Praticamente namorando jogos

Cada vez mais quebrado e tentando juntar os cacos

2020.09.09 04:41 kriskastro Cada vez mais quebrado e tentando juntar os cacos

Gente, já li de tudo por aqui e adoro os temas sobre relacionamento. Dessa vez chegou a minha vez de desabafar. : PS: Sorry pelo textão, mas é que eu preciso externar um pouco de tudo pra ver se me serve de alguma coisa.
Já não sou mais um adolescente, mas também não chego a ser já um adulto de meia idade; mas tá perto rs. Tenho 27 anos, já beirando os 28. Nunca engatei definitivamente em um relacionamento sério e nem sei se sou preparado para isso efetivamente, serio mesmo. Minha família é meio fudi* sobre relacionamentos. Pais separados, confusões aqui e ali e até pelo que pude perceber sobre os que estão além dos meus pais, digo tios e tias, a situação não é muito animadora ou exemplar. Enfim, sinto até que de alguma forma por não ter bons exemplos ou referências em casa isso de alguma forma pode ter me afetado, me travado, ou até mesmo me ter deixado com um certo nível de ansiedade/panico. Sei lá. Moro com a minha mãe ainda e meu irmão mais novo.
Sou uma pessoa que simplesmente não sai e resolveu viver isolado na sua própria bolha; diria até que com poucos amigos próximos, digamos assim... (sabe daqueles que você pode literalmente contar com eles para o que der e vier? Pois é.). Já sou formado, pago as próprias contas, ajudo até de certa forma a segurar ainda a estrutura financeira abalada em casa. SIM, meu pai era o provedor do dinheiro como toda "família tradicional" brasileira; mas hoje me dia minha mãe já tem a fonte de renda dela que se complementa com a minha. E meu pai acho que ainda ajuda só por conta do meu irmão mais novo mesmo.
Enfim, sinto que o tempo vai passando e passando e a maneira como eu vivo hoje me incomoda. Não quero ter esse papel de "pai provedor" da família que eu ainda não tive, se é que me entendem. Sinto que preciso mudar e sair dessa zona de (des)conforto, mas ao mesmo tempo vivo um dilema entre a responsabilidade para com aqueles que estão comigo e a vontade de construir algo meu, a minha própria história. Agora assim, sair de casa pra (sobre)viver e ficar a ver navios é foda, até pq a vida sozinho é bad trip total. Nessa parte, já quero introduzir o tema o relacionamento que até então são inexistentes; penso que de alguma forma quando você tem alguém que vale a pena você lutar para que as coisas deem certo, e obviamente a pessoa também queira, de alguma forma os dois conseguem encontrar alguma felicidade em meio a tudo, mesmo diante das dificuldades.
Mas vamos lá que já estou é divagando aqui. Sobre relacionamentos: sou uma pessoa extramente fechada. Não saio. Como disse, sou de poucos ou quase nenhum amigo próximo. Não considero conhecidos ou colegas de trabalho como alguém que se pode contar muito, sabe. Obviamente pra não pirar da batatinha, pelo menos cresci aderindo ao hobby de jogar video games pra aliviar um pouco o estresse e até a deprê - na verdade herdei esse hobby da adolescência e acho que os sentimentos meio depressivos também. Tenho ps4 que mal jogo hoje em dia, mas ainda me divirto um pouco no pc com uma galera muito massa no lol kk. SIM. 27 anos jogando ainda League of Legends. Mas voltando... pra piorar um pouco, tenho de certa forma uma atração, ou sei lá um imã, pra garotas que são bem peculiares, digamos assim.
O meu primeiro contato na adolescência que talvez pudesse ter rendido um relacionamento foi com uma garota que conheci no Tinder. Eu deveria ter uns 17 anos mais ou menos. Nem tinha entrado na faculdade. Ela era gata e inteligentíssima, mas não me recordo o nome dela. Sente o drama: depois de semanas conversando e praticamente se descobrindo quase que nascidos um pro outro, ela me revelou que fazia tratamento para câncer e já faziam anos e mais anos na luta. As fotos dela eram de peruca, sabe. Tanto que depois de semanas ela começou a me mostrar as fotos já carequinha. Ela morava no interior e vinha de tempos em tempos aqui pra cidade fazer o tratamento dela. O namorado dela a deixou depois dessa bad trip. Enfim, um negócio pesadíssimo. Quase como A culpa é das estrelas. : O tempo passou, coisas aconteceram, a vida foi entrando numa velocidade frenética. A faculdade chegou, as provas, os semestres, os estágios, a rotina maluca e simplesmente fomos aos poucos deixando de nos falar e eu simplesmente não sei o final dessa história. Mas me arrependo quase que amargamente de não ter ido conhecer ela pessoalmente independente do desfecho.
