Polícia na América Latina

Crise no Brasil revela 'pane de ideias' da esquerda na América Latina, diz analista francês Vídeo 0:47 Polícia antidrogas derruba avião carregado com cocaína no Peru; assista A pandemia empodera as Forças Armadas e policiais na América Latina. ... Na Bolívia, a pressão da polícia foi o estopim para a renúncia do presidente Evo Morales, no final de 2019. Enquanto isso, na Colômbia, o assassinato de um jovem alvejado pela tropa de choque voltou a expor os excessos policiais. Os alarmes nesse país voltaram a se ... Os sistemas policiais na América Latina devem melhorar no que se refere à sua legitimidade e eficácia para melhor responder às exigências da sociedade Tradicionalmente se considera que as ações eficazes da polícia são aquelas que envolvem o uso de altos níveis de força. A pandemia de COVID-19 produziu condições devastadoras em toda a América Latina. Na terça-feira, a região atingiu o sinistro marco de 300.000 mortes por COVID-19 e, na quinta-feira, superou ... Clima Econômico na América Latina avança no terceiro trimestre de 2020 . O Indicador de Clima Econômico (ICE) na América Latina subiu no terceiro trimestre de 2020, saiu de 59,9 pontos negativos para 43,2 pontos negativos. Apesar disso, o índice se mantém na zona desfavorável do ciclo econômico, embora na comparação com o trimestre anterior, […] continue elevada), em decorrência de ações recentes na polícia, na previdência social e no órgão tributário. Em geral, porém, as mudanças ocorridas na América Latina são, na sua maioria, relativamente pequenas. A corrupação, uma vez instalada, é difícil de ser erradica. POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS Todos os direitos reservados Aspectos Legais e Responsabilidades Mapa do Site Rodovia Prefeito Américo Gianetti, S/N, Prédio Minas 6º Andar, Belo Horizonte - MG. Telefones: Diretoria de Comunicação Organizacional - (31) 3071-2540. 2 Combatendo a violência urbana na América Latina novas estratégias que visam controlar a violência urbana. Essas estratégias não estão baseadas apenas na aplicação da lei pela polícia, mas também incluem um forte componente social. Enquanto o crime é, por si só, um problema suficientemente grave em sua gestão, em grande A pandemia empodera as Forças Armadas e policiais na América Latina 08:30 A gigantesca cratera de 50 metros de profundidade que intriga cientistas no norte da Rússia 08:07 Rapaz vai nadar em pedreira com amigo e morre afogado em Dourados 07:36 Depressão na infância acontece e requer muita atenção dos pais, diz estudo 07:20 Esta é a primeira corrida virtual de Marvel da América Latina, que tem como sede o território brasileira e será realizada entre 22 de novembro e 12 de dezembro. O evento para fãs e atletas conta com duas opções de distâncias: 5km ou 10km de corrida, nos quais o público é convidado a utilizar fantasias ou acessórios de sua heroína ou ...

Elio Gaspari: Polícia e milícias são a nova forma de desestabilização das instituições na América Latina

2020.09.13 07:02 williambotter Elio Gaspari: Polícia e milícias são a nova forma de desestabilização das instituições na América Latina

submitted by williambotter to brasilnoticias [link] [comments]


2020.04.07 17:37 tatubolinha2000 Mantenha-se informado 07/04

📰 JRMUNEWS 🗞 Ano 2 – Nº 415 🗺 Notícias do Brasil e do Mundo 🗓 Terça-Feira, 7 de abril de 2020 ⏳ 98º dia do ano no calendário gregoriano 🌕 Lua Cheia 100% visível
💭 Frase do dia: "O que dá o verdadeiro sentido ao encontro é a busca, e é preciso andar muito para se alcançar o que está perto." - José Saramago
Hoje é dia... 🔹 do Combate ao Bullying 🔹 do Corretor 🔹 do Jornalista 🔹 do Médico Legista 🔹 da Saúde 🎂 Aniversário do Clube NÁUTICO Capibaribe de Recife-PE
😇 Santo do dia: 🔹 São João Batista de La Salle
🎂 Municípios aniversariantes: Fonte: IBGE • Araci-BA • Araçoiaba da Serra-SP • Ascurra-SC • Dores do Rio Preto-ES • Galvão-SC • Ipumirim-SC • Jeriquara-SP • José de Freitas-PI • Óleo-SP • Ouro-SC • Palmeira-PR • Pariconha-AL • Patrocínio-MG • Ribeirão Corrente-SP • Rio Doce-MG • São Domingos-SC • Torrinha-SP
🇧🇷 BRASIL 🇧🇷 ✍ Embaixada da China diz que fala de Weintraub foi 'racista' e cobra retratação; Ministro diz que pede desculpas se China fornecer respiradores ✍ Mandetta balança, mas por enquanto fica no governo, mas possibilidade de exoneração do ministro da Saúde, no entanto, continua forte ✍ Ministério da Saúde muda estratégia e propõe reduzir isolamento em estados e cidades com 50% da capacidade dos leitos vagos ✍ Ministério da Educação autoriza antecipar formatura de alunos da área de saúde ✍ Governo edita MP com medidas de segurança para setor portuário ✒ Em semana curta, Congresso foca votações em matérias sobre covid-19 ✒ Bolsonaro pode ser responsabilizado se ações contrariarem a OMS, diz Maia ⚖ TSE vai decidir se Partido Novo pode destinar fundo partidário para covid-19; Caso a medida seja autorizada, outros partidos que tiverem interesse em destinar recursos para a Saúde também poderão fazer as transferências ⚖ Ministro Toffoli do STF se declara contrário à punição de pessoas por furar isolamento ⚖ STF não validará ações do governo que contrariam OMS, diz Gilmar Mendes ⚖ PGR denuncia Paulinho da Força por suposta propina de R$ 1,8 mi ⚖ Ministro Barroso dá prazo até junho para definir eleição e se diz contra adiá-la 📌 Enem: começa prazo para solicitação de isenção de taxa 📌 Total de repatriados chega a 11,5 mil, aponta balanço do governo 📌 Eduardo Bolsonaro diz que isolamento não dura até o fim de abril 📍 Prefeitura de SP interdita 46 comércios por descumprirem quarentena 📍 Doria estende quarentena até dia 22 e usará PM contra aglomerações 📍 Horário para comércio e indústria no Rio muda a partir de hoje 📍 Surfistas são detidos no Rio após entrarem no mar 📍 Drone filma praça lotada durante fim de semana em SP 📍 Witzel estuda flexibilizar quarentena em alguns municípios do Rio 📍 Prefeito Crivella exonera 11 pessoas da pasta da Cultura no Rio 🚒 5 corpos são achados em navio que naufragou no Amapá há quase 40 dias 🚓 Guarda municipal é preso acusado de matar adolescente em Campinas-SP 🚓 Cadeirante morde e arranca parte da orelha de PM em abordagem no DF 🚓 Quadrilha saqueia loja e polícia consegue recuperar material furtado em casa de Cruzeiro do Sul-AC 🚓 Mulher morre após ser atacada com golpes de facão na presença das filhas em Tenente Portela-RS
🌎 INTERNACIONAL 🌍 🇦🇷 Argentina adia pagamento de dívida, e agência de risco rebaixa nota do país 🇨🇳 Cidade chinesa de Baicheng é 'engolida' por tempestade de areia 🇺🇸 Incêndio atinge aeroporto e destrói 3.500 carros de aluguel nos EUA 🇺🇸 Corpo de neta de Robert Kennedy é encontrado; Maeve Kennedy, de 40 anos, e Gideon, 8, sumiram após embarcarem em uma canoa. Equipes seguem procurando garoto, nos EUA 🇦🇺 Justiça da Austrália anula pena imposta ao cardeal Pell, acusado de abuso sexual de menores 🇬🇧 Miss Inglaterra troca a coroa pelo estetoscópio e volta a atuar como médica no combate à covid-19 🇻🇪 Venezuela decreta estado de sítio na fronteira com a Colômbia 🇺🇾 Mais de 80 passageiros de cruzeiro australiano ancorado no Uruguai têm coronavírus 🇪🇨 Equador decreta uso obrigatório de máscaras para conter casos de novo coronavírus 🇺🇳 Comissão de Direitos Humanos pede à ONU e OMS providências contra Bolsonaro 🇮🇱 Israel impõe quarentena durante a Páscoa 🇬🇧 Premiê britânico Boris Johnson é internado em UTI devido à covid-19
🖤 MORTES 🖤 ✝ Ângelo Machado, professor e médico, de parada cardíaca, aos 85 anos ✝ Jay Benedict, ator de Aliens e Batman, após contrair coronavírus, aos 68 anos ✝ George Ogilvie, diretor de 'Mad Max 3' e mentor de Russell Crowe, de parada cardíaca, aos 89 anos ✝ Radomir Antic, ex-técnico do Atlético de Madrid, Real Madrid e Barcelona, aos 71 anos ✝ James Drury, astro de 'O Homem de Virginia', de causas naturais, aos 85 anos ✝ Honor Blackman, a Pussy Galore de '007 Contra Goldfinger', de causas naturais, aos 94 anos ✝ Shirley Douglas, atriz e ativista, mãe de Kiefer Sutherland, aos 86 anos
🧫 CORONAVÍRUS (Covid-19) 😷 😷 Ministério da Saúde informa que o Brasil tem 553 mortes e 12 mil casos confirmados; São Paulo segue como epicentro da pandemia com mais da metade dos óbitos de todo o país (304), Rio de Janeiro (71), Pernambuco (30), Ceará (29) e Amazonas (19) 😷 Total de mortes chega a 4.897 na Inglaterra 😷 Mortes caem pelo 4º dia na Espanha; Itália também vive esperança 😷 Exemplo para o mundo, Coreia do Sul registra apenas 50 novos casos em 1 dia 😷 EUA têm 10,3 mil mortes e um quarto dos casos no mundo 😷 China tem primeiro dia sem mortes 😷 Japão tem pior mês da pandemia com 268 novos casos por dia, em média 😷 Uso em massa das máscaras profissionais preocupa a OMS; Máscara caseira é opção e pode ser de algodão, tricoline e TNT
💰 ECONOMIA 💲 💰 Ibovespa sobe 6,5% após chegar a saltar 8% antes de rumor da demissão de Mandetta; dólar cai a R$ 5,29 💰 3M diz que ainda não sabe se ordem de Trump para interromper exportação de máscaras afetará filial no Brasil 💰 Standard & Poor's reduz perspectiva da nota do Brasil para estável 💰 Canadá e EUA encaram perdas em safras por falta de mão de obra estrangeira 💰 Telefônica, dona da Vivo, parcela fatura de inadimplentes 💰 Venda de bebidas alcoólicas cai 52% entre 15 e 31 de março 💰 Poupança tem maior entrada de recursos para março em 26 anos 💰 Clientes do Banco do Brasil podem confirmar cheques por aplicativo 💰 Vendas em supermercados sobem 15,8% em fevereiro 💰 Banco que conceder crédito a folha de pagamento recolherá menos ao BC 💲 CMN cria linha de crédito com verba de fundo constitucional 💲 ANP suspende etapa de leilão de biodiesel devido ao coronavírus 💲 CNC estima queda histórica de vendas na Páscoa 💲 Bancos processam 2 milhões de pedidos de renegociação de dívidas 💲 Produção nacional de automóveis tem queda de 21,8% em março 💲 Indicador do Ipea de formação de capital fixo cresce 1,2% em fevereiro 💲 Grupo farmacêutico EMS é multado em R$ 6,5 milhões 💲 Japão usará 20% do PIB para reagir ao coronavírus 💲 PIB da China deve ter no 1º trimestre a primeira queda em 40 anos, diz estudo 📊 Indicadores: 🏦 Ibovespa 73656 pontos 📈 💵 Dólar Canadá R$ 3,714 📉 💵 Dólar Comercial R$ 5,292 📉 💵 Dólar Turismo R$ 5,59 📉 💶 Euro R$ 5,671 📉 💷 Libra R$ 6,502 📉 💸 Bitcoin R$ 38.816,02 📈 💸 Bitcoin Cash R$ 1.359,09 📈 💸 XRP R$ 1,06 📈 🔶 Ouro (g) R$ 283,14 📈 ⚪ Prata (g) R$ 2,5690📈 💰 Poupança 0,245% a.m. 💰 Selic 3,75% a.a. 💰 CDI 3,65% a.a. 💰 IPCA a.m. fev/20 0,25% 💰 IPCA a.a. 2020 0,4605% 💰 IPCA acum. 12m 4,0049% ⛽ Petróleo Brent (barril) US$ 33.340 📈 ⛏ Minério de Ferro 62% US$ 82,38 🐂 Boi (@) R$ 201,00📈 📉 💨 Algodão (@) R$ 86,91 📉 ☕ Café (sc) R$ 582,30 📈 🌽 Milho (sc) R$ 57,83 📉 🥚 Ovos (30 dz) R$ 117,30 📈 🥜 Soja (sc) R$ 101,40 📉
🔬 CIÊNCIA, TECNOLOGIA & SAÚDE 💓 💓 Capes abre inscrição para projetos de combate a epidemias 💓 Escolas de samba do Rio ajudam na produção de capotes descartáveis para hospitais 💓 Beneficiário de plano de saúde pode fazer consulta por telemedicina 💓 Hospital temporário do Pacaembu em SP começa a receber pacientes 💓 Rede de saúde em Manaus-AM entrou em colapso, diz prefeito 🔬 Centro nacional de pesquisas de Campinas seleciona 2 remédios para coquetel contra coronavírus e começa testes in vitro 🔬 Pesquisadores do RJ começam a testar uso do plasma de curados em pacientes com Covid-19 🖱 Anvisa proíbe uso interno do app Zoom por problemas de segurança
🏆 ESPORTES 🏆 ☑ Mãe do técnico Pep Guardiola morre aos 82 anos vítima de covid-19 ☑ Goiás convoca torcida a festejar 77 anos cantando nas janelas de casa ☑ Popó põe cinturão em leilão para comprar cestas básicas ☑ CBF doa R$ 19 milhões para futebol feminino e clubes das séries C e D ☑ Fortaleza abaixa valor de mensalidade para atrair novos sócios ☑ Richarlison doa 500 cestas básicas em sua cidade natal, Nova Venécia-ES ☑ Justiça dos EUA acusa Ricardo Teixeira de vender voto para a Copa de 2022
🎭 ARTE & FAMA 🌟 🎙 Em parceria com Lady Gaga, OMS anuncia show virtual com diversos artistas 🎙 Roberta Miranda reúne Sabrina Sato, Zeca Pagodinho e mais famosos em clipe 🎙 Pabllo Vittar processa Serasa por citar briga fake com Anitta 🌟 De surpresa, comentarista João Borges da GloboNews pede demissão após 17 anos 📺 Governo libera multiprogramação na TV digital por 12 meses 📺 Globo suspende contratos de atores até o fim da pandemia 📺 Por coronavírus, 'The Walking Dead' tem final anticlimático e sem batalha 📺 Globo Bahia entra em crise e corta salários de funcionários em 25% 🎞 Bacurau brilha em 'cinemas virtuais' e arrecada milhares de dólares nos EUA 🎞 'Minha Mãe É uma Peça 3' é o filme nacional que bombou nos cinemas em 2020
🔎 #FAKENEWS: Não é verdade que Alexandre Garcia diz, em texto sobre coronavírus, quarentena e Bolsonaro, que sociedade já escolheu sacrificar almas. Fonte: Boatos..org
🛳 TURISMO ✈ 🎒 Conheça Campos do Jordão-SP: Ao longo dos anos a cidade ganhou títulos e slogans como: - A Suíça Brasileira - A Cidade dos Festivais - O Melhor Clima do Mundo, com uma natureza exuberante e um clima reconhecido internacionalmente como um dos melhores do mundo. A cidade possui excelente infraestrutura na Gastronomia, Hospedagem, Compras, Lazer e Eventos Culturais. Privilegiada por estar entre as grandes capitais de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, garante a grande frequência dos turistas nacionais e internacionais, dessa forma o turismo é responsável por toda a economia do município. Na alta temporada, a cidade chega a receber mais de um milhão de turistas. Com um excelente clima de montanha, a cidade é formada por três Vilas: Abernéssia, Jaguaribe e Capivari. No ponto mais alto de Campos do Jordão, a temperatura chega a 0ºC. A cidade possui muitos programas para aquecer os turistas: comer fondue, tomar chocolate quente, reunir-se com os amigos e apreciar a paisagem alpina da Vila Capivari. O Portal de entrada para os visitantes foi feito em estilo alpino, é um dos cartões de visitas da cidade, com exposições de produtos e serviços das empresas da cidade. O sistema multimídia ali instalado fornece aos turistas, completas informações sobre a cidade. As principais atrações turísticas são: Horto Florestal, Teleférico, Museu Felícia Lerner, Gastronomia, Pedra do Baú e a Estrada de Ferro. O Pico do Itapeva é um dos pontos mais altos do Brasil. Neste local é possível avistar mais de 15 cidades do Vale do Paraíba. As folhas secas de plátano espalhadas pelas ruas e a arquitetura inspirada nos Alpes compõem, com todo o charme, o ambiente da Suíça Brasileira como também é chamada. Em julho, ocorre o Festival Internacional de Inverno, que é considerado o maior evento de música erudita da América Latina. A cidade é palco do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, um dos mais importantes festivais de música erudita do Brasil há mais de 36 anos. São realizados mais de 40 espetáculos no Auditório Cláudio Santoro e em outros pontos da cidade. Fonte: Guia do Turismo Brasil
📚 FIQUE SABENDO... ...O Brasil vai mesmo do Oiapoque ao Chuí? ⁉ Não. A expressão surgiu no século 18, quando as fronteiras ao norte do país ainda não tinham sido definitivamente delimitadas. O extremo norte do Brasil é, na verdade, o Monte Caburaí, em Roraima, a 84,5 km do Rio Oiapoque. O local foi desbravado em 1930 por uma expedição organizada pelo Marechal Cândido Rondon. Quanto ao extremo sul do país, a afirmação está correta: o município de Chuí fica na fronteira com o Uruguai. Fonte: O Guia dos Curiosos
📖 BÍBLIA: Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. Gálatas 5:1 🙏
Que seu dia seja como a vontade de DEUS: bom, perfeito e agradável!! 🥖
By JRMUNEWS 🐞 🗺 Pariquera-Açu-SP 📝 Fazendo diferente e a diferença
🤓 LEIA E COMPARTILHE 📤
Visite, curta, siga, comente, avalie, compartilhe nossa página no Facebook:
https://www.facebook.com/JRMUNEWS/
submitted by tatubolinha2000 to DiretoDoZapZap [link] [comments]


2020.03.05 20:52 Emile-Principe Jones Manuel - os revolucionários e a questão da violência

