DE ROMANCE ESCOLAR COM NAMORO #2 IntoxiList
  3. Dicas para um Relacionamento Feliz - Namoro
  4. Cuidado ao escolherem músicas de RELACIONAMENTO, ROMANCE ...
  5. Top 5 animes de Romance com namoro.
  6. [Stardew Valley] Guia #6 - Relacionamentos, Romance e Casamento

COISAS DE CASAL: ROMANCE 2020! Existe amor nos tempos atuais? Em 2019, fazer parte de um relacionamento, namoro, casamento ou relacionamento aberto significava sair para flertar, curtir uma ... Sabe aquela música que você ama, que sabe a letra inteirinha de cor e jura entender exatamente do que o cantor ou cantora está falando? Extra! Você pode ter ... Bora aprender como faz para se casar? Lista de presentes adorados por morador: http://stardewvalleywiki.com/List_of_Best_Gifts_by_Villager Lista de horários ... Top 5 animes de Romance com namoro. ... TOP 10 ANIMES DE ROMANCE ESCOLAR ONDE O PROTAGONISTA SURPREENDE TODOS COM SEU PODER - Duration: 10:06. Slipando Animes Recommended for you. Lista de curiosidades com animes de Romance escolar que o casal namora antes do final. Curso de desenho para iniciantes: https://goo.gl/QuwZ2a (link direto para compra) OU https://goo.gl/7k6mnA ... Dicas para um Relacionamento Feliz - Namoro ... muito Feliz com o que eu tenho pois os dois fazem tudo o que esta sendo falado ai ^^ espero que essas dicas ajudem o namoro de vocês ^^ esse e o ...