Na faculdade, me apaixonei por uma garota. Mas nem vou me alongar muito. A thread da facul: depois de anos estudando juntos, me declarei pra essa garota e para minha surpresa uma amiga nossa em comum também fez a mesma coisa. A garota da história é bi e eu tinha total consciência sobre isso, mas só fiz o que meu coração mandou. Enfim, esse negócio não foi nem pra frente e nem pra trás. Nem eu e nem a nossa amiga em comum ficou/namorou essa garota. Mais uma vez o tempo foi passando e passando... até que terminei a faculdade e até onde tive notícias, hoje a garota que eu era apaixonado está namorando um cara aí. Enterrei esse amor e deixei o tempo cumprir o papel dele. Aconteceram outras coisas na faculdade também entre eu e uma outra miga, mas nem vou comentar pq não vem ao caso, simplesmente não era para ser e pronto e o pior é que até transa sem camisinha rolou kk #medo, mas calma que teve pilula e teste após isso. Então, nada de filhos não programados. Amém.
Após a facul e agora sim em um tempo mais recente. No trabalho, há uns dois anos atrás descobri que uma garota era perdidamente apaixonada por mim. Isso era novidade pra mim que já estava acostumado só com amor não correspondido, mas o drama aqui é que eu simplesmente não sentia a mesma coisa por ela. Olha só que ironia, não? Isso é foda, pq eu sabia como era gostar de alguém e isso não ser recíproco. Mas enfim, a garota foi demitida e com a demissão acho que foi-se qlq esperança de se construir algum amor - isso para os que acreditam que esse trem é construído tijolinho, por tijolinho. Eu só simplesmente não sei como funciona, desculpa.
Há seis meses atrás ou até mais, meu coração resolveu bater mais forte por alguém mais uma vez. Mais uma coisa que simplesmente não sei o pq diabos acontece, mas já aceitei que a vida é assim. Ela é uma colega de trabalho. O tempo passou, ficamos íntimos, conversamos muito, mas muito mesmo sobre absolutamente tudo. Literalmente tudo. A pandemia chegou e até hoje estamos de home office :p. O drama aqui é que eu resolvi me declarar para ela. Abri o jogo. Coloquei as cartas na mesa e joguei para ver o que iria dar. Como resposta tive um surpresa e um desagrado ao mesmo tempo. A surpresa foi em saber que ela se preocupa comigo tanto quanto eu me preocupo com ela, mas amigos... o sentimento que temos um do outro é bem diferente. Infelizmente! Ah e o drama aqui não vou entrar em muitos detalhes, mas a thread só não chega a ser pior do que a minha primeira história e a segunda. Talvez seja pior que a segunda. Envolve uma infância bem conturbada da parte dela, abusos do pai e até relacionamentos abusivos de ex. Mas como disse, não vou entrar em detalhes. Enfim, essa semana tive a noticia de que ela está com um cara ai e é isso, amigos. Mais uma vez quebrei-me em mais um monte de pedaços antes mesmo de saber o que é um relacionamento.
Agora assim, sabe o que é o pior de tudo? A sensação de baixa-autoestima que você acaba criando e acho que até uma certa ansiedade/nervosismo ou sei lá o que. Um sentimento quase como: qual é o meu problema? Será que eu não sou uma pessoa interessante? Estou fora do padrão do que costumam encontrar por ai? Enfim, neuroses que nem vale a pena perder tempo pra não cultivar bad trips. O tempo só vai passando e não há nada que eu possa fazer a respeito a não ser aceitar que as coisas são como são e pronto. E que simplesmente não sirvo para relacionamentos. Talvez isso me conforte de alguma forma.
submitted by kriskastro to desabafos [link] [comments]


2020.07.30 04:31 RajeshDePiri MEUS AMIGOS FINGEM GOSTAR DE MIM?