Jones Manuel - os revolucionários e a questão da violência
https://www.youtube.com/watch?v=d6kdHZqd0uc&t=4s
Salve galera. O tema do vídeo de hoje e “Os Revolucionarios e a questão da violência”: quem realmente defende a paz? Ano passado Gregório Duvivier no seu programa Greg News fez um vídeo falando que os revolucionários como Lenin eram militaristas, a favor da violência, ao contrário dos social-democratas. Esses sim Democráticos e Defensores da Paz. E muito comum ouvir nos discursos da direita e de certa esquerda liberal e moderada que os revolucionários, em especial os anarquistas e os Comunistas são Defensores da violência, do sangue e que eles gostam de ver morte. Mas é verdade realmente? Os revolucionários eles são Defensores da violência? Eles têm fetiche pela violência? A história real não é assim! Antes de entrar propriamente em uma análise histórica, e importante algumas considerações teóricas: os revolucionários - especialmente os marxistas - consideram que a violência é um dado estrutural do sistema capitalista. O capitalismo como um sistema sócioeconômico que funciona oprimindo e explorando a imensa maioria da população, precisa da violência para se reproduzir. Então não é coincidência que em todos os países capitalistas do mundo as principais vítimas da violência policial e do sistema penal e carcerário sejam pessoas pobres oriundas da classe trabalhadora. Também não é coincidência que todas as vezes que existe uma rebelião Popular, uma tentativa de revolução, ou até uma série de Protestos massivos, a resposta do Estado burguês é repressão repressão e mais repressão. O que os marxistas perceberam foi que a violência é um dado da realidade gostemos dela ou não. O capitalismo ele não funciona sem uma violência sistemática contra os de baixo. Evidentemente que em alguns países o uso cotidiano da violência é maior do que em outros. Em países de Capitalismo dependente como o Brasil, a violência no cotidiano da classe trabalhadora é muito maior do que em países de Capitalismo Central. Como por exemplo se você for comparar os índices de letalidade policial Eles são muito maiores no Brasil do que na Inglaterra. Só que essas diferenças, embora importantes, são explicadas não porque o capitalismo na Europa é mais democratic, mais humano, mas sim porque ali é um dos centros mundiais do capitalism, e a riqueza extraída de toda a periferia do capitalismo possibilita um nível de distribuição de renda um pouco melhor, e as contradições e os conflitos de classe tendem a tomar um caráter menos Agudo. Mas até isso na própria Europa já está mudando. Não é mais uma realidade então atual, até porque não existe mais estado de bem-estar social na Europa: ele já foi quase que todo destruído.
Outra questão muito importante é que os teóricos da burguesia, os ideologos do capitalismo tendem a subestimar o papel da violência na reprodução desse sistema e não so pensadores burgueses, até criticos de esquerda acabam caindo nessa ilusão. Por exemplo, a partir dos anos 60 se tornou uma moda na Europa ocidental a partir de certa leitura bastante equivocada de Gramsci, dizer que a dominação de classes no capitalismo desenvolvido não se dava mais com uso da força, mas sim pela hegemonia, pelo convencimento. Então escolas, igrejas, partidos politicos, meios de mídia, seriam o principal instrumento de dominação da classe dominante. Michel Foucault passou a falar de uma microfísica do Poder: uma sociedade com instituições carcerárias capilares: tanto a escola com uma clínica psiquiátrica, seria uma instituição carcerária em uma análise descendente do poder: ou seja uma compreensão do Poder de baixo para cima. O estado burguês com seu sistema de Justiça Criminal, forças Armadas e aparelhos repressivos da maneira geral não seria o centro estratégico de exercício do Poder, mas sim essas micro relações de poderes conferidos por toda a sociedade. Ainda na França Pierre Bourdier começou a falar de um poder simbolico, que esse sim seria o verdadeiro centro da crítica A Dominação. Fora de um campo de esquerda, Habermas e Hannah Arendt passaram a falar que a política não tem violência. A política é uma esfera de consenso e de diálogo intersubjetivo entre as partes, e se tem violência não é política. A violência seria por definição A negação da dimensão política da vida humana.
Isso tudo e Muito bonito. E ótimo para vender livros, para produzir filmes, para ganhar uma bolsa de produtividade da “Capes, CNPQ” (institutos de pesquiza), mas no mundo real o capitalismo nunca vai dispensar a violência, Especialmente na periferia do sistema. O que os revolucionários compreenderam é que além da violência ser um dado estrutural orgânico do capitalism, não existe em um exemplo na história da humanidade em que uma classe dominante aceitou perder seu poder, Sua riqueza e seu prestígio de forma pacífica, sem a mais brutal reação violenta contra o movimento emancipatório dos de baixo. Aliás a própria América Latina nos dá centenas de exemplos disso: os ciclos de golpes, ditaduras empresariais militares em nosso continente, não foram em sua maioria contra projetos políticos revolucionários. Foram contra projetos reformistas muito moderados: um exemplo disso é o golpe Empresarial militar no Brasil de 1964: o governo João Goulart não era um governo comunista, um governo revolucionário. João Goulart era um político nacionalista que defendeu uma reforma agrarian, reforma bancária, acabar com analfabetismo, saúde e coisas do tipo. Um projeto tão moderado como esse, foi encarado pela classe dominante brasileira e pelo imperialismo estadunidense como algo inaceitavel, e o resultado todos nós sabemos.
Então não adianta idealizer. A classe dominante nunca vai entregar seu poder sem uma reação violentissima, e a violência é um dado estrutural do capitalism. Isso não significa evidentemente que a dominação de classe se dá apenas pela repressão. Como mostrou Antônio Gramisci - e essa e sua contribuição real - a dominação exercida pela classe burguesa se dá em uma combinação complexa e estratégica entre coercao e consenso: convencimento e repressão. Os aparelhos ideológicos da classe dominante atuam para legitimar a violência da burguesia, e Esses aparelhos repressivos da burguesia garantem que os aparelhos ideológicos da classe dominada - dos trabalhadores - sejam reprimidos, combatidos para que a ideologia burguesa seja egemônica no seio da sociedade. Então repressão e convencimento atuam de maneira organica, combinada na ordem burguesa. Isso não significa porém, que a repressão tenha perdido importância nas formas atuais de dominação do capitalismo. Muito pelo contrário: para ter um simples exemplo disso, na França que é mostrada por muitos como um exemplo de país democratic, de país civilizado, quando começou o protesto dos chamados coletes amarelos, o governo Macron em um mês prendeu mais de mil manifestantes, e a França protagonizou cenas de violência brutal da polícia contra os manifestantes. Basta acontecer alguma crise política, levante popular ou tentativa de revolução que a resposta da burguesia vai ser sempre um mar de sangue e de brutalidade.
Do ponto de vista histórico os comunistas sempre foram Defensores da Paz. Na época do movimento operário social-democrata, no período da segunda internacional, enquanto os revolucionarios como Clara Zetkin, Rosa Luxemburgo, Lenin, Trotsky eram contra a política Colonial dos Estados capitalistas em África e em Ásia, os reformistas eram a favor. Então Eduardo Bernstein, por exemplo, defendeu o colonialismo do Estado alemão em África, e dizia que era legítimo: que o Estado alemão estava buscando seus interesses. A revolucionária Rosa Luxemburgo sempre foi contra a política colonial e defendeu os povos de África contra a ganância do estado dos monopólios na Alemanha. Na primeira guerra mundial enquanto os reformistas foram totalmente a favor da guerra e se dedicaram a chamar os trabalhadores para matar os Trabalhadores de outros países, os evolucionários foram totalmente contra a Guerra. Lenin, Rosa Luxemburgo, Trotsky, Stalin e tantos outros chamados de violentos, de repressivos Foram contra a primeira guerra mundial: denunciaram a guerra como uma guerra inter-imperialista que visava a conquista colonial do mundo. Ao final da segunda guerra mundial os grande movimentos que passaram para a história em defesa da Paz e contra as guerras, foram protagonizados pelos comunistas: movimento contra a guerra da Coreia, contra a agressão do colonialismo francês na Argélia, movimento contra a guerra no Vietnã e uma série de campanhas mundiais pela paz tiveram uma participação fundamental nos comunistas. Aliás por falar em comunistas enquanto os partidos social-democratas da Europa, ou apoiaram diretamente ou fingiram que não viram a política do imperialismo estadunidense de promoção de golpes de estado na América Latina, Os Comunistas não so eram os principais perseguidos por essas ditaduras militares como tiveram um papel fundamental no processo de volta da Democracia burguesa. Na história real do século 20 - Essa era dos extremos, Como dizia o saudoso Historiador Eric Hobsbawn - os social-democratas não eram a favor da Paz. Eles defendiam evidentemente a democracia burguesa no seu país, mas eram totalmente entusiastas da política colonial e da política de guerra do imperialismo em toda a periferia do sistema capitalista. O historiador e filósofo italiano Domenico Losurdo criou até um conceito para tratar dessa realidade: ele chamou essa esquerda de esquerda Imperial: ou seja, era uma esquerda que na França, na Inglaterra, nos Estados Unidos, no Canadá e vários outros países defende uma política democrática e de paz, mas apoiam o seu estado burguês e os seus monopólios capitalistas na exploração no saque, na repressão de toda a periferia do sistema, e obtem beneficios desses super-lucros que os seus paises – enquanto paises centrais do capitalismo – conseguem obter. De forma que, na historia real do capitalism, onde existiu um movimento forte pela paz, esse movimento foi protagonizado ou no mínimo tinha uma intensa participação dos comunistas.
Nós não temos nenhum tipo de fetiche pela violência. Rosa Luxemburgo, Lenin e vários outros revolucionários criticaram abertamente os terroristas. Na Rússia por exemplo existe uma cultura política muito forte de terrorismo de esquerda: intelectuais que compreenderam que grandes atos Como matar um primeiro-ministro iria despertar as massas para luta. Lenin sempre combateu esse tipo de concepção, e defendeu que o terrorismo não tem nenhum tipo de capacidade mobilizadora, e muito mais importante do que mataram o primeiro-ministro é conseguir organizar e educar politicamente a classe operária para compreender que dentro do capitalism, dentro dessa forma de estado burguês ela não conseguiria alcançar os seus objetivos fundamentais. A defesa dos comunistas da violência revolucionária é uma defesa fundamentada numa compreensão crítica e real do que e a dinâmica do capitalism, mas que não está faltando nenhum tipo de fetiche da violência ou sede de sangue. Dois exemplos para terminar são suficientes para ilustrar isso: durante a segunda guerra mundial o exército japonês era famoso por sua brutalidade: era um exército que não fazia prisioneiros: todas as vezes que conseguiram conquistar uma região da China, eles matavam todo mundo e antes de matar as mulheres faziam rodadas de estupros coletivos. Já as forças de resistência Nacional da China, dirigidas pelo partido comunista não apenas não matavam os prisioneiros de guerra japoneses, como faziam um trabalho de educação política com eles: faziam agitação e propaganda contra a guerra imperialista: contra O Extermínio entre os membros da classe trabalhadora. Muito desses prisioneiros eram soltos, voltavam para o exército japonês e continuavam reproduzindo a propaganda anti-Guerra ao ponto que a partir de 1944 o exército japonês começou a fuzilar todos os soldados que foram presos pelo exército chinês e depois de liberados, pois segundo o auto commando military do japao, os comunistas são muito perigosos e qualquer pessoa que tenha contato com eles, está contaminada pela ideologia do pacifismo. Outro exemplo muito importante é a demonizada república democrática popular da Coreia: Coreia do Norte. E dito que esse país é um país militarista, violento, que promove a Guerra. Na realidade a milenar nação coreana Foi dividida em duas pelo imperialismo estadunidense em uma guerra que matou mais de 2 milhões de coreanos. Depois que foi assinado o armistício - como uma especie de pausa na Guerra - os Estados Unidos mantêm - dos anos 50 até hoje - mais de 30 mil soldados divididos entre o Japão e a Coreia do Sul apontados para Coreia do Norte - inclusive armas nucleares nessa região - e ameaça constantemente o país com uma nova guerra de destruição neocolonial. A Coreia do Norte conseguiu desenvolver um importante poder bélico, se amar, inclusive desenvolver armas nucleares, e é graças ao fato de a Coreia possuir armas nucleares e um poderoso exército que até hoje não aconteceu uma nova guerra na região. A capacidade de armamento da economia norte-coreana, fruto principalmente da sua economia planificada, garante a paz na região. Exemplos significativo disso é a Líbia quando era governada por Gaddafi. Gaddafi tinha um projeto da bomba atômica da Líbia. Por pressao do imperialismo Caddafu desistiu desse projeto. Pouco tempo depois estáva a OTAM invadindo a Líbia, destruindo o país que tinha o maior IDH (Indice de desenvolvimento humano) da África, deixando o país em um mar de sangue e caos como está até hoje.
O militarismo na Coreia do Norte é fundamental para a paz, até porque a questão da Paz e da Guerra não deve ser entendido de forma mecânica, mas de forma de dialetica. No mundo dominado pelo imperialism, se armar é uma garantia de paz dos povos que lutam por sua emancipação. O imperialismo só entende a linguagem da força. “E se quer garantir-se a paz, prepare-se para a Guerra.” Como muito bem disse Plínio de Arruda Sampaio (ex-membro do Partido Socialismo e liberdade, PSOL) na Saudosa campanha presidencial de 2010 (Brasil), ninguém deveria ter armas atômicas, mas se os Estados Unidos tem armas atômicas, se Israel tem armas atômicas, outros povos em sua defesa também tem direito de ter. Em síntese os revolucionários não são violentos sedentos de sangue, promotores da violência. Nós somos contra as guerras imperialistas, as invasões neocoloniais; somos linha de frente no Combate à violência cotidiana do Estado burguês contra a classe trabalhadora, mas não idealizamos as condições da dominação de classes no capitalism. Compreendemos que a violência é um dado estrutural do sistema capitalista que a classe dominante - Especialmente na periferia do capitalism - nunca vai entregar seu poder em forma pacífica e que a violência revolucionária dos trabalhadores e suas organizações é uma necessidade histórica intransponível na conquista do poder político pelos trabalhadores e da construção do novo mundo: o mundo socialista! Aliado a isso, compreendemos que as experiências de transição socialista necessitam criar um forte aparato de defesa para se proteger de todos e cada um dos ataques do imperialism. Ao contrário do pensa Gregorio Duvivier e vários teóricos e líderes politicos, defender um pacifismo abstrato não vai fazer com que a violencia real deixe de existir.
https://preview.redd.it/xxmf45gdswk41.jpg?width=300&format=pjpg&auto=webp&s=25ecc3cf7acde9ed6fc0854830106c169ab3b95b
submitted by Emile-Principe to BrasildoB [link] [comments]


2019.12.20 23:16 Viajeiro_no_Peru Como posso me comunicar durante minha viagem a Machu Picchu?

Como posso me comunicar durante minha viagem a Machu Picchu?

Existem maneiras de permanecer conectado no Peru, Cusco e Machu Picchu sem acumular grandes contas de circulação. Uma das mais comuns é desbloquear o telefone celular, o que permitirá que você use um cartão SIM de baixo custo durante sua viagem a Machu Picchu.

https://preview.redd.it/et9o39x94v541.jpg?width=1600&format=pjpg&auto=webp&s=89c700f647c7b29e7a9cefaa6e61e2aa3031d312
***
Seja parte da família dos melhores trekers, os mais aventureiros e os mais corajosos! Na Trilha Salkantay você pode encontrar aquele desafio que o ajudará a passar ao segundo nível!
***
Redes GSM
O GSM (Sistema Global para Celular) é a tecnologia básica usada pelos telefones celulares na maioria dos países da América Latina, incluindo o Peru.
Se você possui um telefone celular desbloqueado, pode comprar um cartão SIM (pré-pago) que permite a comunicação dentro do país sem se preocupar com os custos adicionais do uso de roaming internacional.
***
Saiba melhor do que ninguém o que comprar no Peru, falamos para você os itens que só podem ser encontrados no território peruano.
***
Redes GSM
As redes CDMA não usam cartões SIM. Em vez disso, essa tecnologia usa registros de pessoas que usam seus serviços para validar usuários específicos. Muitas empresas de telefonia nos Estados Unidos usam redes CDMA (Verizon, Wireless e Sprint). A maioria dos telefones dos EUA não está disponível no Peru porque os dispositivos CDMA são compatíveis apenas com suas próprias redes.
***
Viajar é voar! Quanto você mais viaja, mais sabe e faz muitos mais amigos. Monte seu próprio roteiro nos Pacotes Peru 2020
**\*
Alguns telefones com tecnologia CDMA possuem um slot que suporta redes GSM estrangeiras; no entanto, esses computadores ainda estão usando o CDMA para verificar seus telefones.
Celular bloqueado ou desbloqueado
Além da compatibilidade com GSM, observe que seu telefone celular deve estar desbloqueado para funcionar corretamente com um cartão SIM de uma operadora de telefonia no Peru. O bloqueio de um telefone foi projetado para permitir que o telefone seja usado apenas por sua operadora.
Um telefone desbloqueado não possui software de bloqueio, portanto pode ser usado com cartões SIM de operadoras de telefonia no Peru.
***
O delicioso frango peruano ou “pollo a la brasa” é um prato mundialmente conhecido, gostaria de saber o porquê? Faça um clique no hiperlink!
***
O que você precisa para manter contato no Peru?
Muitos dispositivos com Android e iPhone vendidos nas lojas da Apple são desbloqueados por padrão; a maioria dos dispositivos GSM está bloqueada. Os viajantes podem deixar o aborrecimento de tentar desbloquear seus telefones celulares e tentar comprar um que é desbloqueado na chegada ao Peru. Isso não é uma despesa significativa; você pode comprar telefones celulares dos distribuidores da “Claro e Movistar inden, uma das duas principais empresas de celular do Peru; ou outras lojas eletrônicas (independentes). Os preços variam de S / 60 (aproximadamente US $ 17) a opções mais caras.
***
Conecte-se com a natureza visitando a Laguna Humantay, uma bela lagoa que o deixará surpreso com as paisagens que possui.
***
Como comprar e usar um cartão SIM no Peru
Se você já possui um telefone bloqueado, pode comprar e usar um cartão SIM no Peru.
Pegue um telefone desbloqueado para inserir o cartão SIM.
Compre um cartão SIM pré-pago. - Você pode comprar um cartão SIM pré-pago de distribuidores da Claro e Movistar (fornecedores dominantes no Peru). A compra de um cartão SIM pré-pago (sem contrato) costuma ser a melhor opção para viajantes estrangeiros no Peru; você pode fazer chamadas locais e nacionais com ele (no Peru), adicionar créditos adicionais quando necessário ou receber pacotes de dados para acessar a Internet ou suas redes sociais.
***
A Trilha Inca é a excussão aonde você encontrará aventuras e amigos de todos os países em uma única rota a uma das maravilhas do mundo, Machu Picchu! Saiba mais sobre a Trilha Inca Peru!
***
Você pode encontrar revendedores Claro ou Movistar no Peru, Cusco e Machu Picchu. Você só precisará levar seu passaporte para identificação e cancelamento na moeda local. Observe que não há diferença entre o chip pré-pago ou o cartão SIM pré-pago.
Um cartão SIM no Peru é de cerca de S / 0,15 (US $ 5) e pode ser física ou quase cobrado de S / 3 (US $ 1); ao carregar o dispositivo, você receberá uma mensagem de texto confirmando o valor da cobrança.
Pesquise Peru. - O cartão SIM que você comprou no Peru vem com um número de contato local. (9 dígitos) Exemplo: 9?? - ??? - ???
Perguntas frequentes sobre comunicação celular no Peru
Qual é o código do país do Peru?
Peru: código do país "51"
Como faço uma ligação local a partir do meu novo telefone celular no Peru?
Você não precisa inserir o código do país para pesquisar no Peru. Disque os 9 dígitos do telefone móvel com o qual deseja se comunicar. Se você deseja se comunicar com um “número fixo dan do seu celular, use o código da cidade (Cusco ou Machu Picchu - 084).
Quais são os números de emergência no Peru?
Situações de emergência: 112
Defesa Civil: 115
Polícia: 105
Bombeiros: 116
Ambulância: 117
Recordação
Lembre-se de prestar atenção às suas próprias necessidades de comunicação; nem todos os viajantes precisam entrar em contato com outras pessoas no Peru.
submitted by Viajeiro_no_Peru to u/Viajeiro_no_Peru [link] [comments]


2019.12.05 21:32 Matmil1342 Futuro do Brasil: O Evangelistão do pó.

vai ser polêmico

"O narcotrafico será o maior empregador do Brasil e também o único provedor de bem-estar social"
O boom de igrejas evangélicas, especialmente as neopentecostais o ocorreu simultâneamente com o boom da cocaína ( e do crack), segundo pastor Caio Fábio: "o bispo Edir Marcelo da empresa-igreja "Universal" praticava lavagem de dinheiro do tráfico de cocaína em nome do cartel de Cali(Colômbia).
Com esse dinheiro, o bispo consegui comprar a rede Record de televisão e várias estações de rádio, mas Edir Macedo é apenas o lado mais visível desse novo Brasil, milhares de igrejas evangélicas são aberta e fechadas muitas vezes substituindo o estado como intermediador de micro-conflitos.
Um desses micro-conflitos foi um o boom dos homicídios em São Paulo nós anos 90, a proximidade entre pastores evangélicos e traficantes produziu uma simbiose entre o narcotráfico e a religião(todos os "ex-traficantes" se tornaram pastores), essa fusão é ainda mais visível no rio de janeiro onde cultos de candomblé e umbanda estão sendo atacados por narco-evangelicos.
Em São Paulo o número de homicídios caiu com o acordo entre PCC e governo de São Paulo, os presídios do estado são 100% administrados pela organização criminosa em troca de coerção do conflito entre traficantes( monopólio = paz)
Caso curioso: as desapropriações em tempo recorde para a construção do rodoanel foi obra do PCC.
Em janeiro de 2019 os líderes do PCC e comando vermelho se se contratam em porto velho, a mando de Sérgio moro e os militares do GSI, as conversações tiveram como objetivo estender a pax paulista para todo o Brasil.
Com a diminuição das funções do estado e a degradação da economia, o narcotrafico será em breve o maior empregador do Brasil, e muitos brasileiros farão fila para conseguir esses empregos, o PCC será o maior provedor de bem-estar social de toda a história da República.
As igrejas evangélicas entrão nesse acórdão servindo como um depósito de mão de obra, além de claro, lavar dinheiro.
Não se enganem com apreensões espetaculares da polícia federal de pequenos traficantes e cargas aleatórias na tríplice fronteira, toneladas de pasta base de cocaína embarcam diariamente do porto de Santos e similares, no Chile a cidade de Valparaíso é conhecida como "narcoparaiso" pela quantidade de drogas e traficantes que passam por aquela região.
Nenhum governo da América latina combateu ou combaterá a o narcotrafico, a economia paralela é util para países subdesenvolvidos (onde só existe agronegócio e mineração) e os grupos criminosos fazem trabalho útil atravéz da repressão de ativistas inconvenientes.
Bem vindos ao evangelistão do Pó
Uma matéria boba para ilustrar a fusão do narcotrafico com a religião.
CONVERSÃO NA FÉ OU NA MARRA https://piaui.folha.uol.com.bconversao-na-fe-ou-na-marra/amp/
submitted by Matmil1342 to brasilivre [link] [comments]


2019.11.12 21:42 xi_save_earth Um guia para o golpe boliviano de 2019 (tradução automática)

Conteúdo original de https://pastebin.com/WWKsnBqR.
Reuni isso para combater os argumentos que tenho visto com mais frequência em relação ao golpe contra Evo Morales na Bolívia.