Olá, boa noite.
É minha primeira vez no reddit, logo também meu primeiro post. Eu cai no reddit enquanto googlava "meus amigos fingem gostar de mim? o que fazer?" e cabei me deparando com alguns posts de desabafo aqui no reddit, então resolvi compartilhar minha recente experiência e sentimentos afim de ver se consigo encontrar um direção do que devo fazer.
Eu tenho 3 amigos. Só. Todos da época de escola. M, F e E.

MEUS AMIGOS
"M" eu nem lembro direito como conheci, a gente é bem diferente, mas viramos grandes amigos. A minha melhor amiga, na verdade. Conheço ela a quase 7 anos, no decorrer desses anos frequentei a casa dela quase todos os dias após as aulas e ao menos 5 vezes ao ano pós-ensino médio. É alguém que se me ligasse as 3AM pedindo ajudo, eu levantaria e iria ajudar, e que ela faria o mesmo, na medida do possível dela, comigo. Tenho uma relação muito boa com a mãe dela, que sempre diz me considerar como um filho.
"F" eu conheci na escola também, uns 5 anos de amizade. Mas a gente virou amigos mesmo depois que o ensino médio acabou. Na época da escola ele tinha problemas de auto estima e tinha vários preconceitos baseado em esteriotipos com gays (eu sou gay, btw.). Com nossa amizade ele desfez muitos esteriotipos que se tem sobre gays. Inclusive temos liberdade de brincadeiras com ele que com a grande maioria de outros amigos heteros eu não tenho, exatamente por eles terem a mentalidade de que gays são predadores sexuais. [não, gays não querem transar com qualquer homem que fale com eles, entendam isso por favor]. Com o tempo ele melhorou muito a autoestima , hoje é uma pessoa bem diferente da qual conheci no colégio e fico feliz dele ter compartilhado sentimentos deles sobre isso comigo, até por que ele é uma pessoa bem reservada.
"E" também conheci no ensino médio e assim como o "F" nossa amizade só floresceu depois do ensino médio. Já contou que sempre quis se aproximar durante os tempos de escola mas que tinha dificuldades, me achava legal e queria ser meu amigo. Conversamos bastante, ele tem depressão [eu também, BTW] e conversei muito com ele sobre isso, ele sempre falava comigo quando estava mal, contava quando ocorria algo que o deixava triste.

NOSSA RELAÇÃO
Minha amizade com o E e F possui uma dinâmica diferente da minha amizade com a M.
Com o E e F , que são gamers, passamos bastante tempo discord e jogando (geralmente LoL). Sempre me chamam, ou chamo eles, para jogar. Passamos praticamente 3 anos seguidos entrando discord pela manhã e desligando as 3 da manhã.
Com a M eu possuo uma relação de conversar sobre rotina, coisas da nossa vida, falar sobre assuntos em comum e etc... Ela possui ansiedade social, então sempre que a ela precisa sair para algum compromisso, geralmente eu ia com ela.

CONTEXTUALIZANDO O PROBLEMA
Durante o final de 2019 e o decorrer de 2020 eu comecei a ter algum problemas na minha relação para com eles.
Primeiramente que eu não sou uma pessoa de brigar, discutir. Eu falo meus sentimentos, exponho minhas angustias e amores. Eu deixo transparecer para a outra pessoa que eu gosto dela e que ela tem valor pra mim. Quando eu me sinto prejudicado, ou que estou prejudicando, eu chamo pra conversar. Expor os lados, combinar uma melhor forma de se comunicar. E isso sempre funcionou, expecialmente com a M.
O F é bem quieto, quase não tenho problemas com ele, mas paramos de conversar bastante nesse período.
O E sempre me chama, como eu disse, para falar DELE e nunca para saber sobre MIM. Eu me sinto um despejo de lixo emocional descartavel. Conversei com ele 2 vezes sobre isso, surtiu um efeito temporario mas logo se repete. Eu não "reclamo" mais sobre isso, apenas deixo pra lá. Ele sempre comete microagressões comigo (Ou é ignorante, ou me deixa falando sozinho, não demostra interesse na nossa relação, etc.) e eu quase sempre deixo pra lá, já que quando falo sobre não a efeito.
Tenho dificuldade de concentração e um ambiente pouco favorel pra tal esforço, então se empenhar melhor em jogos online competitivamente é dificil pra mim. Quando eu jogo com E e F, acabo ficando um pouco pra trás nas partidas. E ambos, como a maioria dos homens hetéros, brincando ofendendo. E tudo bem por mim, pq eu também brinco assim com eles. Mas durante os jogos eles pegam um pouco mais pesado, e isso me deixa mais desconcentrado e abalado emocionalmente durante as partidas e mesmo eu pedindo pra diminuirem esse tipo de brincadeira, o E só ficava cada vez mais nervoso com as percas e o F não consegue se comunicar de outra forma. Então eu deixo pra lá e sigo jogando como posso. Comecei a ser taxado de "emocionado" e "emotivo" nas entrelinhas.
Porém nesse periodo eu comecei a perceber que eles não me chamavam mais. Nao só pra jogar, o que seria totalmente compreensivel pra mim se eles quisessem subir mais rapidamente competitivamente, mas também para conversar discord. Várias e várias vezes eles estavam conversando e jogando e não me chamavam. Se eu entrava na sala do discord, automaticamente eu sentia o clima mudar para algo como "olha só quem chegou.". E assim que as partidas terminavam e eu ainda estava lá, eles enrolavam e criavam desculpas para não me chamar, mesmo eu nem solicitando participar das partidas, e saiam do discord. Quando havia mais colegas, eles conversavam e se eu falava algo eu acabava ignorado.
Não entro mais nas salas quando vejo eles online.

O GRANDE BOOM DA QUESTÃO
Nesses dias de isolamento social estou seguindo a risca, moro com minha mãe e desde que meus pais se separaram as coisas ficaram dificeis para nós. Se eu saisse e trouxesse algo para dentro de casa e ela ficasse doente eu me sentiria extremamente mal.
M me chamou para dormir na casa dela, já que não saio desde janeiro + isolamento social. Disse que não iria por enquanto por causa do isolamento.
Esse mês é aniversário do E, ele queria fazer uma festa pois acredita que o Covid é algo leve a não se preocupar e onde ele mora não soube de casos. Eu insisti que não queria colocar a vida da minha mãe em risco (além de não querer ser injusto com a M) e que não iria e ele se tornou extremamente ignorante, falando que eu não fosse então que ele não faria questão.
Deixei pra lá.
Depois minha mãe acabou que está furando a quarentena então eu decidi ir a festa com a M e dormir na casa dela por 2 dias depois e não sair mais denovo, só para agradar meus amigos e ir ver eles.
Alguns dias depois eu olhei discord e estavam E e F + alguns colegas nossos, totalizando uns 6 ou 7 pessoas na sala do discord conversando e jogando juntos.
Me senti um 0 a esquerda, alguém que não faria a diferença de estar ali ou não. Já que ninguém me chamou,
Então resolvi jogar um verde. Chamei o E e falei pra ele me avisar quando chegasse do trabalho para que jogassemos o modo novo que lançou num jogo em comum que jogamos.
Depois de 5 minutos ele me responde; "cheguei". Mesmo já estando no discord. Enquanto aguardava ele eu já jogava uma partida (duram em media 15, 20 minutos). Então ele decidiu jogar uma enquanto eu terminava a minha, a minha acabou rapido e fiquei 15 minutos esperando ele.
Assim que a partida dele acabou, os nossos colegas começaram uma juntos e ele reclamou que os meninos não chamaram ele.
Na minha frente.
Esperando ele por 15 minutos.
Então ele virou para mim e me chamou pra jogar. Neguei e disse que não era segunda opção e sai da sala.
F veio perguntar o que aconteceu, eu não queria conversar, mas ele acabou falando que se fosse pelo motivo de qual o E falou, eu estava fazendo tempestade em copo d'agua.
Acabei desabafando com a M e pedi para que ela não falasse para o E nem para o F, sendo que ela é uma pessoa que minha confiança é extrema.
Ela falou pro F.
Me senti extremamente triste, mas resolvi fingir demencia e acabei indo na festa e na casa da M.
Na festa o E ficou grudado comigo, rimos bastante. (em algum momento falando sobre games eles comentaram que jogaram com fulano esses dias, falei que conseguia ver todas as chamadas no discord, entao já sabia disso) e na casa da M, com a propriedade de 8 anos de convivência, senti que ela não queria que eu estivesse ali. Ela chamou 2 primas dela para passar o dia ali e eu acabei ficando de canto, mesmo tentando me enturmar. Não aguentei ficar 2 dias e acabei indo embora no outro dia.
Hoje, alguns dias depois, aguardando o E e o F pra jogar vi que eles estavam jogando com outros amigos e me deixaram de lado, mesmo eu tendo falado que iria esperar o E chegar em casa pra jogar. Dessa vez nao usaram discord.