Reivindicação 1: Evo encheu o tribunal cheio de partidários para que ele pudesse se tornar presidente vitalício

Em 2016, foi realizado um referendo para determinar se Evo Morales seria capaz de concorrer à reeleição. Ele perdeu por pouco este referendo.
Evo Morales concordou em cumprir os resultados do referendo de 2016, impedindo sua candidatura à reeleição até o Supremo Tribunal reverter a decisão.
https://www.lostiempos.com/actualidad/pais/20171129/tribunal-constitucional-avala-reeleccion-indefinida-evo-morales
Muitos estabelecimentos ocidentais alegaram que Evo Morales lotou a corte para manter o poder. No entanto, esta afirmação é questionável.
A constituição boliviana de 2009, aprovada por referendo, especifica o processo pelo qual uma pessoa é submetida ao Supremo Tribunal Federal. Você pode ler a constituição completa aqui: https://web.archive.org/web/20090521023641/http://www.presidencia.gob.bo/download/constitucion.pdf
O processo é o seguinte: Os candidatos ao tribunal constitucional são pré-selecionados pela Assembléia Legislativa. Há um juiz correspondente a cada um dos nove departamentos (estados) da Bolívia. Cada estado vota em seu juiz e o vencedor do voto popular é colocado na quadra.
É absolutamente desonesto agir como se o processo de seleção boliviano fosse menos democrático do que o que existe na grande maioria do mundo. Nos Estados Unidos, os juízes da Suprema Corte são selecionados por uma pessoa (o presidente, que nem precisa ter ganho um voto popular em todo o país) e aprovados sem nenhuma contribuição dos cidadãos pelo Senado (a câmara do Congresso que menos reflete a popularidade vontade, pois é independente da população).
Evo está no poder desde 2006. Embora seja uma quantidade decente de tempo, não vamos esquecer que Angela Merkel é a chefe do ramo executivo da Alemanha desde 2005, e ninguém está questionando seu mandato.

Reivindicação 2: a eleição de 2019 foi cheia de irregularidades ou fraudada

Essa narrativa foi perpetuada pela OEA e por grupos de oposição na Bolívia sem provas.
A primeira alegação de irregularidades eleitorais foi publicada em um comunicado de imprensa da OEA (https://www.oas.org/en/media_centepress_release.asp?sCodigo=E-085/19). A reivindicação deles:
A Missão da OEA manifesta sua profunda preocupação e surpresa com a mudança drástica e difícil de explicar na tendência dos resultados preliminares revelados após o encerramento das pesquisas.
Às 19:40 do domingo, 20 de outubro, o TSE divulgou os resultados do TREP. Esses números indicavam claramente uma segunda rodada, uma tendência que coincidia com a única contagem rápida autorizada e o exercício estatístico da Missão. Nossas informações foram compartilhadas hoje com o TSE e o Ministério de Relações Exteriores.
Às 20:10, o TSE parou de divulgar resultados preliminares, por decisão do plenário, com mais de 80% dos votos contados. 24 horas depois, o TSE apresentou dados com uma inexplicável mudança de tendência que modifica drasticamente o destino da eleição e gera uma perda de confiança no processo eleitoral.
Para entender essa situação, é preciso primeiro entender o sistema eleitoral da Bolívia. Essa análise estatística, conduzida pelo Centro de Pesquisa Econômica e Política em Washington DC, fornece uma boa visão geral do sistema eleitoral: http://cepr.net/images/stories/reports/bolivia-elections-2019-11.pdf?v=2
Há potencialmente duas rodadas nas eleições presidenciais da Bolívia. Um candidato que recebe mais de 50% dos votos, ou pelo menos 40%, com 10 pontos percentuais de vantagem sobre o vice-campeão no primeiro turno, é declarado vencedor. Se nenhum candidato atender a um desses requisitos, os dois candidatos com mais votos deverão se enfrentar nas eleições de segundo turno.
...
O TSE possui dois sistemas de contagem de votos. O primeiro é uma contagem rápida, conhecida como Transmissão de Resultados Eleitorais Preliminares (TREP, a seguir denominada contagem rápida). Este é um sistema que a Bolívia e vários outros países latino-americanos implementaram seguindo as recomendações da OEA. Foi implementado para a eleição de 2019 por uma empresa privada em conjunto com o Serviço de Registro Cívico (SERECÍ), o serviço de registro civil, e foi projetado para fornecer um resultado rápido - mas incompleto e não definitivo - na noite das eleições para dar aos meios de comunicação uma indicação da tendência de votação e informar o público. É improvável que o TSE processe 100% dos resultados na contagem rápida de votos em todo o país devido a limitações logísticas e a quantia processada pode variar amplamente de acordo com a geografia e o tipo de votação. Por exemplo, no referendo constitucional nacional de 2016, processou 81,2% dos resultados antes de realizar uma conferência de imprensa por volta das 18h15. na noite da eleição. Os resultados do referendo autônomo de 2016 foram divulgados para cada jurisdição, com 66,7 a 100% dos resultados processados ​​às 19h30. na noite da eleição. Nas eleições judiciais de 2017, uma Missão de Especialistas Eleitorais da OEA elogiou o desempenho do sistema de contagem rápida por divulgar os resultados em 80%, por volta das 21h30.
O segundo sistema de contagem de votos é a contagem oficial (ou cómputo), que é juridicamente vinculativa sob a lei boliviana. A contagem oficial é mais completa e precisa e leva mais tempo. É o único sistema válido de contagem de votos, e o TSE o utiliza para determinar e anunciar os resultados finais das eleições.
Após a conclusão da votação, as cédulas individuais são contadas nas estações de voto e agregadas em actas ou folhas de registro. Para a contagem rápida não vinculativa, os resultados das folhas de registro são enviados aos operadores de verificação SERECÍ por meio de um aplicativo móvel, juntamente com fotos das próprias folhas. As fichas de registro são então enviadas fisicamente para um Tribunal Eleitoral Departamental (TED), onde as informações são verificadas e inseridas na contagem oficial.
O mesmo relatório também indica que o salto nas votações observado pela OEA não era apenas estatisticamente possível, mas provável. A interrupção nas transmissões do TREP ocorreu porque demorou mais tempo para a votação rural chegar. De qualquer forma, nenhuma irregularidade ocorreu na contagem oficial.
Além disso, uma análise das pesquisas de opinião na Bolívia antes das eleições parece mostrar resultados semelhantes. Pesquisas entre eleitores elegíveis mostraram que Evo recebeu entre 42,8 e 51,9% dos votos contra 25,6 a 34,3% de Mesa: https://www.as-coa.org/articles/poll-tracker-bolivias-2019-presidential-race
Os resultados oficiais das eleições, se é que mostram alguma coisa, mostram um leve impulso para Mesa, com Morales recebendo 47,08% e Mesa recebendo 36,51% dos votos. Esses resultados não são muito diferentes das pesquisas anteriores à eleição.
No entanto, no domingo, a OEA divulgou sua auditoria das eleições e recomendou uma nova eleição. Reservei um tempo para ler esta auditoria e determinar quais eram as suas queixas. Você pode encontrar o texto dessa auditoria aqui (em espanhol): http://www.oas.org/documents/spa/press/Informe-Auditoria-Bolivia-2019.pdf
Suas queixas, resumidas:
Criticou a segurança e o procedimento dos sistemas de computador, tanto para a contagem rápida quanto para a oficial, incluindo reclamações sobre como foi testado, configuração do servidor e controles de acesso ao software.
O redirecionamento de transmissões de certas máquinas na contagem rápida TREP para um servidor externo não reconhecido.
Uma análise de várias irregularidades relatadas constatou que 23% delas eram credíveis.
A OEA reconheceu a dificuldade de verificar os resultados nos municípios de Chuquisaca, Beni, Pando, Potosí e Santa Cruz devido à destruição de cédulas e equipamentos eleitorais. [NOTA: essa destruição pós-eleitoral do material eleitoral ocorreu durante protestos organizados pela oposição de Morales por manifestantes antigovernamentais https://www.thenation.com/article/bolivia-elections-morales/]
Faltava segurança processual das eleições em vários distritos (regras que não são seguidas pelos funcionários eleitorais locais)
Em conseqüência, a OEA concluiu:
A equipe de auditoria não pode validar os resultados da presente eleição e recomenda outro processo eleitoral. O processo futuro deve contar com novas autoridades eleitorais para poder realizar eleições confiáveis.

Reivindicação 3: Este não é um golpe, mas uma restauração da democracia

Quando os resultados desta auditoria foram divulgados, Evo Morales concordou imediatamente com uma nova eleição com uma nova comissão eleitoral. Apesar disso, os líderes da oposição Carlos Mesa e Luis Fernando Camacho exigiram a renúncia de Evo e o impedimento de sua participação nas novas eleições. https://www.theguardian.com/world/2019/nov/10/evo-morales-concedes-to-new-elections-after-serious-irregularities-found
Essa é uma demanda ... interessante: como a auditoria da OEA não encontrou evidências de manipulação por parte do governo Morales ou de seu conselho eleitoral, eles apenas encontraram falhas que poderiam ter sido manipuladas e sua recomendação era que o governo investigasse essas falhas e determinasse a responsabilidade. Exigir uma renúncia do Presidente parece uma postura bastante rígida nesse cenário.
Horas após esse anúncio, vários generais realizaram uma conferência de imprensa na qual pediram a Morales que renunciasse à presidência. Evo cedeu às suas demandas logo depois, concordando em renunciar como presidente para "garantir a paz social".
https://elpais.com/internacional/2019/11/10/actualidad/1573386514_263233.html
Autoridades policiais e militares começaram a prender funcionários da Suprema Corte, funcionários do Tribunal Eleitoral e políticos do partido MAS depois que Evo renunciou.
https://www.notimerica.com/politica/noticia-bolivia-detenidos-25-miembros-tribunales-electorales-irregularidades-comicios-presidenciales-20191111172213.html
Houve um colapso civil, com apoiadores de ambas as partes atacando casas e prédios do governo. A casa de Evo Morales foi arrombada e saqueada. A embaixada da Venezuela na Bolívia também foi demitida.
https://www.clarin.com/mundo/atacaron-casa-evo-morales-cochabamba-saqueos-varias-ciudades-bolivia_0_6zbi-rOV.html
Os líderes da oposição entraram no palácio do governo ainda no domingo, incluindo Luis Fernando Camacho. A Wiphala (bandeira indígena que se tornou a bandeira secundária da Bolívia) foi derrubada. Um dos participantes (um pastor) colocou uma Bíblia na bandeira boliviana e disse: “A Bíblia voltou ao palácio. O Pachamama nunca mais voltará. ”O Pachamama é uma deusa importante do povo indígena da Bolívia.
https://www.jornada.com.mx/ultimas/mundo/2019/11/11/nunca-mas-volvera-la-pachamama-al-palacio-de-gobierno-en-bolivia-3923.html
O próprio Camacho é um ex-membro da União da Juventude de Santa Cruz, que, de acordo com Max Blumenthal, é uma organização nacionalista de direita explicitamente envolvida em violências anti-Morales e anti-indígenas.
https://thegrayzone.com/2019/11/11/bolivia-coup-fascist-foreign-support-fernando-camacho/
Os militares e a polícia já declararam que iniciarão operações para restaurar a ordem na cidade de El Alto. El Alto tem sido historicamente um local de protesto indígena e é uma área que apoia Evo Morales.
https://www.france24.com/es/20191112-bolivia-choques-policia-evo-mortales
Quase todos os políticos na linha de sucessão imediata deixaram o cargo ou foram presos após a remoção de Morales. Isso inclui Alvaro Garcia, ex-vice-presidente, e a presidente do Senado, Adriana Salvatierra (ambos membros do MAS). Jeanine Añez, líder da oposição no Senado, reivindicou o papel de presidente interina. Em outras palavras, o líder do partido minoritário na câmara alta assumiu o controle do poder executivo, apesar de o mandato de Morales das eleições de 2014 o ter mantido no cargo até janeiro do próximo ano, quando o próximo presidente seria ser inaugurado.
https://www.elpais.com.uy/mundo/renuncia-evo-morales-quedara-cargo-bolivia.html
Morales procurou asilo no México e chegou lá hoje. Jeanine Añez disse que o único objetivo de seu governo de transição é promover novas eleições, mas ainda não foi definida uma data. As duas casas do Congresso ainda precisam confirmar sua presidência.
https://www.bbc.com/news/world-latin-america-50383608
No que diz respeito a um golpe, não importa realmente se a auditoria da OEA é precisa na avaliação da fraude eleitoral.
Evo Morales concordou imediatamente em atender ao pedido e só se demitiu depois que os militares o pediram. Definitivamente, isso é um golpe de estado e é altamente incomum que não esteja sendo relatado como tal, especialmente porque atualmente não há presidente em exercício, mas os militares já começaram ações de execução unilateralmente em El Alto.

Bônus: Esta é obviamente uma operação apoiada pelos EUA, certo?

A análise histórica básica leva a suspeitar do envolvimento dos EUA de uma forma ou de outra, mas é importante poder apoiar essas alegações com evidências.
Recentemente, uma série de gravações de áudio vazadas parece ter fornecido as primeiras evidências claras de envolvimento externo na Bolívia. 16 gravações de áudio sugerem que figuras do governo americano, colombiano e brasileiro falaram e apoiaram líderes da oposição boliviana em seu objetivo de remover Morales do poder. Os senadores norte-americanos Marco Rubio, Bob Menendez e Ted Cruz são todos mencionados pelo nome. Os planos descritos nas gravações de áudio vazadas incluem a queima de casas de políticos e o ataque à embaixada cubana.
https://elperiodicocr.com/bolivia-filtran-audios-de-lideres-opositores-llamando-a-un-golpe-de-estado-contra-evo-morales/
Marco Rubio já havia twittado expressando preocupação com as eleições bolivianas logo após as eleições, antes que a OEA emitisse sua declaração de preocupação com as eleições. Rubio escreveu seu tweet às 10h12, enquanto o relatório da OEA era publicado por volta das 21h.
https://twitter.com/marcorubio/status/1186284033178767361 https://twitter.com/OAS_official/status/1186456799089692673
Donald Trump aplaudiu o exército boliviano por remover Evo Morales, chamando sua renúncia de "vitória para a democracia". https://www.whitehouse.gov/briefings-statements/statement-president-donald-j-trump-regarding-resignation-bolivian-president-evo-morales/
O Grayzone informou sobre ligações entre membros da oposição boliviana e agentes de mudança do regime de inteligência dos EUA. O fundador da Rios de Pie, uma organização supostamente ambientalista, tem vários vínculos circunstanciais com a CANVAS, um grupo vinculado à CIA que esteve envolvido em várias operações de mudança de regime. Não é uma prova concreta de nada, mas é suspeita. https://thegrayzone.com/2019/08/29/western-regime-change-operatives-launch-campaign-to-blame-bolivias-evo-morales-for-the-amazon-fires/
Edit: Yuri Calderón (o general que exigiu a renúncia de Morales) trabalhou como adido militar em DC em 2013, e com a APALA (Polícia Agregada da América Latina), com sede em DC.
https://twitter.com/jebsprague/status/1193986589749211136?s=21
Não posso dizer com absoluta certeza que os EUA estiveram envolvidos nesse golpe, mas as considerações históricas e as evidências circunstanciais correspondem a um padrão de operações anteriores de mudança de regime apoiadas pelos EUA em um grau significativo.
Independentemente da sua opinião sobre Evo Morales e se a eleição é questionável, há boas razões para se preocupar com a situação na Bolívia, especialmente para as populações indígenas que historicamente enfrentam violência e opressão racistas. Já vimos atos destrutivos contra símbolos indígenas e os vínculos entre os golpistas e grupos de extrema-direita são significativos.ência, a OEA concluiu:
A equipe de auditoria não pode validar os resultados da presente eleição e recomenda outro processo eleitoral. O processo futuro deve contar com novas autoridades eleitorais para poder realizar eleições confiáveis.
submitted by xi_save_earth to BrasildoB [link] [comments]


2019.10.22 16:41 slimpedroca Não tá entendendo o que tá acontecendo no Chile? Leia esse texto