Minha grande questão é:
Eu me senti muito mal com isso que ocorreu nos ultimos dias. A dor psiquica transpassou e eu senti um aperto no peito. A unica vez que senti uma tristeza e rejeição tão grande, foi quando tive minha primeira paixão e ela brincou comigo, já namorando outra pessoa. Quando minha depressão começou efetivamente. Nunca pensei que ia ter essa sensação no peito denovo. Amizades de quase 8 anos e me evitando.
Por um momento eu sinto que estou sofrendo algum tipo de manipulação ou gaslighting deles. Sendo feito de bobo, como se fosse bom me manter por perto pq eu sou idiota o suficiente pra atender as necessidades deles quando preciso. Outras que eu realmente estou sendo exagerado e que é tudo da minha cabeça.
Passei a tarde chorando hoje, por que são as unicas 3 pessoas que eu tenho realmente ativamente na minha vida. Tenho alguns amigos, mas nossas relação ainda não são tão bem cultivadas e nem temos coisas em comum para desfrutar (como os jogos por exemplo) e não sei o que fazer.
Se eu falar algo, vai ser "outro piti" para eles e logo as coisas voltam ao "normal".
Se eu ficar quieto e deixar isso rolando, meu sofrimento psiquico só vai aumentando.

Não sei o que fazer.
submitted by RajeshDePiri to desabafo [link] [comments]


2018.12.15 23:35 Stalin_bae Clubes ''ioiôs'' brasileiros x europeus

Os clubes ioiôs citados são os que foram rebaixados três vezes da elite para a segunda divisão no período de 2010-2018

Pensei nisso já que tem pessoas que tem algumas pessoas que não gostam desses tipos de clubes, eles existem inclusive nas ligas europeias onde geralmente são 3 ou 2 rebaixados (SPOILER ALERT: não tem nenhum na Itália) e vocês vão ver como na Bundesliga esse sistema de playoffs de rebaixamento é injusto

Brasil
Temos 3 campeões! Avaí, Vitória e América-MG foram rebaixados 3 vezes neste período.
Campanhas do Vitória
Com 42 pontos o Vitória foi rebaixado em 2010 ocupando a 17° posição, mesma pontuação do 16° Atlético-GO, porém com 2 vitórias a menos e 2 a menos que o 14° Flamengo que foi pra Sul Americana.
Em 2014 o rebaixamento do Leão foi concretizado na última rodada, numa partida contra o Santos no Barradão. O Vitória dependia do Palmeiras (a rodada começou com o Palmeiras tendo 39 pontos e o Vitória tendo 38), que fez sua parte, não ganhou do Atlético-PR em casa, empatou em 1-1, porém o Vitória não fez e perdeu pro Santos por 1-0 e foi rebaixado novamente.
Nem preciso falar de 2018, mas diferente das outras vezes, nem 17° o time foi, dessa vez foi 19° com 37 pontos.
No total o Vitória tem 5 rebaixamentos e é um dos times que mais caíram da elite pra segunda divisão, dividindo o 2° lugar com o Coritiba, Santa Cruz e Sport, atrás apenas do...