O texto abaixo é de autoria do sociólogo Otavio Rojas, que está em Santiago, capital do Chile. Foi publicado como post no Facebook na noite de domingo e reproduzido em vários sites de esquerda (não vou colocar o link do Facebook aqui porque as regras do Brasil não permitem). É uma análise e explicação do que está ocorrendo no Chile e vai até meados do domingo. Ele não postou nenhuma atualização desde então. Além do texto, há um podcast da análise, para quem preferir.
Sobre o viés de esquerda do texto: sim, ele tem um viés de esquerda. É um sociólogo de esquerda escrevendo, claro que tem um viés de esquerda.
Notícias do Chile
Como muitos já estão acompanhando, há uma verdadeira rebelião popular em curso no Chile. O país que era o exemplo sul-americano de estabilidade e modernidade explodiu.
Quero contar um pouco de como estão as coisas por aqui desde o início da rebelião.
Na semana passada o governo anunciou um aumento da passagem dos ônibus e metrôs de Santiago. O aumento anunciado foi de 30 pesos, mais ou menos 4 centavos de dólar. Um valor irrisório, se não fosse só a ponta do iceberg. No entanto, o buraco é mais embaixo, como dizemos no Brasil.
O Chile foi um dos berços ou laboratórios do que se conhece como neoliberalismo. Aqui, desde a ditadura de Pinochet, todo o plano econômico dos neoliberais da Escola de Chicago foi implementado desde fins da década de 1970. A maioria dos serviços públicos foi privatizada. As universidades públicas são todas pagas. No Brasil, temos a ideia de que algo público é gratuito, mas isso não é assim em vários países. No Chile, uma mensalidade em uma universidade pública pode custar mais do que em uma universidade privada. Como os salários das famílias são muito baixos (mais de 50% da população vive com menos de salário mínimo), as famílias não têm dinheiro para pagar as mensalidades. Isso gerou, há anos, um enorme problema de endividamento dos estudantes e de suas famílias. Aqui, um estudante que termina seu curso universitário pode passar 10 ou 15 anos pagando os empréstimos que tomou.
A saúde pública também é paga. Não existe um SUS. Os hospitais públicos são caóticos, todos os anos morrem milhares de pessoas nas filas de espera. Quem tem dinheiro para pagar um plano de saúde privado acaba comprometendo grande parte de sua renda nisso, já que os planos não cobrem todos os gastos de atendimento hospitalar, internações, cirurgias, etc. Se uma pessoa fica doente e se salva, seguramente sairá com uma enorme dívida que terá que pagar pelos próximos anos.
Os direitos trabalhistas foram destruídos pela ditadura. A jornada de trabalho é de 45 horas, as férias são de 15 dias, os trabalhadores têm meia hora de almoço. A maioria dos sindicatos não têm nenhum poder de negociação, já que dentro de uma mesma empresa é permitida a existência de muitos sindicatos do mesmo setor (dentro de uma mina, por exemplo, podem existir 20 ou 30 sindicatos). O resultado disso é que os patrões fazem o que querem. A possibilidade de reação dos trabalhadores é pequena. E quando há sindicatos fortes, estão na mão de burocratas que defendem mais os patrões do que os trabalhadores.
Uma das heranças mais nefastas da ditadura é o sistema de aposentadorias. Todo o sistema é privado. A aposentadoria dos trabalhadores é administrada pelas AFPs, Administradoras dos Fundos de Pensão. São empresas privadas que utilizam a enorme quantidade de recursos que é descontada todos os meses dos salários dos trabalhadores para lucrar. O dinheiro das aposentadorias é utilizado para financiar os negócios dos próprios empresários, comprar ações de empresas, etc. Os próprios donos das AFPs, que também são donos de muitas outras empresas, bancos, seguradoras, etc., utilizam esse dinheiro para financiar, com baixíssimas taxas de juros, seus outros negócios. É uma mina de ouro. Esse é o modelo de capitalização individual que Bolsonaro e Guedes quiseram implementar já com essa Reforma da Previdência no Brasil. Ainda não conseguiram, mas o projeto virá logo mais. Trata-se de destruir o sistema público (INSS) para que as empresas privadas administrem o dinheiro acumulado pelos trabalhadores. A lógica das AFPs é nefasta. Essa enorme soma de recursos é investida no mercado. Se há ganhos, isso fica pros acionistas das AFPs, se há perdas, esse dinheiro é retirado da aposentadoria dos trabalhadores. E o pior, a maioria dos trabalhadores se aposenta com menos de 30% do que recebia antes. Isso explica em grande parte o enorme aumento do número de suicídios de idosos na última década.
Nos últimos anos milhões de chilenos saíram às ruas de forma pacífica contra as AFPs e defendendo a volta de um sistema público de aposentadorias (como o nosso INSS). A resposta dos governos (de “esquerda” e de direita) foi fazer promessas e não mudar nenhuma vírgula. Agora, pior, o governo de Piñera (atual presidente) mandou ao Congresso uma reforma que entrega ainda mais dinheiro para as empresas.
Nas principais empresas do país, a exploração é brutal. O Chile é o maior produtor de cobre do mundo. Os mineiros, com um longo histórico de lutas, e suas famílias, sofrem diariamente as consequências mais nefastas da mineração – as doenças pulmonares (como a silicose), doenças musculares, psicológicas, etc. Muitos mineiros trabalham longe de suas casas, em turnos de 10/10 (10 dias de trabalho, 10 de descanso), o que os leva a ter uma dinâmica familiar muito difícil e penosa.
A situação do principal povo originário, os mapuches, é dramática. Há séculos esse povo vem resistindo às ofensivas dos empresários e do Estado para tomar suas terras, que se concentram principalmente na região sul (a mais fértil) do país. Há séculos há uma verdadeira guerra contra os mapuches.
Dito tudo isso, agora podemos voltar ao aumento da passagem.
Na semana passada, então, o governo decidiu aumentar o preço da passagem. Um trabalhador ou uma trabalhadora que toma dois metrôs por dia pode chegar a gastar em um mês, 1/6 do salário mínimo.
O aumento, claro, não foi bem recebido. Nos dias seguintes ao anúncio, muitos estudantes secundaristas começaram a convocar “pulas-catracas” nos metrôs. O movimento se massificou. O governo respondeu dizendo que não ia diminuir o preço da passagem e colocou a polícia nas estações de metrô. Daí pra frente a coisa foi piorando. Muitos vídeos mostram a polícia jogando bombas de gás lacrimogênio dentro das estações, crianças vomitando, mães chorando, policiais empurrando estudantes pelas escadas. Obviamente o efeito dessas ações foi o aumento das manifestações.
Na sexta-feira (18) o governo militarizou completamente as estações, diante das convocatórias massivas dos estudantes. No horário de pico de saída dos trabalhadores, 18h-19h, o governo resolveu fechar as estações para evitar os pulas-catracas. Essa decisão fez com que milhares de trabalhadores não pudessem voltar às suas casas e tivessem que caminhar. Isso gerou manifestações espontâneas em várias partes da cidade. Na sexta a noite, os conflitos mais violentos começaram.
Em todos os bairros começaram os protestos e confrontos com a polícia. De noite, a coisa já tinha se generalizado. Em todos os bairros da capital já havia protestos. As famílias se somaram à juventude. A polícia reprimiu e reprimiu. A revolta tomou um caráter mais violento. Nessa noite, 16 estações de metrô e um enorme edifício da empresa de energia Enel (localizado na principal avenida de Santiago) foram queimados, houve saques em alguns supermercados e barricadas por toda a cidade. A polícia já não conseguia mais controlar as manifestações.
Na noite de sexta-feira, diante de uma enorme rebelião popular, o governo anuncia o Estado de Emergência na cidade, restringindo os direitos a manifestação e reuniões e passando o controle da cidade às mãos de um general. As Forças Armadas são autorizadas a ocupar a cidade. Mais de 300 pessoas são presas.
A intervenção das Forças Armadas jogou ainda mais lenha na fogueira. Aqui há uma enorme raiva de amplos setores sociais contra as Forças Armadas pelo papel que tiveram na ditadura – os milhares de torturados, assassinados e desaparecidos. A maioria dos militares envolvidos nesses casos nunca foi punida.
A noite de sexta-feira foi de conflitos e barricadas. Não sabíamos como iria amanhecer o dia seguinte. A presença das Forças Armadas seguramente intimidaria os manifestantes, pensava o governo. Nada mais equivocado.
No sábado a cidade amanheceu com panelaços e conflitos em praticamente todos os setores populares e alguns bairros de classe-média. Os conflitos agora não eram só com os policiais, mas com as próprias Forças Armadas. Ontem (sábado), os protestos se expandiram para todo o país, de norte a sul, de Arica a Magallanes. O governo decretou estado de Emergência em Valparaíso (cidade portuária com longa trajetória de lutas) e Concepción (uma das principais cidades do sul). Em Santiago, muitos supermercados de grandes empresas (Wallmart, por exemplo) foram saqueados ou queimados. Em um dos incêndios, três pessoas morreram queimadas. Muitas farmácias e grandes lojas foram saqueadas.
Sobre os saques, há cenas muito interessantes. Muitos deles foram protagonizados por famílias e pela população em geral. Em um vídeo que circula pela internet é possível ver um jovem lúmpen que sai carregando uma enorme televisão. Os trabalhadores que organizavam a barricada, ao ver o jovem saindo com a televisão, tomam-na de suas mãos e a atiram na fogueira da barricada. O televisor começa a arder em chamas. Os alimentos saqueados, em vários lugares, foram repartidos pelos trabalhadores presentes nas barricadas.
O processo é totalmente espontâneo e sem direção. Os partidos tradicionais não conseguem controlá-lo. O governo está perdido. Ontem, teve que retroceder e declarou a revogação do aumento da passagem. Ao mesmo tempo, o general encarregado de Santiago, anunciou um toque de recolher a partir das 22h. Nada poderia enfurecer ainda mais a população, que saiu às ruas massivamente após o toque de recolher e passou a noite nas barricadas enfrentando-se com a polícia e o exército. Os protestos ganharam muito apoio popular, apesar da campanha dos grandes meios de comunicação para criminalizar os “vândalos” que estavam queimando os metrôs e saqueando os supermercados. Entre os trabalhadores se armou também um grande debate sobre as táticas que devem ser utilizadas no movimento, já que a destruição do transporte público ou outros espaços públicos seguramente acabará significando uma perda para a própria população. Mas a raiva foi incontrolável.
Os vídeos da brutalidade policial e do exército circulam sem parar. Ontem, a cidade de Valparaíso, uma das mais combativas do país, foi completamente ocupada por tropas do exército. Os conflitos se estenderam por toda a noite de ontem. Muitos panelaços foram realizados de norte a sul do país.
Hoje o dia amanheceu relativamente tranquilo. Alguns ônibus circulavam por Santiago. O aeroporto, no entanto, não funcionou. Muitos voos foram cancelados, o que está gerando um colapso. Logo no início da manhã começaram as concentrações nas praças e outros lugares públicos. Na emblemática Plaza Itália, os conflitos com o exército e a polícia não pararam um minuto. Mais incêndios, mais saques, muitas barricadas. O governo novamente anunciou o toque de recolher para as 19h (há duas horas).
Um novo fenômeno começou a aparecer. Grupos armados de traficantes ou relacionados com a própria polícia começam a assustar as populações mais combativas, atacar feiras e outros pequenos negócios. Há notícias de corte de água em vários lugares de Santiago. Os vídeos da brutalidade das Forças Armadas não param de circular. Se ainda não há nenhum assassinado pela pelas forças militares ou paramilitares, essa é uma possibilidade grande nas próximas horas ou dias.
A fúria popular é enorme e não parece que diminuirá tão cedo. O governo não tem outra resposta além da repressão. Já são 9 mil militares distribuídos pelas cidades ocupadas.
Enquanto escrevo essas linhas, escuto gritos, tiros e bombas ao lado de fora do lugar onde estou.
Bem vindos ao Chile, um oásis de modernidade e estabilidade da América Latina.
(Nos últimos minutos o governo anunciou que já subiu para 7 o número de mortos, que vai aumentar a repressão e ampliar o estado de Emergência para mais regiões)
submitted by slimpedroca to brasil [link] [comments]


2019.03.08 19:49 O-Pensador O Porque de Liberar Todas As Drogas

A proibição e guerra contra as drogas têm como intuito diminuir ou extinguir o uso de drogas de uma determinada sociedade em um território de forma a compensar os seus custos. Não nego o fato de drogas serem em sua maioria ruins à saúde. Se tivesse uma varinha mágica que, agora, balançasse e acabasse instantaneamente com todas as drogas demasiadamente nocivas à saúde, com certeza, o faria. Mas não a tenho, muito menos o estado, ele tem armas e essas são usadas para perseguir aqueles que detêm posse, produzem ou as vendem. Ou será que ele tem ? As drogas ilícitas já se mostraram incontroláveis mesmo em nossos domínios mais intensamente controlados: as prisões. Ou seja: se nos transformássemos em um sistema totalitário, em que os poderes do estado fossem absolutamente ilimitados, o mercado negro das drogas ainda assim vicejaria.‬ ‪Esse blog tem como intuito mostrar os inúmeros dados, estatísticas, argumentos e infográficos que explicitam como a proibição e a guerra contra as drogas não cumprem os fins que se propõem a cumprir.‬ ‪Monopólio, Proibição e Violência‬ ‪Note que os únicos lugares onde o crime organizado atua são os setores proibidos ou altamente regulados pelo estado, como drogas e prostituição. O período de 1919-1933, no qual estava em vigor nos EUA a Lei Seca, que proibiu a produção, o transporte e a venda de bebidas alcoólicas, é o perfeito exemplo histórico de tal constatação. Gangsteres como Al Capone entraram no ramo e causaram muitas mortes e o crime aumentou, também reduzindo a qualidade das bebidas e, consequentemente, causando danos à saúde dos clientes. Após a sua revogação, o crime organizado abandonou a indústria do álcool e voltou para outros setores que continuavam proibidos. Ele se beneficiava da ação governamental porque ela perseguia aqueles que produziam e vendiam drogas, o que possibilitou a formação de cartéis, dada a possibilidade do suborno de policiais, o que aconteceu e ainda acontece. Al Capone só foi preso por sonegação de impostos, o que mostra a intenção do estado (seus integrantes, policiais). O estado não é uma superestrura independente e autônoma e é composta por pessoas passíveis de corrupção e, como Lord Acton salientou, o poder tende a ser abusado. Ao retirar os empresários legítimos do ramo, se atrai apenas aqueles com menos escrúpulos que são capazes de fazer coisas horríveis, como o assassinato, pois este é incentivado por ser lucrativo (ao retirar a concorrência) e tem poucos riscos dada a possibilidade do suborno transformando a ação em uma medida não passível de punição.‬ ‪"Guerra Contra as Drogas" é uma interessante história em quadrinhos escrita por Stuart McMillen que mostra alguns dados sobre a guerra contra as drogas e a previsão do economista Milton Friedman sobre seu fracasso, estabelecendo comparações com o período da lei seca. Para uma melhor explicação do assunto:‬ ‪https://mises.org.bArticle.aspx?id=836‬https://www.mises.org.bArticle.aspx?id=181‬ ‪Outra das inúmeras consequências do proibicionismo é a diminuição da qualidade das drogas. ''Nos EUA, durante o apogeu da cocaína, a metanfetamina estava praticamente extinta no mercado ilegal. Porém, tudo isso mudou com a 'Guerra às Drogas' intensificada por Ronald Reagan, a qual foi bastante eficaz em elevar os preços das drogas ilegais ao impor maiores riscos — logo, maiores custos — à produção, à distribuição e ao consumo. O choque inicial dessa guerra às drogas fez com que os agentes do mercado negro refizessem suas planilhas de cálculo: eles agora tinham de reduzir seus riscos e seus custos. Dentre os novos produtos que eles criaram em reação a essa nova realidade do mercado, podemos citar, além da metanfetamina cristal, o crack e um tipo de maconha altamente potente. '' Mark Thornton escreve em seu artigo O Que Explica A Metanfetamina Cristal?"‬ ‪As drogas ficaram cada vez piores com o passar do tempo (ver efeitos da metanfetamina e a economia pode explicar o porquê de as pessoas a usarem: o preço. Os consumidores não podendo bancar seus vícios vão para drogas mais baratas e de pior qualidade. O monopólio também interfere nesse fator, dado que o monopolista pode ao bel-prazer aumentar o preço e diminuir a qualidade dos produtos, ainda mais com clientes viciados (como mostra Ludwig Von Mises no capítulo 16 de Ação Humana).‬ ‪Da Natureza do Vício‬ ‪Outra coisa importante de se entender é a natureza do vício, o que demonstra como é difícil para o estado mudar esse comportamento apenas com proibições.‬ ‪A maioria das drogas afetam o "sistema de recompensa" do cérebro, causando euforia assim que inundam-no com o mensageiro químico, a dopamina. Um sistema de recompensas funcionando bem motiva uma pessoa a repetir comportamentos necessários para prosperar, como comer e passar o tempo com pessoas amadas. Surtos de dopamina no circuito de recompensas causam um reforço de comportamentos prazerosos, mas nocivos à saúde, como usar drogas, levando pessoas a repetir esse comportamento de novo e de novo.‬ ‪À medida que uma pessoa continua a usar drogas, o cérebro se adapta ao reduzir a habilidade das células no circuito de recompensas para responder a isso . Isso diminue o high que ele sentiu ao usar a droga pela primeira vez - um efeito conhecio por tolerância. Ele pode usar mais drogas para tentar atingir o mesmohigh. Os receptores de dopamina são desativados e isso é dificilmente reversível, sendo assim o estado não pode com apenas coerção mudar a estrutura do cérebro de dezenas de milhares de pessoas.‬ ‪Outro experimento, também divulgado em uma HQ de Stuart McMillen ,demonstra que a acessibilidade em relação às drogas pouco importa em relação ao consumo dela. A concepção do senso comum sobre as drogas é de que elas são substâncias sedutoramente viciantes das quais não podemos nos prevenir, experimentos dos anos 1950 e 1960 corroboraram tal visão. Um deles consistia em implantar mecanismos de drogas auto-injetáveis em ratos isolados em gaiolas, de forma que eles pudessem, se quisessem, usá-las, e alguns ratos escolheram injeções de drogas em preferência a alimentos e água e suicidaram-se. Os pesquisadores se perguntavam quanto poderíamos aprender estudando ratos (esses semelhantes a seres humanos em vários aspectos). Já Bruce Alexander questionava o quanto aprenderíamos estudando ratos em isolamento. Os ratos albinos de trabalho são descendentes de ratazanas selvagens que são criaturas sociáveis. Em 1977, ele montou uma equipe de pesquisadores na Universidade Simon Fraser, composto por ele, Barry Beyerstein, Robert Coambs e Patricia Hadaway. Eles repetiriam o experimento dos ratos, porém com uma grande diferença: separaram os ratos (32 ao total) em dois grupos de 16 ratos cada, o primeiro grupo ficaria separado em gaiolas tradicionais isolados um dos outros. E o outro grupo ficaria junto em um ambiente adaptado para ratos, o chão foi coberto com uma serragem aromática, deram aos ratos caixas e latas para se esconderem ou brincarem e pintaram as paredes com cenários de florestas e ambientes naturais, seu nome era ratolândia. Seus paladares foram testados e pôde-se perceber que eles não gostavam de amargo e gostavam de doce. Morfina é amarga, portanto, para persuadir os ratos a beberem-na, os pesquisadores adicionaram à solução água adoçada, aumentando gradualmente o nível de água. Os ratos isolados começaram mais cedo a tomar morfina e em maiores quantidades. Depois de retirada a droga do corpo de todos os ratos, foi feito outro experimento. Deliberadamente os ratos foram viciados e depois de um tempo foi dada a escolha para eles tomarem água ou continuassem o vício. Os ratos isolados continuaram a tomar morfina, porém os ratos da ratolândia, apesar de sofrer abstinência, tomaram água. Dada a opção de viver uma saudável convivência social, os ratos escolheram isso. Lembrando que a morfina estava plenamente acessível em todos os momentos. Sendo os seres humanos semelhantes aos ratos, podemos perceber que pouca relevância têm a acessibilidade da droga.‬ ‪Novamente, o exemplo histórico da Lei Seca se mostra útil. ''Mas, no entanto, a Lei Seca foi revogada sem que a embriaguez se tornasse um direito inalienável: motoristas bêbados vão pra cadeia e o abuso de álcool pode ser motivo para demissões e divórcios. Escondida dentro de cada um de nós está, como sempre esteve, a fantasia irracional de que o país vai se tornar uma nação de viciados idiotizados. Mas poucos são velhos o bastante para se lembrar da época em que as substâncias hoje controladas eram livres, e ninguém à época falava de problema nacional com as drogas. Ópio, cocaína e outras drogas estavam sempre prontamente disponíveis. Havia abusos de vez em quando, mas o público nunca os associava à violência. (Foi preciso a lei estatal para que tal associação fosse criada.)'' Lew Rockwell diz em seu artigo Drogas, Adultério e Guerra Sem Fim, novamente refutando a ideia de que as drogas são demoniacamente viciantes, a ponto de fazer um país colapsar.‬ ‪Um dos argumentos usados para a proibição das drogas é o de que alguém que usa drogas é propenso a cometer crimes, logo elas devem ser proibidas, além de ser uma clara pretensão jurídica, muitas das drogas proibidas inibem a violência, são elas os opióides (e.g., heroína), os derivados do ópio e o próprio ópio que são substâncias entorpecentes, amortecem os músculos e diminuem a sensibilidade.‬ ‪Custos e prisões‬ ‪Nessa parte, faço uma crítica à incoerência dos defensores da guerra contra as drogas. Grande parte deles são defensores da democracia, mas como mostram os gráficos a seguir a população já está vendo os males dela e é contra a proibição total delas. Acreditando até que álcool é mais danoso que maconha.‬
‪Os custos da guerra contra as drogas são muito grandes. E muitas pessoas presas são.‬
‪O gráfico dos custos não compreende o gasto do encarceramento, mas ele chega a mais de 10 bilhões por ano.‬ ‪Dos 3,789,800 adultos em ''probation''* nos EUA no fim de 2015, 25% (aproximadamente 947,450 pessoas) tinham algum crime relacionado a drogas como sua maior ofensa.‬ ‪O Dept. of Justice's Bureau of Justice Statistics dos EUA reportaram que em dia 30 de setembro de 2012 havia, no total, 187,773 pessoas sentenciadas e cumprindo tempo na prisão federal dos EUA por qualquer ofensa. Dessas, 97,214 pessoas (51,8% do total) tinham como seu maior crime uma ofensa relacionada a drogas: 96,906 delas por tráfico de drogas ou manufatura (51,6% do total), 296 por posse de drogas (0,16% do total), e 11 por outras ofensas relacionadas a drogas.‬ ‪O mesmo orgão reportou que até o fim do ano de 2015, 1,298,159 pessoas estavam cumprindo sentença em prisões dos estados nos EUA, delas 197,200 (15,2 % do total) tiveram como seu maior crime uma ofensa relacionada a drogas: 44,700 por possessão (3,4% do total) e 152,500 por outras ofensas relacionadas a drogas, incluindo manufatura e venda (11,7% do total).‬ ‪Das 870,500 pessoas em liberdade condicional nos EUA no fim de 2015, 31% (aproximadamente 269,855 pessoas) tinham como maior crime uma ofensa relacionada a drogas.‬
‪Amino destrói a qualidade. Clique na imagem para ver melhor‬ ‪Levantamento divulgado pelo G1 em 2015 revelou que o aumento do número de presos por esse tipo de crime foi de 339% de 2005 a 2013, fruto de uma alteração na Lei de Drogas, em vigor desde 2006.‬
‪O Brasil é o pais que tem menor gasto de custeio com seu sistema prisional da América Latina, o equivalente a 0,06% do PIB (1,23 bilhão), segundo estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que trata do custo financeiro da violência em 17 países da região e no Caribe.‬ ‪Já por um conceito mais amplo de gastos, envolvendo as atividades policiais e de justiça criminal, o BID apurou desembolsos maiores do Brasil em relação aos países vizinhos. O conjunto destes‬ ‪O conjunto destes gastos consumiram o equivalente a 3,14% PIB do Brasil em 2014 — US$ 75,894 bilhões —. Considerando a porcentagem de presos por ofensas relacionadas a drogas, o governo gasta quase 30 bilhões por ano.‬ ‪Outro exemplo de desastre e insanidade em relação a essa ação estatal é o México, onde cada vez mais os cidadãos são aterrorizados. De acordo com o relatório de 2018 do Congressional Research Service, ''muitas fontes indicam'' que aproximadamente 150,000 homicídios intencionais desde 2006 foram relacionados ao crime organizado que ocorre por causa da proibição estatal, como demonstrado anteriormente.‬ ‪O Exemplo de Portugal‬ ‪Desde 2001, quem é pego consumindo ou levando consigo até 10 doses de qualquer droga para consumo próprio em Portugal não é mais preso nem condenado a pagar multa.‬ ‪A Lei nº30/2000, aprovada em 29 de novembro de 2001, foi a responsável por essas mudanças. Mas isso não significa que o uso e a posse de drogas tenham sido legalizados no país. O que a lei determina é que essa contravenção passe a ter caráter social, e não criminal.‬ ‪A política não é ideal, por não liberá-las completamente, mas já é um início, que mostrou grandes resultados, o consumo não aumentou, tendo permanecido estável, aumentando e diminuindo em pequena escala. E houve muitas pessoas que procuraram o tratamento. Algumas estatísticas a seguir. Drug-induced death:Mortes que acontecem pouco tempo depois do consumo de uma ou mais drogas psicoativas ilícitas e diretamente relacionadas a esse consumo, apesar de que elas podem frequentemente acontecer em combinação com outras substâncias como o álcool ou drogas medicinais psicoativas.‬
‪O número de pessoas infectadas com HIV tem relação direta com o uso de drogas no país, por causa da existência de seringas contaminadas que em um livre-mercado são melhores por terem preço menor.‬ ‪''Em primeiro lugar, cidadãos cumpridores das leis não serão criminalizados por portarem drogas ilícitas.‬ ‪Em segundo lugar, viciados são mais propensos a procurar ajuda profissional quando o governo passa a tratar o vício e a dependência como um problema médico em vez de criminal.‬ ‪Em terceiro lugar, a polícia, agora desincumbida de perseguir usuários, poderá concentrar-se na solução e na repreensão de crimes genuínos (com efeito, gastando agora menos recursos, pode até sobrar dinheiro para subsidiar programas de tratamento ao vício).‬ ‪Em quarto lugar, viciados irão se afastar das perigosas drogas sintéticas que foram criadas justamente para substituir as drogas ilegais mais tradicionais, como maconha e cocaína.‬ ‪Em quinto lugar, se as agulhas também se tornam legais, então a tendência é que haja menos casos de doenças como HIV/AIDS e hepatite.‬ ‪Em sexto lugar, guetos repletos de viciados encolherão tanto em tamanho quanto em visibilidade.'' A experiência de Portugal com a descriminalização das drogas, Mark Thornton‬ ‪Conclusão‬ ‪Depois da demonstração da validade dos meus argumentos, concluo esse artigo com a constatação de que a interferência governamental, no que tange ao proibicionismo, é nociva para a sociedade e não cumpre com os fins desejados.‬ ‪Como diria Ludwig Von Mises: ''Aquele que quer reformar seus conterrâneos deve recorrer à persuasão. Esta é a única maneira democrática de se fazer mudanças. Se um indivíduo não é capaz de convencer outras pessoas a respeito de suas ideias, então ele deve culpar apenas a sua própria incapacidade. Ele não deveria exigir a criação de uma lei — ou seja, ele não deveria pedir para o estado utilizar suas forças policiais com o intuito impor a compulsão e a coerção.‬ ‪Algumas fontes:‬ ‪https://ucr.fbi.gov/crime-in-the-u.s/2015/crime-in-the-u.s.-2015/persons-arrested/arrestmain_final.pdf‬https://fas.org/sgp/crs/row/R41576.pdf‬https://www.drugwarfacts.org/‬http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articulado.php?artigo_id=186A0029&nid=186&tabela=leis&pagina=1&ficha=1&so_miolo=&nversao=‬https://www.drugabuse.gov/publications/drugfacts/understanding-drug-use-addiction‬https://www.altoastral.com.bmotivos-prisao-al-capone/‬
submitted by O-Pensador to Libertarianismo [link] [comments]


2019.01.06 11:50 guerrilheiro_urbano Retrospectiva do ano de 2018. Por Suely Braga

Em 2016 houve o golpe, afastando do poder a Presidente eleita com mais de 54 milhões de votos.

Assumiu o governo uma quadrilha de golpistas, um Congresso vendido e uma Corte desconectada da Constituição, tomando atitudes fora das leis, acobertada pela mídia monopolizada. Uma camarilha de togados bem nutridos com polpudos salários se acha acima do bem e do mal.

Nos anos de 2017 1918 o país foi desmontado, vendido, leiloado e entregue às potências estrangeiras. O Brasil um país continente poderoso em riquezas, a oitava potência econômica, líder da América Latina, com uma população miscigenada e trabalhadora, respeitado e valorizado no mundo, transformou-se num país desacreditado frente aos países estrangeiros.

Com uma grande recessão econômica, o aumento da desigualdade social, sem educação, sem saúde, sem segurança, sem artes, sem cultura, sem ciências e tecnologia, sem teto, sem terras e sem trabalhos.

Há 12 milhões de desempregados atualmente.

As políticas sociais foram banidas para estabelecer o Estado Mínimo e pagar a dívida pública. Os bancos e os grandes e ricos empresários são os favorecidos. Uma burguesia movida pelo racismo, fascismo, pelo ódio e pela violência levou o Brasil a um retrocesso da época da escravidão.

Os donos da Casa Grande querem que os escravos voltem às senzalas.

Em 2018 o país virou num caos e num catastrofismo para o povo, governado por um presidente golpista corrupto sem votos, com o maior índice de rejeição registrado na história política brasileira. Foi adotado um regime de exceção, uma ditadura civil disfarçada, implementando reformas contra os trabalhadores e a população em geral. A Constituição virou uma colcha de retalhos e o desrespeito aos direitos humanos foi regra institucionalizada. O palácio do Planalto e o Congresso que é a casa do povo, foi cercado com muros e cercas de arames farpados. As mobilizações organizadas pelos sindicatos e movimentos sociais foram atingidas pela polícia e o exército, ferindo manifestantes. Só faltaram os tanques nas ruas. Sem desenvolvimento o país voltou ao mapa da fome e a miséria virou calamidade, principalmente nas regiões mais empobrecidas e abandonadas pelas autoridades governamentais.

O presidente gastou milhões do dinheiro público para comprar votos dos deputados e senadores a fim de se manter no poder.

O ano de 2018 não nos deixará saudade. O que nos espera em 2019?

Com o Presidente Bostonaro eleito, o "Rei da Bala", irá com as bênçãos do poder militar só vai continuar na loucura das privatizações e continuará como prometeu, com o peso do nazi-fascismo, o peso do autoritarismo e do ódio e transformará o país na mais raivosa ditadura. Com a maioria dos seus Ministros afogados na corrupção e as bênçãos das Forças Armadas venderá o resto de nosso patrimônio e das riquezas brasileiras para os megagrupos estrangeiros. Com sua Escola Sem Partido aniquilará a educação, a cultura e a pesquisa. A população pobre será os escravocratas sucumbidos pela fome e a miséria. Serão muitos os desafios que nos abalarão neste 2019 e que teremos de enfrentar com muita luta, coragem e esperança.

Como diz o adágio: NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE E NUNCA SE ACABE E O BEM VOLTARÁ (https://youtu.be/9W6VjIQFAJQ).
submitted by guerrilheiro_urbano to BrasildoB [link] [comments]


2018.10.05 00:45 saymyname1802 Bolsonaro pelo mundo.

ALEMANHA
ZEIT Um Fascista Se Apresentando Como Homem Honesto https://bit.ly/2y7Gskf
Der Spiegel Jair Bolsonaro - ascensão de um populista de direita https://bit.ly/2OzW22k
Frankfurter Allgemeine Alerta vermelho para democracia https://bit.ly/2Qr2YMC
Sueddeutsche O demagogo do deserto é de repente uma nova estrela política no Brasil. https://bit.ly/2DOTU2E
Deutsche Welle Analistas alemães veem democracia no Brasil em risco https://bit.ly/2IuN7Km
Handelsblatt O fascista popular. Até agora, os políticos brasileiros são considerados corruptos e ineficientes, mas ideologicamente flexíveis e educados. Isso mudou com Jair Bolsonaro - o populista poderia até se tornar presidente. Uma história mundial. https://bit.ly/2Iy10aB
ARGENTINA
La Nacion Linha dura e Messianismo: Bolsonaro, o candidato mais temido, se lança para a presidência. https://bit.ly/2ya60NR
El Clarín Jair Bolsonaro: militarista, xenófobo e favorito para a eleição brasileira https://clar.in/2y7zImH
ÁFRICA DO SUL
The Star Mulheres brasileiras marcham contra 'formas misóginas https://bit.ly/2NiZnOO
ÁUSTRIA
Die Presse Ex-Presidente Detido e o Trump Tropical https://bit.ly/2NiHgIG
AUSTRALIA
News.Au Seria este é o político mais repulsivo do mundo? Pensando que Donald Trump é ruim? Conheça o possível presidente brasileiro cujas crenças repulsivas chocaram o mundo. https://bit.ly/2IwRrIO
The Australian Conheça o Candidato que é um risco a democracia https://bit.ly/2xVQdCN
The Sydney Sunday Herald Por que alguns no Brasil estão se virando para um explosivo candidato de extrema-direita para o presidente? https://bit.ly/2E09LvA
CHILE
EL MERCURIO "Bolsonaro assusta com soluções simplistas e autoritárias" https://bit.ly/2OuWDSV
LA TERCERA "Bolsonaro conseguiu captar o sentimento de revolta no Brasil" https://bit.ly/2xU0sYj
LA CUARTA Jair Bolsonaro: O Trump do Brasil.
ESPANHA
El País Bolsonaro é um Pinochet institutional para o Brasil https://bit.ly/2DAJgfG
El Mundo Lider Polemico. Bolsonaro: o candidato racista, homofóbico e machista do brasil. https://bit.ly/2xYOzj4
La Vanguardia Bolsonaro: o Candidato Ultradireitista que canalizou a insatisfacao no Brasil https://bit.ly/2Iy2UIh
El Confidencial Jair Bolsonaro: o “Le Pen tropical” que pode ser o próximo presidente do Brasil. https://bit.ly/2P9ETtH
ESTADOS UNIDOS
Revista Time Jair Bolsonaro ama Trump, odeia pessoas gays e admira autocratas. Ele poderia ser o próximo presidente do Brasil https://ti.me/2wjfg16
Fox News Um olhar sobre os comentários ofensivos do candidato brasileiro Bolsonaro https://fxn.ws/2O0QMFI
HuffingtonPost Jair Bolsonaro e o violento caos das eleições presidenciais no Brasil https://bit.ly/2zNnod4
Washington Post Um político parecido com Trump no Brasil poderia ter o apoio de um poderoso grupo religioso: os evangélicos https://wapo.st/2Rk6tFZ
The New York Times Brasil flerta com um retorno aos dias sombrios https://nyti.ms/2xsXSYv
Americas Quarterly Ditadura militar iminente no Brasil?: Ganhando ou perdendo, a ascensão de Jair Bolsonaro colocar em perigo a jovem democracia brasileira. https://bit.ly/2OWpYCW
Financial Times O "trágico destino" brasileiro de uma rebelião antidemocrática surge novamente: A raiva pública contra uma elite corrupta poderia precipitar outra revolta https://on.ft.com/2DRGxyO
FRANÇA
Le Figaro Brasil nas garras da tentação autoritária https://bit.ly/2vqsb0S
Le Monde por Rádio França Internacional RFI Trump tropical, homofóbico e machista https://bit.ly/2zMhaKL
Liberation No Brasil, um ex-soldado para liquidar a democracia https://bit.ly/2P9qIEZ
HOLANDA
Der Volkskrant Centenas de milhares de mulheres no Brasil nas ruas contra a extrema direita: "Ele nunca!" https://bit.ly/2DQvPsj
ÍNDIA
India Express Deixe a polícia matar criminosos, diz o candidato presidencial do Brasil, Jair Bolsonaro https://bit.ly/2NiJdFd
ITÁLIA
La Republica Bolsonaro, líder xenófobo e anti-gay que dá o assalto à Presidência do Brasil https://bit.ly/2Qrb73H
Corriende della Sierra Um pesadelo chamado Bolsonaro https://bit.ly/2zNdkRF
MÉXICO La Jornada Bolsonaro: O candidato Imprevisível https://bit.ly/2OD93sh
Milenio Bolsonaro, o Neofascista que seduz o Brasil https://bit.ly/2zNQjhl
El Universal Militar de ultra-direita: um voto pelo passado? https://bit.ly/2P6jjWO
MOÇAMBIQUE O País Bolsonaro que lidera sondagens de intenção de voto no país com a preferência de 27% dos eleitores terá irritado muitos brasileiros com comentários percebidos como sexistas, racistas e homofóbicos. https://bit.ly/2DQlP29
PERU
La Republica Brasil resiste:a promessa autoritária de Bolsonaro é desafiada pelas mulheres. https://bit.ly/2zFQ0Vy
ÁFRICA DO SUL
The Star Mulheres brasileiras marcham contra 'formas misóginas https://bit.ly/2NiZnOO
PORTUGAL
O Público Bolsonaro, o jagunço à porta do Planal https://bit.ly/2xXbM5Y
Diário de Notícias Jair Bolsonaro é perigo real no Brasil e segue passos de Adolf Hitler https://bit.ly/2yaPMUz
POLONIA
Gazeta Prawna Trump brasileiro e outros. Escândalos de corrupção abrem caminho para o poder dos populistas https://bit.ly/2xWanga
QATAR (MUNDO ÁRABE)
Al Jazeera Milhares de Mulheres protestam contra Bolsonaro https://bit.ly/2RhJjQF
REINO UNIDO
The Economist (CAPA) A mais nova Ameaça na América Latina https://econ.st/2OuXKlO
The Times Jair Bolsonaro, populista "perigoso" promete tornar o Brasil seguro https://bit.ly/2uxPG8p
The Guardian Trump dos trópicos: o candidato 'perigoso' que lidera a corrida presidencial do Brasil https://bit.ly/2qKHkYA
The Telegraph Dezenas de milhares dizem “ele não” ao principal candidato do Brasil https://bit.ly/2qKHkYA
The Economist Brasília, nós temos um problema O perigo representado por Jair Bolsonaro https://econ.st/2vxMFWu
SUÍCA Neuen Zürcher Zeitung O Faxineiro Racista do Brasil https://bit.ly/2QoJTdW
submitted by saymyname1802 to brasilivre [link] [comments]


2018.04.19 02:59 rotterick Lula - o Hitler brasileiro.