Campanhas do América MG
América MG! O coelho é o time que mais caiu da A na história do Brasileirão com 6 rebaixamentos e nessa década já foram metade desses
Em 2011 o América foi rebaixado em 19° com 37 pontos, 6 pontos do 16° Cruzeiro
Em 2016 o clube caiu como 20° com 28 pontos
2018, o coelhão parecia que ia resistir mas caiu na última rodada, fez uma campanha solida no começo, foi até 9°, porém o Enderson Moreira saiu e eles pararam de ganhar, o ataque simplesmente era horrível. 18° com 40 pontos.

Campanhas do Avaí
O Leão² caiu em 2011 ocupando a 20° colocação com 31 pontos
Em 2015, no ano que os catarinenses estavam caíndo, o Avaí foi 17° com 42 pontos, 1 ponto a menos que o Figueirense que foi 16° e caiu junto com o Joinville.
Em 2017 o clube voltou a cair, a rodada começou na seguinte situação, 18° Avaí 42 pontos, 17° e 16° Vitória com 43 pontos e Coritiba com 43 pontos, com campanhas praticamente identicas. O Leão da Bahia e o Coritiba fizeram a parte deles, ambos perderam seus jogos, porém o Leão de Santa Catarina apenas empatou fora de casa contra o Santos. No último minuto a Chapecoense marcou um gol e mandou o Coritiba pra segunda divisão no saldo de gols.
O Avaí possui apenas esses 3 rebaixamentos.

Menções Honrosas
Goiás caiu em 2010 e 2015, Figueirense em 2012 e 2016, Atlético-GO em 2012 e 2017, Ponte Preta em 2013 e 2017, Sport em 2012 e 2018 e Vasco em 2013 e 2015.

Espanha
Aqui apenas 1 time venceu, o Deportivo La Coruña com 3 rebaixamentos, um dia um time grande, hoje um ioiô.

Campanhas do La Coruña
Em 2010-2011 o Deportivo caiu em 18° com 43 pontos, 1 a menos que o 17° Mallorca e o 16° Getafe (apenas 3 times são rebaixados aqui)
Os Herculinos voltaram a cair na temporada 2012-2013 em 19° com 35 pontos, 2 a menos que o rival Celta Vigo que foi 17° com 37 pontos
O clube de Galicia caiu novamente na temporada 2017-2018 fizeram 29 pontos e foram 18°. O 17°, Leganés fez 43 pontos, diferença de 14 pontos
Atualmente o La Coruña é o 5° colocado da Liga Adelante, ou segunda divisão da Espanha.

Menções Honrosas
Real Valladolid caiu na temporada 2009-2010 e 2013-2014, Osasuna em 2013-2014 e 2016-2017, Almeria em 2010-2011 e 2014-2015 e o Sporting Gijon em 2011-2012 e 2016-2017

França
Assim como na Espanha e na Inglaterra apenas 1 time tem esse título, aqui é o ES Troyes com 3 rebaixamentos.
Campanhas do ES Troyes
Na temporada 2012-2013 o Troyes caiu como 19° com 37 pontos, com 3 a menos que o 17° Ajaccio com 40 pontos
O time de Troyes caiu em 2015-2016 ocupando a 20° com 18 pontos
A queda mais recente do clube foi em 2017-2018 ocupando a 19° colocação com 33 pontos. Nesse ano apenas o Troyes e seu rival caíram pois teve playoffs e o Toulose que vinha namorando a segunda divisão conseguiu vencer o Ajaccio e se manteve na elite.
Atualmente o Troyes é 8° na Ligue 2.
Menções Honrosas
AS Nancy Lorraine caiu em 2012-2013 e 2016-2017 ( e agora está descendo para a terceira divisão), Ajaccio em 2013-2014 e 2015-2016 e o Metz que tem inveja do seu rival Troyes atualmente é o 1° colocado da Ligue 2 e planeja voltar pra descer novamente e empatar com o time de Troyes. Os anos do Metz foram 2014-2015 e 2017-2018.