O dia 07 de abril de 2018 ficará marcado na história do Brasil como o dia em que prendemos o nosso Hitler - a única base de comparação para Lula. Tal como o Füher, Lula também tinha pretensões de dominar o mundo. A ideia era formar, por meio do Foro de São Paulo, um bloco comunista na América Latina e aliar-se a China e Rússia para confrontar os EUA. Tudo com o dinheiro do BNDES, é claro! O resto dos países entrava apenas com o entusiasmo. Para isso, Lula torrou toda a grana que ganhamos durante o Boom Chinês financiando vagabundos comunistas como Maduro e Morales e foi tomando um a um os países da América Latina, não com tanques, mas com a tática gramsciana de golpe pelas vias democráticas. Felizmente para nós (pelo menos dessa vez) tudo no Brasil acaba em pizza e o plano do Foro de São Paulo desandou em roubalheira pura e simples. O plano falhou, mas não antes da companheirada encher os bolsos e “angariar” apoiadores mundo afora.
Lula e sua quadrilha roubaram tanto, mas tanto que o Juiz Sérgio Moro foi pegar o "paciente zero" da Lava-Jato, Youssef, num posto de gasolina! Quer dizer, a corrupção era tão imensa, tão gigantescamente absurda que escorreu do Planalto para a sarjeta! Bastou apertar um doleiro pé-de-chinelo para se chegar ao gabinete da Presidência da República. Imaginem o nível de corrupção a que chegamos! Mensalão, Petrolão... Ora, os números não me deixam mentir! São cifras bilionárias surgindo diariamente nos noticiários como milho para as galinhas: Tchu, tchu - dez bilhões, Tchu tchu - três bilhões… E é exatamente isso que aborrece o Lula, pois na visão dele se o Geddel roubou centenas de milhões, por que diabos estão encrencando com o apartamento chinfrim e o sitiozinho mequetrefe dele? Na cabeça do Ex-Presidente ele merece muito mais do que esses mimos! Estou certo de que ele não duvida, por um segundo, que foi o melhor presidente do mundo! E o melhor presidente do mundo merece um sítio de ouro maciço, ora essa! Dói-lhe também o ego ser achincalhado como um reles político corrupto, pois Lula precisa da idolatria e das carpideiras ululantes (ou será lulantes?) a berrar-lhe nas ruas: “Luuuulaaaa!”
Em seu discurso final, antes de ir para a cadeia, ele disse que os militantes iriam se transformar em lulas. Eu espero ver isso acontecer, literalmente, porque só aí eu teria a certeza de que o Lula, de fato, é o Diabo. Eu não espero nada menos que isso! Afinal, a megalomania do Ex-Presidente ultrapassa a patologia, é algo sobrenatural! E sua habilidade para mentir é definitivamente diabólica! Ufa! Ainda bem que Satanás está de volta aos ferros! Por hora, confortavelmente instalado na Sede da Polícia Federal em Curitiba. Será que o Papa vai evitar sobrevoar o local? Vou ficar de olho!
submitted by rotterick to BrasildeDireita [link] [comments]


2017.08.10 16:52 huemonkey Tristeza sobre a Venezuela 😡😡😣😰

Amigos, é com imensa tristeza, que venho comunicar oficialmente, a comunização definitiva na Venezuela. Infelizmente o Povo venezuelano acordou tarde demais. Venezuela a partir de hoje, não tem mais a iniciativa privada, todas as Empresas passam a ser administradas pelo Estado, inclusive Escolas, Hospitais e Bancos. Será mudada a carteira de identidade, e só serão fornecidas àqueles que são adeptos a revolução bolivariana. Àqueles que são contra, terão que passar por um curso de adaptação, para então depois de concluído passar por uma junta de avaliação, para verificarem se estão aptos a receber a identidade nova. Só poderão se beneficiar dos Serviços que o Estado oferece, saúde, segurança e educação, quem tiver a nova identidade. Todos os passaportes, foram cancelados, não existe mais cartões de crédito, planos de Saúde, escolas particulares, viagens ao exterior, Internet cancelada, celulares proibidos, dinheiros e moedas estrangeiras deverão ser enviadas ao Estado. Àqueles que tiverem mais de uma propriedade, deverão entregar ao Estado. As terras cultivadas ou não, serão de propriedade do Estado. Os agricultores trabalharão para o Estado. Toda a economia primária, secundária e terciária, será de propriedade do Governo. A prática religiosa está proibida, e todos os padres, pastores e afins estrangeiros, terão que se retirar do País. As Forças Armadas e as Polícias, passarão a fazer parte das milícias já instaladas no governo Maduro. É proibida a saída de qualquer venezuelano de seu País, e a moeda foi modificada. Agora vamos verificar, como a mídia daqui, dará a notícia, e qual serão seus comentários. O Brasil, já vive praticamente a comunicação, quando os Três Poderes, tal como lá, são simpatizantes da social comunista, esse é o plano do Fórum de São Paulo, a instalação do regime bolivarianista em toda a América Latina, firmada por Lula, FHC e Fidel Castro, junto com toda a esquerda dos Países Sulamericanos. Estamos rumando para a ditadura comunista, não existe oposição significativa de Direita no Congresso Nacional, e entre escândalos e denúncias de roubo e corrupção, que são apenas cortinas de fumaça para distrair o Povo, o regime comunista vai avançando na calada da noite, entre reuniões secretas e sessões escondidas do Povo, na Câmara e no Senado. Ano que vem, teremos eleições com urnas fraudáveis, exatamente como ocorre hoje na Venezuela. A tristeza de ver hoje os venezuelanos estarem enfrentando o que semearam, por sua total alienação aos problemas políticos do seu País, os coloca indiretamente cúmplices dessa catástrofe, exatamente por assistirem a tudo de braços cruzados.
submitted by huemonkey to DiretoDoZapZap [link] [comments]


2017.04.12 05:35 subreddit_stats Subreddit Stats: curitiba top posts from 2012-02-22 to 2017-04-12 02:36 PDT

Period: 1875.30 days
Submissions Comments
Total 363 406
Rate (per day) 0.19 0.22
Unique Redditors 50 105
Combined Score 2017 828

Top Submitters' Top Submissions

  1. 658 points, 134 submissions: chiphead2332
    1. Prefeitura implanta em Curitiba o compartilhamento de bicicletas (11 points, 1 comment)
    2. Rafael Greca é eleito prefeito de Curitiba (11 points, 0 comments)
    3. Sem liberação da Prefeitura, tradicional Zombie Walk de Curitiba é cancelada (11 points, 2 comments)
    4. Curitiba teve fevereiro mais quente em 14 anos (10 points, 0 comments)
    5. Guia de Feiras em Curitiba (10 points, 1 comment)
    6. Prefeitura de Curitiba muda de ideia e confirma Zombie Walk no carnaval (10 points, 0 comments)
    7. Eclipse da Lua pode ser visto em todo o Brasil, menos em Curitiba (9 points, 0 comments)
    8. Em resposta à página "descolada" da Prefeitura de Curitiba no Facebook, surge a Prefrescura de Curitiba (9 points, 0 comments)
    9. Feira em Curitiba coloca cães e gatos de todos os tamanhos para adoção (9 points, 0 comments)
    10. Governo pede penhora do CT e da Arena e cobra dívida de R$ 226,1 milhões do Atlético (9 points, 0 comments)
  2. 254 points, 37 submissions: gordori
    1. Google Transit agora mostra os horários dos ônibus em tempo real em Curitiba (14 points, 0 comments)
    2. Número de atropelamentos em Curitiba cai 36,5% em dois anos (14 points, 0 comments)
    3. Eleições 2016: Qual a sua opinião sobre o Fruet? (12 points, 5 comments)
    4. Histórico da tarifa de ônibus em Curitiba (12 points, 1 comment)
    5. [Humor] Winston Greca / Rafael Churchill (11 points, 3 comments)
    6. As marcas do paranismo na arquitetura de Curitiba (10 points, 1 comment)
    7. Curitibanos afirmam que o transporte do futuro é o público, mas maioria usa veículo particular (10 points, 1 comment)
    8. Bunkers secretos em Curitiba não são lenda (9 points, 0 comments)
    9. Curitiba ganha maior roda-gigante da América Latina (9 points, 0 comments)
    10. Motoristas de táxi em Curitiba se unem para combater Uber e crise (9 points, 5 comments)
  3. 238 points, 40 submissions: Chrono1984
    1. Prefeitura anuncia aumento de passagem de ônibus em Curitiba (4,25, dia 06/02) (14 points, 11 comments)
    2. Linha Verde completa uma década só com metade da obra concluída (13 points, 3 comments)
    3. Rafael Greca é eleito prefeito de Curitiba (12 points, 0 comments)
    4. Beto Richa é governador com menor aprovação do país (9 points, 0 comments)
    5. Demora no atendimento e água caindo pelo teto causam confusão na UPA da CIC (8 points, 0 comments)
    6. A cidade mais fria do mundo (7 points, 2 comments)
    7. Governo do Paraná quer 80% dos “lucros” das universidades estaduais (7 points, 0 comments)
    8. Governo do estado descumpriu 72,4% das ressalvas feitas pelo TC em contas de 2013 (7 points, 0 comments)
    9. Juiz condena Richa e Helisul a devolverem R$ 2 milhões ao erário por contrato sem licitação (7 points, 1 comment)
    10. Número de escolas ocupadas no Paraná chega a 210; professores decretam greve (7 points, 1 comment)
  4. 129 points, 20 submissions: pedrostakeholder
    1. Prefeito Rafael Greca inicia fiscalização e esvazia bares na rua onde mora (12 points, 1 comment)
    2. ATENÇÃO: Curitiba pode ter greve parcial de ônibus nesta segunda-feira (23) (10 points, 3 comments)
    3. Prefeito Rafael Greca é internado com embolia pulmonar (10 points, 2 comments)
    4. TC manda prefeitura suspender reajuste da tarifa de ônibus em Curitiba (10 points, 1 comment)
    5. Vereador que dizia "pagar para trabalhar" tentou, mas não se reelegeu em Curitiba (9 points, 0 comments)
    6. É hoje! “A inesquecível viagem de Natal” estreia no Palácio Avenida (8 points, 0 comments)
    7. Após piadinha, Greca pede desculpas aos torcedores do Paraná Clube (7 points, 2 comments)
    8. Conta de luz da Copel vai ter desconto de mais de 10% em abril (7 points, 0 comments)
    9. Relógio em Curitiba está parado, há anos, no mesmo horário do relógio de De Volta para o Futuro (7 points, 0 comments)
    10. Com escolas ocupadas, Curitiba terá votação em supermercado e fábrica no segundo turno (6 points, 3 comments)
  5. 47 points, 7 submissions: rpcastilho
    1. Curitiba vista do bairro Alto da XV (15 points, 1 comment)
    2. Fábrica dos "Sonhos Alfa" do carro do sonho é atingida por incêndio (8 points, 1 comment)
    3. Moinho Holandês em Castro/PR (6 points, 0 comments)
    4. Homem morre ao tentar pegar pinhão em árvore (5 points, 1 comment)
    5. se você é gordo/gorda, como faz pra comprar roupas aqui em Curitiba? (5 points, 1 comment)
    6. Família Imperial vem a Curitiba (4 points, 1 comment)
    7. Ladrões armados roubam loja dentro do ParkShopping Barigui (4 points, 0 comments)
  6. 42 points, 6 submissions: mrcapgras
    1. Lumen FM anuncia encerramento das atividades após 12 anos (14 points, 2 comments)
    2. Uber confirma chegada a Curitiba (7 points, 2 comments)
    3. A rota cervejeira do, bom e velho, São Francisco (6 points, 2 comments)
    4. Alguém reconhece da onde é essa vista? (6 points, 3 comments)
    5. Projeto prevê abono na falta de servidor municipal em caso de morte de animal (5 points, 1 comment)
    6. Leprevost: “Vou disputar prefeitura nem que chova canivete” (4 points, 0 comments)
  7. 41 points, 5 submissions: frahm9
    1. O Greca brindou o ano novo com Cini (12 points, 3 comments)
    2. (banhopensamento) O Parracho da RPC é a cara do Jeb Bush (9 points, 3 comments)
    3. Indicação de psiquiatra e/ou psicólogo? (9 points, 1 comment)
    4. Curitiba tá longe de receber uma Olimpíadas, mas pelo menos teve Água Verde (6 points, 0 comments)
    5. O dia que a Khaleesi foi pedir ajuda do Rafael Greca (5 points, 1 comment)
  8. 34 points, 6 submissions: luiznp
    1. Ligeiramente interessante: Esse gif na front page foi gravado no Palladium (10 points, 0 comments)
    2. Piscina de bolinhas gigante no Shopping Estação atenderá adultos em horário especial (7 points, 1 comment)
    3. Tiroteio na Avenida Marechal Deodoro deixa assaltante ferido (7 points, 1 comment)
    4. Tentaram me assaltar agora há pouco na XV. (5 points, 3 comments)
    5. Water Salute no aeroporto Afonso Pena, para o 1º voo da rota Guarulhos - Curitiba (4 points, 2 comments)
    6. Estimativa da PM: 15 mil nas ruas (1 point, 0 comments)
  9. 32 points, 6 submissions: tarigui
    1. Presidente da FCC, Marcos Cordiolli é detido durante confusão no Centro (7 points, 0 comments)
    2. Dia da Bandeira do Haiti é comemorado em Curitiba (6 points, 1 comment)
    3. Moeda social eletrônica pode começar a circular em Curitiba (5 points, 0 comments)
    4. Novos parques de Curitiba integram 'projeto verde' na região sul (5 points, 0 comments)
    5. Shows de jazz tomam conta do Paço da Liberdade (5 points, 0 comments)
    6. Ratinho lidera disputa a prefeito; 4 opositores ‘embolam’ o 2.º lugar (4 points, 2 comments)
  10. 25 points, 4 submissions: crszoom
    1. Curitiba entra no terceiro dia com greve de ônibus; siga em tempo realGazeta do Povo (8 points, 4 comments)
    2. Guarda Municipal detém cinco por pichação (7 points, 0 comments)
    3. Novo estádio do Paraná estaciona na mesa do ministro do Planejamento (6 points, 0 comments)
    4. Faça chuva ou tenha Carnaval, professores seguem acampados na Alep (4 points, 0 comments)
  11. 25 points, 4 submissions: koselleck
    1. Greca diz que vai fazer "Lava Jato física" em Curitiba e que metrô é para toupeira (Entrevista para o UOL) (8 points, 2 comments)
    2. Professor de História é ameaçado por dizer que Lula não deve ser assassinado (8 points, 4 comments)
    3. Orquestra Sinfônica do Paraná abre temporada com novo maestro titular (6 points, 2 comments)
    4. Visita à Lapa (3 points, 1 comment)
  12. 22 points, 2 submissions: drlyons
    1. Máquina de venda automática de guarda-chuva chega a Curitiba (11 points, 0 comments)
    2. whatafuck vendendo hamburguer a 1 real (11 points, 3 comments)
  13. 19 points, 2 submissions: zwttrn
    1. Onde vocês gostam de comer aqui? (12 points, 10 comments)
    2. Liga De Basquete Interpraças (7 points, 0 comments)
  14. 18 points, 4 submissions: pizzaiolo_
    1. Ouvidoria Municipal de Curitiba recomenda o uso de Software Livre (7 points, 2 comments)
    2. Curitiba lança edital para implantação de sistema de carro elétrico compartilhado (4 points, 0 comments)
    3. Padre que fugiu da Síria recomeça a vida em Curitiba (4 points, 0 comments)
    4. Leminski Falando Sobre Graffiti (3 points, 0 comments)
  15. 18 points, 1 submission: zikavirusfromhell
    1. Um destes é o novo prefeito de Curitiba. Consegue distinguir qual deles? (18 points, 0 comments)
  16. 15 points, 3 submissions: luccwb
    1. Esquema de desvios milionários da UFPR era comandado por três famílias, diz PF (7 points, 1 comment)
    2. Boqueirão: a fazenda que se transformou num dos maiores e o mais populoso bairro de Curitiba (6 points, 0 comments)
    3. Palácio Avenida Curitiba - ÚLTIMA APRESENTAÇÃO 2016 (2 points, 0 comments)
  17. 14 points, 4 submissions: muaddib4
    1. No Paraná, motociclista tem 20 vezes mais chances de morrer em acidentes (6 points, 1 comment)
    2. 9º Festival Aéreo do ACP anunciado! (4 points, 0 comments)
    3. Arma em Nó - Projeto Não Violência - Museu Paranaense - Curitiba - Paraná (3 points, 0 comments)
    4. Segurança pública é assunto para prefeito e não se reduz apenas à Guarda Municipal (1 point, 0 comments)
  18. 14 points, 1 submission: leospricigo
    1. /gazetadopovo (14 points, 3 comments)
  19. 14 points, 1 submission: steingt
    1. Paraná TV starter pack (14 points, 1 comment)
  20. 13 points, 4 submissions: bags_groove
    1. A polícia covarde do Beto Richa contra os professores e manifestantes - 29/04/15 (4 points, 0 comments)
    2. Cena Paisagem - Lusco Fusco (parte 1) - Sessão ao vivo [Jazz-Rap Curitibano] (4 points, 0 comments)
    3. Novo álbum de Francisco Okabe - "Ah não ser eu toda a gente e toda a parte!" (3 points, 0 comments)
    4. Cena Paisagem - Lusco Fusco (parte 2) - Sessão ao vivo [Jazz-Rap Curitibano] (2 points, 0 comments)

Top Commenters

  1. chiphead2332 (153 points, 73 comments)
  2. gordori (82 points, 37 comments)
  3. luiznp (36 points, 15 comments)
  4. gstv86 (30 points, 15 comments)
  5. Chrono1984 (28 points, 9 comments)
  6. meunovonomedeusuario (27 points, 12 comments)
  7. koselleck (23 points, 8 comments)
  8. punkcosmonaut (20 points, 5 comments)
  9. leonhgomes (17 points, 7 comments)
  10. zedafuinha (16 points, 6 comments)
  11. TheDemonHauntedWorld (13 points, 7 comments)
  12. GiovaniGuizzo (11 points, 7 comments)
  13. cadrina (11 points, 7 comments)
  14. guedslaitt (11 points, 4 comments)
  15. ToddIskrovan (10 points, 6 comments)
  16. zwttrn (10 points, 6 comments)
  17. robaco (10 points, 5 comments)
  18. GilbertoDoPiento (9 points, 6 comments)
  19. tinho666 (9 points, 6 comments)
  20. Labaporu (9 points, 5 comments)

Top Submissions

  1. Um destes é o novo prefeito de Curitiba. Consegue distinguir qual deles? by zikavirusfromhell (18 points, 0 comments)
  2. Curitiba vista do bairro Alto da XV by rpcastilho (15 points, 1 comment)
  3. Prefeitura anuncia aumento de passagem de ônibus em Curitiba (4,25, dia 06/02) by Chrono1984 (14 points, 11 comments)
  4. /gazetadopovo by leospricigo (14 points, 3 comments)
  5. Lumen FM anuncia encerramento das atividades após 12 anos by mrcapgras (14 points, 2 comments)
  6. Paraná TV starter pack by steingt (14 points, 1 comment)
  7. Google Transit agora mostra os horários dos ônibus em tempo real em Curitiba by gordori (14 points, 0 comments)
  8. Número de atropelamentos em Curitiba cai 36,5% em dois anos by gordori (14 points, 0 comments)
  9. Linha Verde completa uma década só com metade da obra concluída by Chrono1984 (13 points, 3 comments)
  10. Esta senhora vende coisas feitas com anéis de lata de refrigerante na feirinha do Largo e estava vestida com uma "cota de malha" feita desse material by meunovonomedeusuario (13 points, 1 comment)

Top Comments

  1. 9 points: Chrono1984's comment in Rafael Greca estuda limitar grafite
  2. 9 points: punkcosmonaut's comment in Prefeitura anuncia aumento de passagem de ônibus em Curitiba (4,25, dia 06/02)
  3. 7 points: Chrono1984's comment in Greca diz que vai fazer "Lava Jato física" em Curitiba e que metrô é para toupeira (Entrevista para o UOL)
  4. 7 points: chiphead2332's comment in Por que Curitiba ainda não tem um bilhete único?
  5. 7 points: tarigui's comment in (banhopensamento) O Parracho da RPC é a cara do Jeb Bush
  6. 6 points: Jvrc's comment in Manifestantes ameaçam atear fogo na sede do PT em Curitiba
  7. 6 points: chiphead2332's comment in Self:Um nordestino em Curitiba
  8. 6 points: eojnai's comment in Prefeitura anuncia aumento de passagem de ônibus em Curitiba (4,25, dia 06/02)
  9. 6 points: gordori's comment in Histórico da tarifa de ônibus em Curitiba
  10. 6 points: koselleck's comment in Richa anuncia volta da integração e do subsídio ao transporte coletivo de Curitiba
Generated with BBoe's Subreddit Stats (Donate)
submitted by subreddit_stats to subreddit_stats [link] [comments]


2016.06.18 13:51 ShaunaDorothy Os operários não têm lado no impeachment do Brasil

https://archive.is/GoVaH
A frente popular do PT pavimentou o caminho para a reação da direita
Os operários não têm lado no impeachment do Brasil
Romper com o PT! Por um partido operário revolucionário!
Com um escândalo de corrupção sacudindo o país, a câmara baixa do congresso brasileiro votou, no mês passado, pelo início de um processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff. Desde 2002, o Partido dos Trabalhadores, inicialmente sob seu fundador, Luiz Inácio Lula da Silva, e depois sob Dilma Rousseff, governou o Brasil através de uma série de coligações de colaboração de classes. Hoje acusa-se Dilma Rousseff de alterar a contabilidade para disfarçar rombos no orçamento federal. Os antigos sócios de coligação do PT –eles próprios investigados ou enfrentando processos por corrupção em muitos casos– são parte daqueles que lideram o ataque contra Rousseff. Um deles é o vice-presidente Michel Temer, do burguês PMDB, que assumirá a presidência se Dilma Rousseff for suspensa ou destituída do cargo.
O bloco que governa o Brasil é um exemplo de “frente popular”, uma coligação de colaboração de classes onde um ou vários partidos operários aliam-se com forças burguesas para governar em nome dos capitalistas. Nós, por princípio, somos contra essas formações burguesas. Os partidos operários reformistas, como o PT, têm uma contradição de classe entre a base proletária e o programa pró-capitalista de sua direção. Quando esses partidos, não obstante, entram em uma aliança frente populistas, a contradição de classe é suprimida em favor da burguesia, garantindo que não serão ultrapassados os limites daquilo que a classe dominante considera aceitável enquanto esses partidos estiverem no poder. Mais uma vez, isso foi confirmado pela experiência de governo do PT.
Durante mais de cinco anos, o governo de Rousseff impôs à classe trabalhadora toda uma ladainha de ataques, desde a implementação de medidas de austeridade e cortes no gasto social até ataques contra operários em greve e camponeses que resistem contra o despojo de suas terras. Esses ataques se seguiram a quase uma década de duros rigores impostos pelo FMI durante o governo do antigo líder operário Lula, que, como presidente, mostrou ser um servidor confiável tanto dos imperialistas como da burguesia brasileira. O PT de Lula usou a sua autoridade sobre o movimento operário para implementar medidas neoliberais que nem os seus predecessores de direita tinham conseguido implementar. Ao mesmo tempo, a primeira época do governo PT coincidiu com um auge global nos preços das matérias-primas, sendo que o Brasil é um dos principais exportadores. O PT conseguiu dividir algumas migalhas como pagamentos em dinheiro para os pobres (Bolsa Família) e aumentos no salário mínimo.
Mas esse auge acabou. Durante os dois últimos anos, o Brasil sofreu a pior queda econômica em décadas. Além da campanha pró-impeachment, tanto os aliados de Rousseff como os inimigos dela estão sendo investigados na Operação Lava Jato, que envolve propinas e esquemas de lavagem de dinheiro ligados à empresa estatal petroleira, Petrobrás. Grande parte da população considera que os políticos do país são um bando de ladrões. Com o pano de fundo da instabilidade política e a depauperação crescente, o PT perdeu grande parte da credibilidade que tinha entre as suas bases operárias. Essa revolta foi visível nos protestos de 2013, que foram detonados pelo aumento nas tarifas do transporte e se estenderam, mais tarde, contra o extravagante gasto do governo nos estádios para a Copa, e contra o péssimo estado dos serviços de saúde e ensino e a violência policial. Os partidos opositores de direita aproveitaram esse descontentamento para lançar uma grande campanha contra o PT.
Com as eleições marcadas para o ano seguinte, Rousseff tentou mobilizar seu apoio na base do PT, prometendo melhorar as condições de vida dos operários e dos pobres. Depois de ser reeleita em 2014, com uma margem estreita, abjurou imediatamente das suas promessas, e impôs a austeridade enquanto o país afundava cada vez mais na recessão. Isso serviu para desmobilizar e desmoralizar os trabalhadores e os oprimidos, encorajando ainda mais a direita, incluindo os aliados de bloco do próprio PT. Hoje, os protestos contra o governo, que mobilizam milhões de pessoas, são dirigidos pelas fações políticas reacionárias apoiadas pela oligarquia das mídias e os grupos empresariais pró-americanos.
Rousseff e aqueles que são leais ao PT denunciam os procedimentos do impeachment como um “ato violento” contra a “democracia”, e apresentam esse processo erroneamente como um golpe de estado. Essas afirmações são uma potente estratégia para amedrontar, invocando o medo, em uma sociedade onde ainda está viva a lembrança das feridas causadas pelo sanguinário regime militar iniciado com o golpe de 1964. Muitos trabalhadores, temendo que as forças da direita cheguem ao poder, estão se mobilizando em manifestações contra a revogação do mandato de Rousseff. O PT está usando esses protestos, cheios de bandeiras vermelhas e grande participação de agrupações esquerdistas e sindicais –principalmente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), associada ao PT– com a intenção de canalizar novamente a revolta dos operários para apoiar a frente popular. Enquanto isso, os líderes do PT tentam barrar o impeachment, oferecendo cargos no gabinete aos pequenos partidos burgueses em troca de votos pelo “não” no congresso.
Neste momento, o Brasil não está enfrentando um golpe militar para derrubar o governo, mas uma série de manobras sórdidas no interior do congresso para revogar a presidenta. Ser contra o impeachment de Rousseff significa dar um voto de confiança a frente popular dirigida pelo PT, isto é, apoiá-la politicamente. Favorecer o impeachment significaria apoiar as forças da direita mobilizadas contra Rousseff. Nós, marxistas, somos pela independência política do proletariado e afirmamos que a classe operária não tem lado nesse conflito.
O que a burguesia conseguirá com seus ataques contra os operários irá depender da resistência da luta operária. O proletariado brasileiro é a única força que tem o poder social necessário para dirigir a luta em nome de todos os oprimidos, desde os pobres urbanos das favelas até as mulheres e os camponeses sem terra. Essa perspectiva exige a criação de um partido operário revolucionário que lute por arrancar a base proletária do PT e dos sindicatos das direções atuais como parte da luta pela revolução socialista e o poder operário.
O Grupo Internacionalista: apêndice de esquerda da frente popular
Uma das versões mais combativas do colaboracionismo de classes no Brasil é a proposta pela Liga Quarta-Internacionalista do Brasil (LQB), filiada ao Grupo Internacionalista (GI) dos Estados Unidos. Como a maior parte da esquerda brasileira, eles mantêm a linha do “Não ao impeachment”, que equivale a apoiar politicamente a frente popular de Rousseff (www.internationalist.org, abril de 2016). Mesmo sem usar essa frase, o GI/LQB apresenta outra versão do mesmo bombo publicitário da maior parte da esquerda: a do “golpe judicial”, advertindo que “um estado bonapartista forte, dominado pelos tribunais e pela polícia” i.e., uma ditadura policial-militar– chegaria ao poder se Rousseff fosse afastada do mandato. Para camuflar a sua defesa de um governo burguês, o GI/LQB chama à ocupação de fábricas e à greve geral, reivindicando estar politicamente oposto ao governo.
Na verdade, a posição do GI/LQB não é mais do que uma posição apenas encoberta do oportunismo do “combate contra a direita”. Se eles gritam e esperneiam contra o “bonapartismo”, admitem, ao mesmo tempo, que um golpe de estado no Brasil é improvável, “com o impeachment, a direita teria obtido sua meta prioritária”. Denunciando ritualmente a frente popular e chamando a não votar por ela, o GI/LQB não oferece mais do que justificativas aparentemente marxistas para apoiar a linha da maior parte da esquerda reformista: salvar o governo de Rousseff.
O GI/LQB admite que o PT cometeu ataques contra a classe operária “quais nem mesmo a ditadura militar ousou a fazer”. Ao mesmo tempo, argumenta que um regime dos partidos parlamentares à direita do PT seria qualitativamente mais perigoso que do que a frente popular. Dentro do limite de suas forças, o GI/LQB está ajudando a incentivar a mesma aliança de colaboração de classes que pavimentou o caminho para a reação da direita.
O GI/LQB apregoa que “se ganha a direita bonapartista vão proceder com todo o peso do aparato judiciário-policial.” Como se o governo frente-populista do PT não tivesse mobilizado, uma ou outra vez o “aparato judiciário-policial” contra os operários e os pobres! Falem isso para as massas empobrecidas e predominantemente negras das favelas, que enfrentam todo dia o terror policial. Esse ano ainda, o governo de Rousseff aprovou uma draconiana lei antiterrorista que fortalece o poder repressivo do estado contra os protestos sociais.
O estado burguês –cujo núcleo é formado pelo exército, a polícia, o sistema penitenciário e os tribunais– existe para defender os interesses dos governantes burgueses contra os trabalhadores e os oprimidos. Em 1996, a LQB não teve problemas para convidar o estado capitalista a dirimir disputas sindicais através de uma série de processos judiciais (ver: “El encubrimiento del IG en Brasil: Manos sucias, mentiras cínicas”, em Espartaco n. 10, outono-inverno de 1997).
A história inteira do leninismo e do trotskismo é a história da luta contra a colaboração de classes e pela independência política da classe operária. Foi assim que o Partido Bolchevique conseguiu conduzir os operários da Rússia ao poder em Outubro de 1917. Depois da Revolução de Fevereiro, que derrubou a monarquia czarista, os mencheviques e social-revolucionários entraram num governo de coligação com forças burguesas. Os bolcheviques de V.I. Lenin denunciaram o fato como uma traição ao proletariado e se negaram a dar qualquer apoio ao governo de Alexander Kerensky.
Para dar um brilho de aparência ortodoxa à sua posição contra o impeachment, o GI/LQB invoca, num breve artigo (até agora publicado somente em português), um aspecto da Revolução Russa: a tentativa de golpe de estado que o general Kornilov empreendeu em agosto para derrubar o governo burguês de Kerensky, acabar com os sovietes e esmagar a revolução. Os bolcheviques responderam chamando a formar uma frente unida de todas as organizações operárias para esmagar a ofensiva contrarrevolucionária, lutando militarmente ao lado das tropas de Kerensky, mas sem deixar de fazer oposição ao governo.
O artigo do GI/LQB sobre o golpe de Kornilov reconhece a posição bolchevique, mas, no intuito de justificar a sua própria capitulação ao governo no Brasil, apaga magicamente a clara diferença que existe entre a defesa militar e o apoio político! Seu artigo faz uma relação de várias diferenças entre o Brasil de hoje e a Rússia de agosto de 1917: a Rússia estava em guerra, tinha uma situação revolucionária, tinha sovietes e um partido revolucionário de massas. Mas, desonestamente, omite uma diferença significativa: os operários russos enfrentavam um verdadeiro golpe militar; já os operários brasileiros enfrentam somente as vazias alusões retóricas a um golpe, que têm a intenção de garantir o seu apoio a um governo burguês.
Um ano depois do VII Congresso de 1935, em que a Internacional Comunista estalinizada adotou a política de Frente Popular, o líder bolchevique Leon Trotsky afirmou:
“Desde fevereiro até outubro, os mencheviques e os social-revolucionários, que representam um paralelo excelente dos ‘Comunistas’ e Social-Democratas, mantiveram uma aliança muito estreita e uma coligação permanente com o partido burguês dos cadetes, que juntos formaram uma serie de governos de coligação. Sob o signo dessa Frente Popular agrupava-se o conjunto da massa popular, incluindo os sovietes de operários, camponeses e soldados. É verdade que os bolcheviques participaram nos sovietes. Mas não fizeram nenhuma concessão à Frente Popular. O objetivo deles era romper a Frente Popular, destruir a aliança com os cadetes e instaurar um autêntico governo operário e camponês”.
—Leon Trotsky, “A secção holandesa e a Internacional” julho de 1936
Para os marxistas, a diferença entre defesa militar e apoio político é de vital importância. Durante a Guerra Civil Espanhola (1936-39), a frente popular colaborou com a repressão da revolução operária, pavimentando o caminho para a vitória das forças do general Francisco Franco. Naquela época, os trotskistas deram seu apoio militar à parte republicana, contra o Franco e os fascistas espanhóis. Em 1937, Max Shachtman, um dos dirigentes do Socialist Workers Party dos Estados Unidos, defendeu os créditos de guerra para o governo da frente popular sob o primeiro ministro socialista Juan Negrín. Shachtman perguntou: “Como poderíamos nos opor à concessão de um milhão de pesetas para comprar fuzis para a frente?” Numa carta de 1937, Trotsky insistiu em que a única política correta seria um “voto negativo” sobre o orçamento militar. Segundo explicou:
“Um voto no parlamento pelo orçamento financeiro não é uma simples ‘ajuda material’, mas um ato de solidariedade política...
“Tudo aquilo que o governo de Negrín faz, é feito sob a bandeira de necessidades da guerra. Se aceitarmos a responsabilidade política pela sua administração das necessidades da guerra, votaríamos politicamente por cada proposta séria do governo... Nessas condições, como poderíamos preparar-nos para derrubar o governo de Negrín?"
—“Carta a James P. Cannon” (21 de setembro de 1937)
Ao se opor ao impeachment, o GI soterra a linha de classes, aceitando os moldes dos reformistas –“o progressista vs. o reacionário”–, que já foram usados repetidamente para alegar que a oposição dos marxistas aos governos burgueses de esquerda favorece a direita. Essa acusação foi levantada num caso clássico de oposição à frente popular. Em 1964, o então líder trotskista Edmund Samarakkody e um dos seus camaradas votaram no parlamento pela emenda proposta por um político de direita que levou à queda de um governo de frente popular em Ceilão (hoje Sri Lanka). Essa ação principista e corajosa foi discutida na I Conferência Internacional da tendência espartaquista internacional em 1979. Nessa época o Samarakkody já tinha repudiado, incorretamente, seu voto de 1964. Nossos camaradas defenderam o seu voto em 1964; uma melhor opção teria sido que Samarakkody denunciasse o procedimento parlamentário e abandonasse o parlamento. Em 1979, contra a retratação de Samarakkody, o atual líder do GI, Jan Norden, que naquele momento era um quadro da nossa tendência, afirmou corretamente o seguinte:
“Outra objeção comum à nossa política de oposição proletária à frente popular é a acusação de que ela ajuda a direita. Mas, até estar preparado para derrubar o governo existente, toda oposição a uma frente popular no governo poderá ser acusada de ajudar a direita”.
—Spartacist (edição em inglês), n. 27-28, inverno de 1979-1980
Mas essa era outra época. Desde que levou um pequeno grupo de seguidores a sair da nossa organização, duas décadas atrás, Norden direcionou-se cada vez mais para a direita, escondendo o seu rasto com uma retórica pseudocombativa.
A classe operária não tem interesses em comum com os opressores e exploradores capitalistas. Durante a fase recente de governos burgueses de esquerda na América Latina –sejam eles frente populistas, como o do Brasil, ou populistas, como o da Venezuela e outros lugares–, somente a LCI levou ao proletariado este raciocínio de uma maneira consistente. Os mais de treze anos de governo do PT são um exemplo gráfico da lição que Marx tirou da experiência da Comuna de Paris de 1871: O proletariado não pode tomar as rédeas do estado capitalista para seus próprios interesses; deve esmagá-lo com uma revolução socialista que estabelecerá um estado operário em seu lugar.
Desencadear o potencial revolucionário do proletariado brasileiro exige forjar um partido revolucionário internacionalista, baseado na perspectiva da revolução socialista por todas as Américas e internacionalmente, especialmente no coração do imperialismo: os Estados Unidos. Somente a revolução socialista internacional, criando as bases para uma planificação socialista internacional, poderá garantir um desenvolvimento econômico qualitativo para os países que hoje estão sob a bota do imperialismo. A LCI luta para reforjar a Quarta Internacional de Trotsky como o instrumento necessário para levar a consciência comunista ao proletariado e para conduzi-lo ao poder à frente de todos os oprimidos.
http://www.icl-fi.org/portugues/oldsite/impeachment.html
submitted by ShaunaDorothy to WorkersVanguard [link] [comments]


2016.05.23 17:26 RaulMarti EL GENERAL ECHEGOYEN, HIJO DE UN TORTURADOR BRASILERO Y ALUMNO DEL MAESTRO MITRIONE(norteamericano,instructor en torturas de los gobiernos militares sudamericanos)es designado JEFE DE POLICIA DEL NUEVO "GOBIERNO" DE TEMER

22/5/16. Por Luiza Villaméa Dan Mitrione, o agente americano que ensinava técnicas de “interrogatório”, também deixou sua marca entre os gaúchos(ciudadanos del Estado de Río Grande del Sur)
“A dor exata (el dolor exacto), no lugar exato, na quantidade exata, para obter o resultado desejado”. Dan Mitrione, o(es el) autor da frase, jamais (lo) imaginaria, mas a “técnica de interrogatório” e sua assinatura (su "profesión) estão inscritas em uma placa instalada há(hace) um ano na calçada do Palácio da Polícia, em Porto Alegre.
Iniciativa do Projeto Memória, a placa denuncia que brasileiros foram torturados e mortos nas “masmorras” do palácio.
Agente do governo americano na América Latina nos anos de chumbo,(plomo) Dan Mitrione atuou no Brasil antes, durante e depois do golpe de 1964.
No final de junho daquele ano, o instrutor de tortura – especializado na aplicação de choques elétricos – esteve em Porto Alegre. No Palácio da Polícia, ele deu um curso para policiais gaúchos. E posou (posó fotográficamente) com seus pares na entrada do prédio, em fase final de construção.
Na fotografia ( se refiere a una foto Imposible reproducirla aquí), Dan Mitrione é aquele que usa óculos (gafas) e sobretudo branco.
Na época, o chefe de polícia do Rio Grande do Sul era o major Leo Guedes Etchegoyen, mais tarde general. Integrante de uma família de militares linhas-duras,
Leo Etchegoyen é pai(padre) do general Sergio Westphalen Etchegoyen, que o presidente interino Michel Temer acaba de nomear(designar) como ministro-chefe da Secretaria de Segurança Institucional (SNI).
Não por acaso, o recém-nomeado ministro é crítico ferrenho(férreo,duro) dos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade (CNV), que incluiu (incluyó) o (al) general Leo Etchegoyen, já morto, na (en la) relação de 377 “autores de graves violações de direitos humanos” durante a ditadura.
Junto com a família, ele protestou formalmente. Como resposta, a comissão detalhou a trajetória do militar.
Essa não foi a única citação envolvendo familiares do general em termos de violação aos direitos humanos. Um tio dele, Cyro Guedes Etchegoyen, que também já morreu, foi apontado(resposabilizado) pelo coronel Paulo Malhães como responsável pelo centro clandestino de tortura conhecido como Casa da Morte, em Petrópolis, Rio de Janeiro.
Dan Mitrione, que chegou a ser nome de rua (nombre de calle) em Belo Horizonte, teve destino trágico. Depois da temporada no Brasil, ele foi destacado para “assessorar” a polícia do Uruguai, onde foi sequestrado e morto pelos tupamaros, em agosto de 1970.
Três anos depois, o cineasta Costa-Gravas lançou o filme Estado de Sítio, inspirado no professor de tortura, interpretado por Yves Montand. Em uma das cenas do filme, a aula de tortura acontece em um espaço “decorado” com a bandeira do Brasil. No link do filme, abaixo, a cena da aula começa nos 35 minutos e 30 segundos:
https://youtu.be/WkHAzHKxKbw (película Estado de Sitio completa 2 horas)
Luiza Villaméa Repórter Especial da Brasileiros, é jornalista e mestre(profesora) em História pela USP.(Universidad de Sao Paulo)
Ganhou um prêmio Esso por uma série de reportagens sobre o impacto da ditadura na vida de crianças (niños) e adolescentes
submitted by RaulMarti to podemos [link] [comments]