Inglaterra
O campeão aqui é o Hull City com 3 rebaixamentos.
Campanhas do Hull City
O Hull City visitou a Championship em 2009-2010, foi 19° com 30 pontos, mesma pontuação do 18° Burnley e 5 a menos que o 17° West Ham
Os tigres caíram novamente em 2014-2015 como 18° com 35 pontos e 3 a menos que o 17° Aston Villa
O time de Yorkshire caiu por último em 2016-2017 foi 18° com 34 pontos, 6 a menos que o 17° Watford.
O Hull City conseguiu algo dificil que é ficar subindo e descendo considerando a dificuldade da championship, especialmente se você considerar para os times que caíram. Atualmente o time é 17° da Championship.

Menções Honrosas
Começando pelo Burnley que desceu de mãos dadas com o Hull City em 2014-2015 e em 2009-2010 ( e agora está com inveja dos Tigres e quer descer novamente pra dividir a gloria de 3 rebaixamentos após visitar a Europa e sair cedo), QPR em 2012-2013 e 2014-2015 como 20° nas duas ocasiões e o Norwich City em 2013-2014 e 2015-2016 (aparentemente eles vão voltar pra PL novamente!!!!)

Alemanha
Campeão pode ter ou não, o Hamburger SV caiu três vezes, porém só foi rebaixado em 1 ocasião. Eles abusaram playoffs para recuperar o ano ruim deles e tiraram a vaga do 3° colocado na segunda divisão. Hertha Berlin e Koln tem apenas 2 rebaixamentos e todos foram cumpridos, já o Wolfsburg caiu duas vezes e não cumpriu nenhuma.

Hertha Berlin: 18° em 2009-2010 com 24 pontos e 16° em 2011-2012 com 31 pontos, 5 a menos que o Hamburger que foi 15°, perderam pro Fortuna Dusseldorf nas playoffs

Koln: Caiu em 2011-2012 e 2017-2018

Hamburger SV: Depois do 15° lugar em 2011-2012, em 2013-2014 foi 16° com 27 pontos e venceram o Greuther Furth graças à um gol fora de casa pois os 2 jogos foram empate, 2014-2015 mesma história, agora com 35 pontos, mesma pontuação do Hertha que foi 15° (haha), dessa vez a vitima foi o Karlsruher. Deram uma pausa nisso e em 2015-2016 foram 10°, em 2016-2017 voltaram e foram 14° e FINALMENTE caíram em 2017-2018 ocupando a 17° colocação, com 2 pontos a menos que o 16° WOLFSBURG que por falar neles...

Wolfsburg: 2016-2017 foram 16° com os mesmos 37 pontos do Mainz e foi ''rebaixado'' no saldo de gols, porém jogaram playoffs, a vitima foi o tradicional Braunschweig (deve ter doido no coração de muita gente) e em 2017-2018 após boa campanha novamente foi 16° com 33 pontos, o time derrotado dessa vez foi o Holstein Kiel.

Italia
Livorno, Siena, Cesena, Palermo e Hellas Verona compartilham 2 rebaixamentos e tudo que eu vou fazer é contar como estão hoje.

O Livorno está caindo pra terceira divisão, é 19° (lanterna) da bagunçada Série B italiana, Siena declarou falência alguns anos atrás e agora está na terceira divisão, Cesena declarou falência e agora ta na quarta divisão, Hellas Verona ta lutando pra subir pra elite e o Palermo é lider da série b.


submitted by Stalin_bae to futebol [link] [comments]