2016.03.09 18:38 Paralelo30 10 questões para entender o seguidismo à direita

Dez ideias que demonstram claramente o completo seguidismo da esquerda pequeno-burguesa à direita golpista
A esquerda pequeno-burguesa centrista, em particular a fauna morenista, procura se apresentar como sendo uma oposição revolucionária ao governo do PT. São eles o PSTU, correntes do PSol como o MES, Insurgência, CST, correntes morenistas menores como a LEMRT, Praxis, MRS e filo-morenistas como o MNN, LBI e outras ainda menores. No entanto, a marcha da situação política vem cada vez mais revelando que a sua política não é senão um eco distorcido da campanha da direita em prol do golpe de Estado.
Neste artigo apresentamos 10 ideias que demonstram claramente o completo seguidismo da esquerda pequeno-burguesa à direita golpista.
  1. A campanha é da direita – a esquerda pequeno-burguesa não pode reivindicar a autoria da campanha contra o atual governo. A campanha é obra do monopólio da imprensa capitalista (que alguns chamam de PIG, Partido da Imprensa Golpista) formado principalmente pela Rede Globo e redes de TV, jornal O Globo, a Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, as revistas Veja, revista Época e Istoé e que são seguidos pela maioria dos grandes jornais burgueses regionais como o Zero Hora ou o Correio Braziliense e, no terreno parlamentar, pela dupla PSDB-DEM e outros partidos e personalidades da direita como Jair Bolsonaro. A esquerda pequeno-burguesa simplesmente acompanha esta gigantesca ofensiva dos grandes capitalistas, da direita e da extrema-direita. Estes grandes capitalistas, como ocorre em todos os países, atuam sob a orientação do imperialismo, em particular dos EUA. Os esquerdistas não explicam este fato e querem que acreditem que é o rabo que sacode o cachorro e não o contrário.
  2. A esquerda pequeno-burguesa repete caninamente a campanha da direita – Esta esquerda acompanhou a direita em toda a sua propaganda: corrupção, Copa do Mundo, “mensalão”, “petróleo”, ajuste fiscal etc. Não há na campanha da esquerda pequeno-burguesa absolutamente nada de original. Todos as palavras-de-ordem foram criadas e divulgadas pelo monopólio da imprensa. Nunca houve e não há nenhuma tentativa de se diferenciar da campanha da direita por parte desta parcela da esquerda.
  3. A esquerda pequeno-burguesa ignora os fascistas na rua – Desde o primeiro momento em que foi apontado o crescimento e o fortalecimento de um movimento de extrema-direita tendo como eixo a deposição do governo, a esquerda pequeno-burguesa tratou de ocultar este fato ou de retirar dele toda a sua importância. A frase mais ouvida desde 2013 foi a de que a direita não passava de “meia dúzia de gatos pingados”, ignorando a sua presença massiva nos órgãos do monopólio da imprensa (Reinaldo Azevedo, Rodrigo Constantino, Raquel Sheherazade, Demétrio Magnoli etc.). Quando a direita saiu às ruas massivamente em março de 2015, este fato não apenas não mudou a sua opinião, como tentaram traficar a ideia de que as manifestações que pediam “intervenção militar” e aplaudiam a Polícia Militar eram na realidade compostas de pessoas progressistas e indignadas com o governo que seguiam equivocamente a direita. A esquerda pequeno-burguesa não trava absolutamente nenhuma luta contra a direita e a extrema-direita.
  4. Confundem intencional e maliciosamente a luta contra o golpe com o apoio à política do governo – outra demonstração de que a frente única com a direita nada tem de involuntário e de inocente é o fato de que a esquerda pequeno-burguesa busca estigmatizar todos os que são contra o golpe como “governistas”. Esta falsificação evidente serve ao objetivo de intimidação e de assédio moral, coisa muito distante de uma discussão política democrática. Nada desse método truculento é utilizado, porém, em relação à direita, a qual praticamente nem é mencionada pela esquerda pequeno-burguesa centrista. Este método truculento e estas insinuações são apresentadas como uma grande luta revolucionária contra um poderoso inimigo. No entanto, é o contrário. Ser “governista” na atual situação, estar ao lado do PT, é defrontar-se com maior parte da imprensa capitalista, com uma classe média violenta, histérica e fanática, com a maioria dos grandes capitalistas, ou seja, nadar contra a corrente, ao passo que os opositores contam com um enorme apoio direto do grande capital nacional e estrangeiro.
  5. Utilizam o mesmo método da direita – a coincidência entre a pequena-burguesia direitista e esquerda pequeno-burguesa está longe de ser casual. Há uma identidade psicológica e política entre elas que é inconfundível. Ambas têm a mesma atitude histérica estimulada pelos grandes capitalistas, ambos substituem qualquer tentativa de convencimento e discussão política por uma política constante de intimidação, insultos e calúnias, um método típico do pequeno patrão com os seus subordinados. São dogmáticos e fanatizados e manifestam uma atitude moralista hipócrita que substitui a política e os interesses de classe.
  6. A esquerda pequeno-burguesa sempre negou o golpe, ocultando a conspiração direitista e dos grandes capitalistas – Desde o primeiro momento em que os sinais do golpe começaram a aparecer (no Brasil, porque em outros países já estava patente a política golpista do imperialismo) declararam o golpe como uma invenção e um “delírio”, uma vez que, segundo a sua análise, Dilma seria a “favorita do imperialismo”. Agora, que a imaginária Cinderela do imperialismo se revelou uma gata borralheira, deixaram de lado toda e qualquer fachada de análise e se dedicam a insultar e caluniar os que lutam contra o golpe. Mesmo diante do impeachment mantiveram o “fora Dilma”, querendo fazer crer aos ingênuos de que se trata de um “fora Dilma” diferente dos partidos de direita, da extrema-direita nas ruas e do monopólio da imprensa.
  7. A folha de parreira do golpismo, a luta contra o ajuste fiscal – a esquerda centrista tem procurado esconder o seu golpismo detrás do fato de que o governo está aplicando um ajuste fiscal. Está claro que esta questão não muda absolutamente nada no problema do golpe. O golpe não se coloca contra o ajuste, mas ao contrário, a favor de um ajuste muito mais amplo e muito mais profundo do que o do atual governo. Por outro lado, um posicionamento em torno do golpe não está subordinado à questão do ajuste fiscal, que é um problema secundário, mas em torno ao conjunto da política do imperialismo para a América Latina. Reduzir a questão ao problema do ajuste não apenas mostra uma extraordinária estreiteza política de caráter economista, como uma completa ausência de senso comum: se a política de ajustes é uma exigência do imperialismo e dos bancos e o PT está colocando em prática esta política, porque querem derrubar o governo? Outra questão chave: se os que querem o ajuste são o imperialismo e a direita, a derrubada de Dilma e a ascensão da direita ao poder somente vai fortalecer a direita e facilitar o ajuste mais radical possível. Sendo assim, fica claro que o ajuste é apenas uma tentativa de esconder o apoio ao golpe de Estado, pois os que realmente colocam o ajuste no centro da política nacional deveriam ser os primeiros a combater o golpe. É isto o que explica, portanto, que a “luta contra o ajuste” no meio da esquerda pequeno-burguesa não seja mais que palavras e propaganda eleitoral contra o governo.
  8. Um álibi pouco convincente, a política oportunista do PT – os esquerdistas defensores do golpe procuram justificar sua política enumerando dados da política oportunista do PT: alianças com setores burgueses e inclusive da direita, a adoção de determinadas políticas contra os trabalhadores etc. ou ainda, tomam carona na política da direita em questões como a corrupção e que se misturam com problemas que nada têm de real. Nada disso, no entanto, constitui motivo nem para apoiar o golpe, nem para a esquerda derrubar o governo, na hipótese unicamente imaginária de que ela fosse capaz disso. O PT é um governo da esquerda burguesa e substitui-lo somente pode significar, nesta situação, substitui-lo por um governo da direita burguesa, uma política que contraria todos os princípios táticos da luta revolucionária socialista. A função dos revolucionários não é a de derrubar governos a qualquer custo, mas fazer as próprias massas evoluírem para tomar o poder com base na sua experiência política. Aqui a tática é substituída pelo voluntarismo oportunista de conseguir uma beirada na campanha da direita contra o governo que é, ao mesmo tempo, uma campanha contra toda a esquerda, contra o comunismo, contra as políticas nacionalistas moderadas etc. Por outro lado, a crítica ao PT é puramente demagógica e não vai além das palavras. A esquerda pequeno-burguesa que procura se apresentar como alternativa, tem exatamente a mesma política do PT na prática, mudando apenas o discurso, para efeitos eleitorais. Basta ver que toda esta esquerda esteve no PT e apoiou a política do Partido durante um longo período, alguns até 2004, ou seja, depois da formação de frente políticas com a burguesia visando o poder político (que todos apoiaram) de desastrosos (do ponto de vista da classe operária) governos estaduais e municipais como os de Cristovam Buarque, Zeca do PT, Luiza Erundina, Marta Suplicy etc. Mais ainda, quando estiveram no governo, Macapé, nem mesmo com uma lupa se consegue distinguir aquele governo dos governos do PT, exceto para detrimento dele. Como credencial para já não digamos derrubar, mas até mesmo criticar os governos do PT, seu único mérito é não ter votos para chegar ao governo.
  9. Fora todos? Uma posição mal disfarçada a favor do impeachment – a palavra de ordem, detrás da qual agrupou-se a esquerda pequeno-burguesa golpista na sua totalidade é uma palavra de ordem destituída de sentido político, porque é impraticável neste momento, exceto no terreno dos sonhos ou serviria, em outras condições, apenas como uma propaganda muito geral. Significa derrubar todo o regime político burguês e seus partidos, em um momento em que, de conjunto, a classe operária atravessa um refluxo, travando apenas combates isolados. Seria como propor o socialismo para ser realizado imediatamente. Ocorre que, se as mentes da esquerda pequeno-burguesas pensam em termos abstratos, o mundo real é sempre concreto. No mundo real, a situação caracteriza-se da seguinte forma: a direita detém completamente a ofensiva política, dita a pauta nacional, colocando o impeachment como questão central da política nacional já há um ano e a esquerda não consegue sair deste corner. O governo está como Tróia cercada pelos exércitos gregos, sem maioria parlamentar, lutando apenas para conseguir pelo menos um terço dos votos para não ser derrubado. A direita ocupou as ruas, ameaçando expulsar a esquerda e já teria conseguido seu propósito completamente não fosse o movimento contra o golpe. Nessas condições concretas (e mesmo em condições muito melhores), o “Fora Todos” é completamente inócuo e só tem um caráter real em relação ao governo do PT. “Fora todos”, portanto, de um ponto de vista prático, significa apenas e tão somente “Fora Dilma” e serve para que alguns incautos participem do movimento “Fora Dilma” pensando que estão lutando para derrubar “todos”, sejam quem forem. Mas isso, não é tudo. A própria palavra de ordem é desonesta. Na realidade, não se trata de um verdadeiro “fora todos”, ainda que apenas na terra dos sonhos, mas de um fora Dilma como anzol, tendo o fora este e aquele outro como isca. Os demais incluídos nesta palavra de ordem servem apenas para decorar o Fora Dilma, até porque a palavra de ordem é formulada, desonestamente, como “Fora Dilma e......”, ou seja fora o governo e quem sabe mais alguém, mas o importante é o governo. É a política da extrema-direita, mas envergonhada, sob a pressão de uma parte considerável da política nacional.
  10. Uma posição golpista internacionalista – o mais interessante, depois de todo este debate nacional é que, acima de qualquer dúvida, nada nesta política tem a ver com os erros e acertos do PT, reais ou imaginários. Tanto a direita como a esquerda golpista têm exatamente a mesma posição em relação a vários outros governos no terreno internacional: apoiam a direita golpista latino-americana contra o chavismo, contra Rafael Correia, Evo Morales etc. Um caso mais marcante foi o do Egito onde a direita realizou um sangrento golpe de Estado apoiado pelos EUA, França, Inglaterra e Arábia Saudita e a esquerda o apoiou, propagando a ilusão de que se tratava de uma “revolução popular”. O golpe foi decisivo no que diz respeito à luta de todos os povos árabes e uma imensa vitória do imperialismo na política regional e mundial. Não por acaso, na época, esta mesma esquerda pequeno-burguesa enumerou todos os terríveis defeitos do governo que viria a ser derrubado, de Morsi, explicando porque deveríamos lutar contra ele e porque merecia ser derrubado. Morsi está condenado à pena capital com todos os seus defeitos e os militares e o imperialismo retomaram a ofensiva contra os povos da região que haviam se mobilizado na chamada Primavera Árabe, principalmente no Egito.
*Texto retirado do site do PCO (Partido da Causa Operária), atualmente fora do ar http://www.pco.org.besquerda/10-questoes-para-entender-o-seguidismo-a-direita/seza,e.html
submitted by Paralelo30 to BrasildoB [link] [comments]


2015.05.30 04:54 MdxBhmt Polícia no paraná - Aconteceu em Foz do Iguaçu

Bem, não pensei que iria acontecer, mas estou aqui compartilhando um texto de um jornalista/autor de foz, Rogério bonato. Sou longe de ser um fã dele pelos rolos que ele se meteu e pela inação dele na fundação cultural da cidade, mas o acontecido aqui é pra fazer pensar:
Ridículo
Muito mais do que ridículo. Põe ridículo nisso.
Sou um adepto frequentador de um local em Foz do Iguaçu chamado “Bar do Juca”. Faz mais de 20 anos que esquento uma cadeira no aprazível estabelecimento. Ultimamente ando bebendo apenas água; no máximo duas taças de vinho na semana. Estou levando a sério os preceitos medicinais; cuidando especialmente do fígado.
Mesmo assim vou ao boteco, pois lá estão os amigos, companheiros de um bom papo. Para quem trabalha em média 16 horas por dia, ir ao bar é puro relax. Confesso que antes, dava a minha “passadela” quase todos os dias; batia o cartão regularmente, agora, compareço no máximo, duas vezes na semana, nas quintas ou sextas, ou no sábado, pela hora do almoço.
Gosto muito do lugar, como um gato gostaria de uma casa, o problema é que o gato bebe leite, conforme meu texto para o longa-metragem “Boteco, Mil e Uma Vezes Boteco”, que em breve estará nas telas dos cinemas brasileiros.
Foi meu primeiro longa de ficção. Antes eu só havia dirigido documentários. Aquele bar, inclusive, serviu de cenários para as filmagens. Mas isso é um outro assunto; em breve tratarei do tema com exclusividade e quem sabe, mostrando algumas partes dos filme.
Então, na última quinta-feira (28/05) fui ao bar. Era um pouco tarde, além do mais estava sem sono. Um amigo que é professor na Unila pediu que eu ficasse um pouco mais, pois haveria um encontro entre mestres, alunos e pessoas de todo o Brasil e países da América Latina; participantes de um evento de Economia Política.
Fiquei orgulhoso com o que presenciei. Num certo momento, senti como estivesse no Baixo Gávea, tradicional ponto de encontro no Rio, ou em Santa Madalena (Sampa), de tanta gente que havia. Uma moçada bonita, sadia, conversando ordeiramente; falavam especialmente do evento, mas também da cidade e seus belos atrativos; combinavam uma escapada até eles, caso houvesse uma brecha no seminário. As calçadas estavam simplesmente lotadas. Por baixo havia umas 200 pessoas se misturando aos habituais frequentadores.
Lembrei os tempos em que havia cantoria com Saudosa Maloca, Trem das Onze, além das músicas do Cartola e Pixinguinha no repertório. Fui apanhado pela doce lembrança de antigamente; o meu passado ávido de esperança no futuro, pra ver coisas como aquela, acontecendo. Puxa vida, eu lutei tanto pra ver aquilo?
Foi de fato uma noite especial. Elogiamos o bom gosto dos universitários, em verdade, nos certificamos que nem tudo estava perdido, ao reverenciarem o mesmo que um dia reverenciamos. Misteriosamente não havia um automóvel com a porta aberta, com o som nas alturas, rolando música sertaneja. Havia um violão tocando baixinho.
Não demorou, passou uma viatura da Polícia Militar. Depois apareceu outra e, logo, mais uma. Minutos depois um camburão; desembarcaram soldados paramentados com fuzis, coletes robustos, rádios de comunicação com o quartel. De tantas luzes piscando, a esquina ficou parecida com o interior de uma boate. Num certo momento, os policias enfileiraram, formaram uma espécie de cordão.
Contei seis viaturas!!! E havia outras pelas cercanias, estacionadas estrategicamente em “caso de distúrbio”. Ouvi um policial dizendo isso. Do outro lado da rua, os estudantes, professores, convivas do boteco, transeuntes, o bêbado que fica esperando um gole de graça; o mendigo que cata as bitucas, os cachorros perdidos de rua; todos embasbacados com aquela imagem dantesca; sumariamente repressiva, já que nada de errado acontecia.
Poxa, no fim das contas entrei foi num túnel do tempo, como nos anos de chumbo, quando era proibido encontrar os amigos nas esquinas; fazer uma rodinha de samba e falar das coisas boas provindas de nossa deliciosa juventude, mesmo a pobre, torpe, embaçada juventude que era tão reprimida. Juro por Deus, correu um frio na espinha; vi a lágrima correr no rosto de um companheiro; decerto sentiu a mesma coisa. Sintomaticatelepaticatristemente sentiu.
Ah, como fez o Juca, fui conversar com os policiais. Com os oficiais, sargentos cabos e soldados. Fui bem recebido, verdade, como cidadão fui respeitado. Disseram que alguém denunciou uma desordem, barulho; perturbação da ordem, paz e sossego dos moradores no entrono do bar. Quem denunciou, exagerou. A polícia fez a sua parte, exageradamente ao meu modesto entendimento.
As luzes do bar foram timidamente se apagando, os jovens dispersando; as portas uma por uma, baixando. Havia bagunça e confusão numa porção de botecos pela cidade; carros com o som fazendo o chão tremer por ai; atazanando o sono de bairros inteiros; podem crer que havia também bandidos trocando tiros com cidadãos em outros lugares; mas a gloriosa polícia militar estava toda lá, cuidando dos temíveis universitários da Unila e seus colegas de vários estados e países. Que boa lembrança esse povo vai levar da cidade.
Sem palavrões, mas *&#@%$#@, o que vai acontecer quando o sonho de transformar Foz em CIDADE UNIVERSITÁRIA, se concretizar? Que ridículo! Passei vergonha; pedi desculpas para um monte de gente, tentei ligar para alguém no batalhão e explicar o equívoco. Ninguém atendeu.
Oras, deem um tempo! Uma coisa é reprimir a desordem; mas abafar a ordem, isso é coisa de um tempo que eu faço força para não lembrar. Desculpem-me pela sinceridade, mas a polícia e até mesmo os moradores precisam uma “dozezinha” de tolerância; pois o tipo de reunião que havia ontem, é daquelas que o povo debruça na janela em Ouro Preto, Olinda e cidades acostumadas com a jovial e próspera inteligência.
Também fico irritado quando há bagunça e perturbam a minha ordem; quando roubam o meu sono, mas não era o caso, naquela noite.
EDIT: Pedi a moderação se posso linkar o face ou pelo menos as fotos que tavam junto com o post, pra dar mais contexto.
submitted by MdxBhmt to brasil [link] [comments]


Sistema de política criminal na América Latina ... Crise política na América Latina - YouTube POLICIA 24 HORAS FREE FIRE - A INVESTIGAÇÃO NA FAVELA #1 ... Estado, Política e EF na América Latina em tempos de ... ◇Carros de Policia da América Latina Emergência Política na América Latina  2018 - YouTube POLITICA NA AMÉRICA LATINA DURANTE O SÉC.XX “Estado-policial e repressão permanente na América Latina” - Fábio Cesar Venturini

» A pandemia empodera as Forças Armadas e policiais na ...

  1. Sistema de política criminal na América Latina ...
  2. Crise política na América Latina - YouTube
  3. POLICIA 24 HORAS FREE FIRE - A INVESTIGAÇÃO NA FAVELA #1 ...
  4. Estado, Política e EF na América Latina em tempos de ...
  5. ◇Carros de Policia da América Latina
  6. Emergência Política na América Latina 2018 - YouTube
  7. POLITICA NA AMÉRICA LATINA DURANTE O SÉC.XX
  8. “Estado-policial e repressão permanente na América Latina” - Fábio Cesar Venturini

Investigamos os suspeitos do assalto ao banco, mine serie do free fire!! INSTAGRAM: https://www.instagram.com/jbraga._/ @jbraga._ Canal Secundário: https://w... André Lozano recebe um time de juristas da América Latina: Paulo Teixeira, Camilin Poli, Eduardo Fonseca, Victor Cisneros e Fernando Angeles Villareal. Novo ... Os Carros de Policia da América Latina-Patrullas de la policía en Latinoamérica. ... Discovery Channel - Feito na América Latina - Fiat - Protótipo Carro Futuro FCCII - Duration: 9:34. GUERRA FRIA NA AMÉRICA LATINA DURANTE O SÉC.XX. Martha Argerich, Kissin, Levine, Pletnev Bach Concerto For 4 Pianos Bwv 1065 Verbier, July 22 2002 - Duration: 12:45. Pedro Taam Recommended for you Data: 17/08/2020 Horário: 19 horas Horário de Brasília TEMA: ESTADO, POLÍTICA E EDUCAÇÃO FÍSICA\ CIÊNCIAS DO ESPORTE na América Latina em tempos de pandemia ... A América Latina é o grande palco de onde emergem diversas iniciativas de imaginação política, especialmente em 2018, quando acontecem 9 eleições que definir... SIMPÓSIO: “VELHAS E NOVAS FORMAS DE DIREITAS E AUTORITARISMOS” Data: 1 e 2 de agosto de 2017 (terça e quarta-feira) Local: Auditório da Escola Paulista de Po... Equador, Peru, Argentina, Bolívia, Venezuela... Por que a política da região anda tão maluca? Qual deveria ser a postura do Brasil diante dos problemas que a...